ESC2021: Ministro anuncia auditoria aos gastos da delegação de Malta no Festival Eurovisão 2021

 

O ministro Carmelo Abelo ordenou uma auditoria das despesas da delegação de Malta no Festival Eurovisão 2021, depois de suspeitas de que parte do orçamento foi investido nas Casas de Apostas.


Depois de várias personalidades terem acusado a emissora estatal de Malta de apostar na sua própria candidatura como parte de uma campanha de marketing para alcançar a vitória no Festival Eurovisão, tal como pode recordar AQUI, o ministro Carmelo Abelo, ministro do Gabinete do Primeiro Ministro e com as pastas do Desenvolvimento Sustentável, Implementação do Manifesto Eleitoral e Diálogo Social, anunciou a abertura de uma auditoria das despesas da delegação de Malta em Roterdão.

O anúncio foi feito pelo próprio depois de ter recebido várias queixas sobre a possibilidade de parte do orçamento estatal atribuído à delegação de Malta no Festival Eurovisão 2021 ter sido usado nas casas de apostas para aumentar as hipóteses de Destiny e "Je Me Casse" triunfarem em Roterdão. Além disso, várias personalidades acusam também a delegação de ter gasto dinheiro com influencers das redes sociais, para promover a candidatura da jovem cantora.

De realçar que a Autoridade de Turismo de Malta gastou cerca de 350 mil euros na promoção da candidatura no Festival Eurovisão, sendo que a auditoria, que começará na próxima segunda-feira, vai averiguar como foi gasto esse dinheiro. Por sua vez, vários jornais de Malta avançam que fonte da PBS confirmou, de forma informal, que parte do dinheiro foi investido no financiamento das apostas, algo que não foi oficialmente confirmado.

No entanto, esta não é a primeira vez que a delegação de Malta é acusada de investir dinheiro nas Casas de Apostas para aumentar o hype em torno da sua participação no Festival Eurovisão. Em 2016, o Times of Malta entrou com um pedido de informação sobre os gastos detalhados de todos os gastos da PBS e de dinheiros estatais no concurso internacional, depois de várias denúncias sobre um orçamento "ilimitado" na participação de Ira Losco em Estocolmo, com vários documentos a apresentarem despesas superior a 200 mil euros. Contudo, o pedido foi recusado e a PBS não revelou os detalhes do orçamento da participação no certame.

Destiny foi escolhida internamente para representar Malta no Festival Eurovisão 2021, depois do cancelamento do concurso de 2020. Em Roterdão, a cantora defendeu "Je Me Casse" tendo alcançado o 7.º lugar na Grande Final com 255 pontos, fruto do terceiro lugar no júri (208 pontos) e do décimo quarto lugar no televoto (47 pontos).


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: TimesOfMalta/ Imagem e Vídeo: EurovisionTV 

2 comentários:

  1. Nunca percebi porque muitos países gastam rios de dinheiro nas casas da apostas. O grande público e os júris que votam na Eurovisão, votam nas canções, querem lá saber das odds. Aquilo é dinheiro perdido.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo16:48

    No caso do foto finish até pode resultar,entre os favoritos.Mas se for Grécia ou Moldávia e óbvio que um fraude.

    ResponderEliminar