[Rumo a Roterdão] Klinti Çollaku: "Vou manter as coisas simples, porque a letra da canção é o mais importante"


Klinti Çollaku é outro dos artistas que regressa à corrida pelo Festival Eurovisão através do Festivali i Këngës deste ano. O cantor esteve à conversa com o ESCPORTUGAL na rubrica Rumo a Roterdão.

Tal como tem sido habitual nos últimos anos, a Albânia será o primeiro país a realizar a sua final nacional para o Festival Eurovisão 2021, com 26 artistas a concurso no Festivali i Këngës 59. Depois de Orgesa Zaimi (AQUI), Rosela Gjybegu (AQUI), Gjergj Kaçinari (AQUI), Evi Reçi (AQUI) e Festina Meljzini (AQUI), o ESCPORTUGAL esteve à conversa com Klinti Çollaku, cantor que regressa, este ano, ao concurso albanês, procurando uma vaga no Festival Eurovisão em Roterdão.

Com apenas 21 anos, Klinti Çollaku garante-nos que já tem muito para contar no que diz respeito à sua carreira musical. "Tudo começou em 2011, quando participei num concurso para crianças. Depois disso, participei e venci, em 2017, a edição albanesa do programa The Voice. A partir do programa The Voice, comecei a fazer a minha própria música e participei noutro concurso, chamado Magic Song, muito famoso na Albânia, onde venci o prémio de melhor produção." descreveu, realçando o lançamento de quatro singles nos últimos tempos.

Questionado sobre as suas primeiras memórias do Festivali i Këngës, Klinti recua até 2003, quando tinha apenas 4 anos, contando-nos sobre a edição ganha por Anjeza Shahini, responsável pela estreia albanesa no Festival Eurovisão, "Assisti ao Festival Eurovisão da Canção no ano em que Anjeza Shahini venceu o Festivali I Këngës e representou a Albânia. Foi uma grande emoção para nós, albaneses, porque foi a primeira vez que participámos no Festival Eurovisão da Canção e os resultados deixaram-nos ainda mais felizes, porque Anjeza terminou no top 8.".

Num ano "diferente" como 2020, o cantor confessou-nos que a participação no Festivali i Këngës 59 se deveu à necessidade de passar uma mensagem, "Trata-se de uma questão de música e mensagem. Estamos a viver num mundo dominado por uma pandemia e tudo está a ficar difícil e complicado. Então, senti a necessidade de cantar “Do t'ja dal (Eu vou fazer isto)” porque não apenas eu, mas sim todos passaremos por isto e por todas as situações difíceis nas nossas vidas. Não interessa, o que quer que aconteça, precisamos de crescer para além das nossas dificuldades.", descrevendo a sua canção como "esperançosa e poderosa".

Contudo, esta não será a sua estreia no certame albanês. "Participei anteriormente no concurso numa ocasião. Foi bastante emocionante: a música, a performance... Era uma canção que descrevia um relacionamento sério e estava bastante ligada à minha vida pessoal naquele momento" confessou-nos, recordando a sua participação no concurso de acesso ao Festival Eurovisão de 2019, onde terminou em 6.º lugar com "Me jetë".

Relativamente ao concurso deste ano, Klint garante que apostará na simplicidade para passar a mensagem do tema: "Vou manter as coisas simples, porque a letra da música é o mais importante. Contudo, vai dar emoção ao público, com certeza. É o mais importante.", defendendo a decisão da RTSH em realizar o evento ao ar livre devido à pandemia de Covid-19, "Penso que é a melhor decisão possível, já que não podemos correr riscos. Não sabemos como serão as estatísticas e qual o número de pessoas infetadas com COVID-19.".

Questionado sobre uma possível vitória no certame e a participação em Roterdão, o cantor garantiu ao ESCPORTUGAL que não tem nenhuma decisão pensada sobre o idioma da canção, "Vou pensar nisso apenas se ganhar. Agora não tenho uma resposta para esta pergunta. Nem sequer consigo decidir". Em jeito de despedida, desafiámos o cantor a falar-nos de uma participação de Portugal no Festival Eurovisão e a resposta foi imediata: "Adoro «Amar Pelos Dois» de coração. Conseguiria ouvir a canção durante várias horas" afirmou, agradecendo a todos os eurofãs pelo apoio recebido.

 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL /Imagem: Google / Vídeo: Youtube

Sem comentários