Cazaquistão poderá ficar de fora do Festival Eurovisão até 2025

O Cazaquistão iniciará, em 2023, o processo de independência do indicativo internacional telefónico que partilha com a Rússia. A participação no Festival Eurovisão poderá ser viabilizada em 2025, ano do terminus da transição.


Depois da estreia da Austrália no Festival Eurovisão em 2015, o Cazaquistão tem sido apontado, anualmente, como o próximo país convidado pela EBU/UER para ingressar no concurso internacional, visto a Khabar Agency ser um Membro Associado do organismo, tal como a australiana SBS, e do país já participar no Festival Eurovisão Júnior desde 2018. 

Contudo, o país nunca participou no Festival Eurovisão e a razão poderá estar relacionada com o indicativo internacional telefónico do Cazaquistão (+7), indicativo que partilha com a Rússia desde a indepenência do país da União Soviética em 1991. Tendo em conta que a votação no Festival Eurovisão continua a ser efetuado por telefone e SMS, o atual sistema de telefone no Cazaquistão não seria capaz de diferenciar os votos feitos pelos números russos dos números cazaques, algo que poderá ser o impedimento para a participação do país no concurso internacional.

No entanto, a situação poderá ser resolvida nos próximos anos: Bagdat Musin, ministro do Desenvolvimento Digital, Inovação e Indústria Aeroespeacial do Cazaquistão anunciou que o país ter um indicativo telefónico internacional independente pela primeira vez desde 1991. O novo indicativo (+977) começará a ser instaurado em 2023, sendo que o processo estará finalizado em 2025, data em que o código russo para o Cazaquistão será definitivamente abandonado, o que poderá viabilizar a estreia do país no Festival Eurovisão.

Estreante em 2018, o Cazaquistão é um dos países com melhores resultados no certame infanto-juvenil. Depois do segundo lugar em 2019, Karakat Bashanova e "Forever" representaram o país no Festival Eurovisão Júnior 2020, terminado em 2.º lugar com 152 pontos, fruto do 2.º lugar na votação dos júris nacionais e do 3.º da votação online.

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPlus/Imagem/Vídeo: JuniorEurovision.tv

3 comentários:

  1. Anónimo18:12

    Isso não faz muito sentido visto que São Marino também partilha as suas linhas telefónicas com a Itália, daí o televoto simulado do país...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo19:38

    Esta é uma boa notícia para quem quer ver o Cazaquistão no Esc, mas se fosse este o único impedimento o país já teria feito a sua estreia, já que estão numa situação semelhante a São Marino, cujo televoto é baseado na votação do júri e não em chamadas telefónicas, já que as companhias telefónicas do país são as mesma da Itália.

    ResponderEliminar
  3. Apesar da comparação com São Marino ser totalmente válida, há uma diferença (grande!) entre os dois países: a emissora de São Marino é membro ativo da EBU/UER, enquanto a emissora do Cazaquistão é membro associado e precisará de um convite para participar no concurso.

    ResponderEliminar