[ESPECIAL] Que países ainda não confirmaram a participação no Festival Eurovisão 2019?


Trinta e um países revelaram publicamente que estarão representados no Festival Eurovisão 2019, mas as inscrições poderão ser retiradas até 10 de outubro. Saiba que países ainda não confirmaram publicamente a sua participação em Telavive.


Conforme anunciado anteriormente AQUI, a data limite para as inscrições para o Festival Eurovisão 2019 terminou a 15 de setembro. Contudo, tal como nos anos anteriores, a EBU/UER permite que as inscrições sejam retiradas até 10 de outubro sem qualquer penalidade financeira, sendo que, por este motivo, a lista oficial de participantes apenas seja divulgada posteriormente.

Até ao momento, 31 países confirmaram publicamente (!) que estarão representados em Telavive, enquanto que Andorra, Bósnia-Herzegovina, Eslováquia, Luxemburgo, Mónaco e Turquia, países que anteriormente participaram no evento, já confirmaram que não estarão a concurso no Festival Eurovisão 2019. Contudo, que países ainda não confirmaram (publicamente) a sua participação? E o que sabemos sobre eles? Descubra tudo de seguida:

ARJ Macedónia
Depois de ter sido o último país a ser confirmado em Lisboa (já depois da apresentação oficial de todos os países, como pode recordar AQUI) devido a problemas com as dívidas para com a EBU/UER, a participação da ARJ Macedónia em Telavive mantém-se uma incógnita. Contudo, a emissora estatal MRT estará representada na competição infantil, sendo espectável que a mesma esteja representa em Telavive. A confirmar-se a participação, é provável que a seleção interna volte a ser utilizada pelo país, que está fora da Grande Final desde 2012.


Arménia
Fora da Final pela segunda vez desde a sua estreia, a emissora estatal da Arménia ainda não revelou nenhuma informação referente ao Festival Eurovisão 2019. Contudo, além de ser bastante provável a participação, é esperado que o Depi Evratesil continue a ser utilizado como final nacional.



Áustria
Apesar de ainda não ter confirmado oficialmente a sua participação no Eurovision Song Contest 2019 a ORF, emissora pública austríaca, já terá começado a procurar um representante para o país, como pode recordar AQUI. Joe Traxler e Sara de Blue são alguns dos nomes que poderão estar na mira da emissora que, tal como nos últimos anos, deverá apostar numa seleção interna para o certame internacional.


Austrália
Com a SBS, emissora australiana, a ser um membro associado da EBU/UER, a participação da Austrália no Festival Eurovisão 2019 só poderá ser consumada através de um convite do organismo e da emissora israelita. Contudo, apesar de não ter sido confirmada a participação (que muito provavelmente acontecerá pelo quinto ano consecutivo), o administrador da emissora garantiu que o país não fará nenhum boicote à competição que terá lugar em Israel (AQUI).


Bielorrússia
Depois do desaire de Alekseev em Lisboa, a emissora estatal da Bielorrússia ainda não revelou nenhuma informação referente ao Festival Eurovisão 2019, estando concentrada na organização do Festival Eurovisão Júnior 2018, que decorrerá em Minsk a 25 de novembro. Porém, o país deverá entrar no lote de participantes da edição, sendo muito provável que o Eurofest seja utilizado como processo de seleção.


Hungria
Com oito apuramentos consecutivos, a Hungria é um dos países que há mais tempo não falha o apuramento para a Grande Final. Contudo, a MTVA não revelou qualquer informação sobre a participação (ou não) do país em Telavive. Apesar de pouco provável, a emissora poderá apostar por uma reformulação da final nacional, o A Dal, depois dos maus resultados audiométricos das últimas edições.


Itália
Apesar de ter sido revelado um novo formato para o Festival de Sanremo 2019, como pode recordar AQUI, a emissora italiana RAI ainda não confirmou a participação em Telavive nem confirmou a utilização do formato como final nacional, algo que é altamente provável de acontecer, tendo em conta o historial do país desde o regresso em 2011.


Moldávia
A TRM, emissora estatal da Moldávia, também não revelou qualquer informação sobre a participação do país no Festival Eurovisão 2019. Contudo, e apesar das dificuldades financeiras, é provável que o O Melodie Pentru Europa seja utilizado como processo de seleção.


Montenegro
Depois de ter garantido "ainda não ter decidido" a participação em 2019, como pode ler AQUI, a imprensa estrangeira especulou que o formato 1in360, utilizado por São Marino em 2018, poderá ser utilizado como final nacional de Montenegro para o Festival Eurovisão 2019 (AQUI). No entanto, até ao momento, a RTCG não revelou qualquer informação sobre o assunto.


Roménia
Após o desaire da candidatura romena em Lisboa, o Conselho de Administração da TVR exigiu "demissões e sanções" para os responsáveis da candidatura do Festival Eurovisão 2018 (AQUI). No entanto, após estas declarações, nenhuma informação foi dada sobre a eventual participação em Telavive.


Rússia
Depois do acordo entre as duas emissoras para a participação de Julia Samoylova em Lisboa, que culminou com a primeira eliminação da Rússia nas semifinais, a VGTRK será a emissora responsável pela participação do país no Festival Eurovisão em 2019. Porém, até ao momento, nenhum anúncio foi efetuado, apesar do interesse público de vários artistas em representar o país em Telavive.


São Marino
Com a mudança do sistema de votação, que provocou que a votação do televoto de São Marino seja decidida através da votação de outros países devido à incorporação das linhas telefónicas na rede italiana, a emissora estatal SMRTV ameaçou, diversas vezes, abandonar a competição, em protesto com a EBU/UER. Contudo, tal nunca aconteceu e, em 2018, o país realizou a primeira final nacional do seu historial que, para o ano, poderá rumar... a Montenegro. Sem dúvida que São Marino é a maior incógnita da temporada.


 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL /Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

3 comentários:

  1. Anónimo23:57

    Dessa lista para mim a grande dúvida é a Rússia.
    Apesar de em 2016 ter sido a vencedora do televoto a Rússia não têm sido bem recebida pelo público da eurovisão e os seus concorrentes têm sido vaiados quase todos os anos.
    As posição da Rússia e de Israel na guerra da Síria podem levar a que 2019 seja uma repetição do que aconteceu em 2017.
    Porém o concurso sempre foi uma forma de o governo Russo mostrar uma faceta mais amigável ao resto da Europa.
    Estou muito curioso para saber qual vai ser a decisão da VGTRK

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14:27

      Tambem pensei o mesmo. E a maior indecisao. Espero que participem pois trazem sempre cançoes de grande qualidade

      Eliminar
    2. Anónimo18:04

      Grande qualidade? Eu diria pop trash que teve finalmente a posição que merecia em Lisboa!

      Eliminar