Malta: Polémica nas redes sociais sobre alegadas apostas na própria canção



Um ex-representante de Malta na Eurovisão e o presidente da Valletta Cultural Agency acusam a delegação maltesa de apostar na própria canção para criar entusiasmo à volta dela e, assim, vencerem a Eurovisão.


O ex-representante de Malta na Eurovisão, Ludwig Galea, usou a rede social Facebook para expôr a “fórmula das redes sociais” que "cria um grande entusiasmo em torno dos cantores e aumenta as suas probabilidades nas apostas para depois não receberem os pontos esperados". Esta publicação foi feita um dia depois de Malta ficar em 7º lugar na edição deste ano da Eurovisão, e que levou outros a pedirem um detalhes sobre os custos envolvidos na participação de Malta.

Segundo Ludwig Galea, esta fórmula pode ser explicada da seguinte forma: “basicamente a pessoa usa uma quantidade considerável de dinheiro para apostar constantemente na própria canção até ao minuto final, arranja por todos os meios cliques no YouTube (se e quando necessário) e paga a bloggers para gerarem expectativas, acreditando ou literalmente sonhando que, se alguém estiver no topo da tabela das casas de apostas, terá uma vitória garantida em mãos”.

Esta fórmula permite que a canção atinja o pico de entusiasmo de forma rápida, ao contrário do crescimento orgânico online em que uma canção começa a crescer gradualmente, atingindo o pico mais alto nos dois dias finais do concurso. É perigoso porque cria um exagero fictício e factos enganadores”, afirma Ludwig Galea.

O post do representante maltês na Eurovisão 2004 atraiu muita atenção online. Mark Greech, membro da delegação maltesa na Eurovisão 2021 afirmou que as acusações "são alimentadas por uma agenda pessoal". O presidente da Valletta Cultural Agency, Jason Micallef, partilhou a publicação e foi mais além ao nomear pessoas dentro da indústria musical que ele acredita estarem por detrás do uso desta fórmula. Pediu também que o orçamento de Malta na Eurovisão deste ano fosse divulgado pormenorizadamente.

Este grupo de pessoas vende ao povo maltês a ilusão de que venceremos ano após ano, sendo este ano uma quase garantia de vitória”, disse Micallef. “Este grupo de pessoas é comandado por Anton Attard, assim como agora por Howard Keith Debono, que postou um ataque à União Europeia de Radiodifusão na véspera das finais”.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: LoveInMalta/ Imagem e Vídeo: EurovisionTV 

14 comentários:

  1. Anónimo22:04

    Por acaso esses bloggers não serão a Wiwibloggs?
    Que todos os anos mostram ter opiniões tendenciosas e todos os anos parecem produzir conteúdos para promover certos e determinados cantores?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:41

      Wiwi Blog todos os anos tem opiniões imparciais até ao último momento. Facebook é insta estavam cheios de publicidade de Malta, mas também da Bulgária. A totalidade da apresentação da Bulgária esteve disponível antes da 1a semi

      Eliminar
    2. Anónimo23:16

      @22:41 Acho que devia ter especificado que estava a falar dos patrões da wiwibloggs, não de toda a equipa.
      O William e o Deban a meu ver são extremamente tendenciosos e são eles que nos últimos anos têm recebido convites para participar nas seleções nacionais ou têm recebido presentes de certas delegações.
      Em 2019, por exemplo, foi o próprio Deban que disse via twitter que tinha recebido um perfume de presente por parte da delegação russa

      Eliminar
    3. Anónimo00:11

      Uma coisa é certa—escreviam um artigo cada vez que aquela garota passava gas. E agora um antigo chefe da delegação da Malta faz estas acusaçœs e ainda não publicaram nada sobre o assunto....

      Eliminar
    4. Anónimo10:34

      Certamente que o William e o Devon não são imparciais nem têm de o ser. A Wiwiblogs é excelente a informar mas também tem a sua componente crítica.
      Não são eles que favorecem qualquer país.
      O problema está nas redes sociais mas sem stress, no fim ganharam os melhores!

      Eliminar
    5. wiwibloggs é sempre dura com Portugal
      Apenas não o foram em 2019 por acharem o Conan Osiris e sua proposta bastante "gay friendly"
      este ano arrasaram com a canção portuguesa dizendo que era "sedativa" mas adoraram a da Moldávia

      Eliminar
    6. Anónimo13:22

      O Deban e o William são bffs do Kirkorov, em 2018, em Lisboa, até foram convidados para a festa de aniversário dele, obviamente que iriam dizer maravilhas da Natalia!

      Eliminar
  2. Anónimo22:07

    acredito...é obvio que isto foi tudo marketing que quem segue o Festival ouve da canção e acredita que é popular mas na verdade a maior parte da Europa houve a canção pela primeira vez no salada e não pensou muito nela

    ResponderEliminar
  3. Anónimo22:56

    1 voting por pessoa isso sim devia ser imposto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:29

      Impossivel, a EBU perderia muito dinheiro e geralmente o publico gosta de poder votar em varias cançoes

      Eliminar
  4. Anónimo22:59

    O Kirkakov ou lá qual é o seu nome deve estar furioso... nem todo o $ dele é russos afins pôs a Moldávia no top 10 LOLOL

    ResponderEliminar
  5. Anónimo23:00

    Tão claro como a água!

    ResponderEliminar
  6. Nos últimos anos tem sido isso. Os wiwiblogueiros são os piores, desde o início da pré-época que levavam a Bulgária, Malta e San Marino ao colo,quando ainda nem se conheciam as suas músicas. Os outros países já com canções selecionadas e eles nem reacts ainda tinham feito (Portugal incluído), e esses três países ainda não se conheciam as músicas, apenas as intérpretes e já as estavam a promover e a influenciar as odds. Deixei de os seguir em 2018. Felizmente há outros bloggs e sites mais honestos e fidedignos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também deixei de os seguir! São extremamente tendenciosos! De imparcialidade... ZERO! Tudo o que dizem, pontuam, avaliam tem por detrás uma agenda! Não sei como tantos lhes dão importância! Este ano, foi uma vergonha! Endeusaram canções como as de Chipre, São Marino, Malta e outras do mesmo género. Quanto maior o espavento, melhor para eles! E ficaram histéricos com a vitória italiana. É por essas e por outras que abomino a ideia que se diga que esta gente é a imprensa! Imprensa é outra coisa!

      Eliminar