[IMAGENS] FC2020: Filipe Sambado grava 'postcard' em Troia


O compositor e cantor Filipe Sambado gravou o seu 'postcard' para o Festival da Canção 2020 na Península de Troia.

A RTP revelou, esta manhã, a localização das gravações do último postcard para o Festival da Canção 2020. O compositor e cantor Filipe Sambado rumou à Península de Troia para gravar o seu cartão-postal para o concurso.



Ver esta publicação no Instagram

GRAVAÇÃO DO POSTCARD: Filipe Sambado foi o último autor a gravar o vídeo de apresentação da canção com a qual concorre ao Festival da Canção. Esta "Gerbera Amarela do Sul" apanhou o barco na zona de Tróia até chegar a Lisboa. Para a colherem, é verem a performance do intérprete no dia 22 de fevereiro. • • • Filipe Sambado deu os primeiros passos do seu percurso musical em 2012 com o lançamento do EP “Isto Não É Coisa Pra Voltar a Acontecer”. Logo a seguir a sua obra em disco teve continuidade em “1,2,3,4” e “Ups… Fiz Isto Outra Vez”, títulos que abriram caminho para “Vida Salgada”, o seu primeiro álbum, que foi lançado em 2016 e teve edição não apenas em suporte digital mas também em cassete. A este sucedeu-se “Filipe Sambado & Os Acompanhantes de Luxo” editado em abril de 2018 em suporte digital e em CD. Este álbum foi acompanhado por uma série de telediscos que ajudaram a sublinhar a criação de uma identidade artística. Aclamado pela crítica especializada e pelo público, foi considerado o melhor disco nacional do ano pela Antena 3, Radar, Vodafone FM, entre outras publicações, e nomeado para os Prémios SPA 2019 na categoria de Música – Melhor Trabalho de Música Popular. Em 2020, Filipe Sambado prepara a edição de “Revezo”, um novo álbum de originais. #festivaldacancao #municipiodeelvas #elvas #rtp
Uma publicação partilhada por Festival da Canção (@festivaldacancao.rtp) a

 
Recorde, de seguida, os restantes postcards:


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: RTP / Imagem: Google

3 comentários:

  1. Anónimo16:50

    Não me levem a mal, mas não percebi a decisão da RTP em gravar o postcard em Troia, verdade que nem todos foram gravados em Elvas, mas tendo em conta a posição geográfica fazia mais sentido gravar no interior do Alentejo, talvez promovendo as praias fluviais do Alentejo, para manter a temática de água do postcard em questão

    ResponderEliminar
  2. Anónimo21:48

    Giro que dói...

    ResponderEliminar