ESC2021: Delegação de Malta com gastos superiores a 650 mil euros no Festival Eurovisão

A imprensa avança que a delegação de Malta gastou mais de 650 mil euros com a participação de Destiny no Festival Eurovisão 2021.


Depois da polémica em torna de eventuais gastos da delegação nas Casas de Apostas AQUI e do anúncio da abertura de uma auditoria pelo ministro Carmelo Abelo AQUI, o Times of Malta avançou que a delegação de Malta no Festival Eurovisão 2021 gastou mais de 650 mil euros com a participação de Destiny.

Segundo a publicação, os fundos foram divididos entre a emissora estatal de Malta e a Autoridade de Turismo de Malta, sendo que o valor final deverá superar os 700 mil euros, visto que nem todas as despesas já foram contabilizadas. Em comparação, Espanha gastou o valor recorde de 508 mil euros com a participação em Telavive, com 283 mil euros destinados ao pagamento da taxa de participação no Festival Eurovisão 2019.

De acordo com o jornal, a Autoridade de Turismo de Malta forneceu 350 mil euros para a participação de Destiny, com várias fontes a apontarem que o valor foi gasto nas Casas de Apostas, de modo a aumentar as probabilidades de vitória em Roterdão, bem como em pagamento de influencers para a promoção da candidatura.

Destiny foi escolhida internamente para representar Malta no Festival Eurovisão 2021, depois do cancelamento do concurso de 2020. Em Roterdão, a cantora defendeu "Je Me Casse" tendo alcançado o 7.º lugar na Grande Final com 255 pontos, fruto do terceiro lugar no júri (208 pontos) e do décimo quarto lugar no televoto (47 pontos).


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: TimesOfMalta/ Imagem e Vídeo: EurovisionTV 

5 comentários:

  1. Anónimo17:36

    Tanto... onde é que gastam tanto dinheiro?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:47

      Marketing, publicidade e nas apostas :)

      Eliminar
  2. Nós nem metade disos gastamos ahahahaha
    em 2005 com os 2B foram gastos 250 mil euros acho que foi a participação mais dispendiosa da RTP

    ResponderEliminar
  3. Anónimo20:09

    Dinheiro gasto ... para nada ... a vitória "sonhada" simplesmente não aconteceu, porque "thunder doesn't strike twice on the same place". E para bom entendedor ...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo22:03

    Agora que se tem falado tanto pela net nesta polémica da grande diferença de votos entre juri e público na canção de Malta, fui pesquisar e, apesar de criticarem muito a Suécia e a Austrália por serem sempre favorecidas pelo júri, se há país que sempre se sai muito melhor pelo júri é Malta: desde que existe júri, este sempre colocou Malta no TOP10 da semifinal (até quando o público colocava Malta entre os últimos).

    ResponderEliminar