ESC2021: EBU/UER descarta realização do Festival Eurovisão 2021 nos "moldes normais"

 

A União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER) revelou, esta manhã, que o plano A do Festival Eurovisão 2021 foi descartado pela produção: "A saúde e a segurança de todos os participantes é a nossa prioridade".


A União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER) anunciou, esta manhã, que apenas 3 dos 4 cenários para o Festival Eurovisão 2021 continuam em cima da mesa, com a produção a descartar a realização do certame nos moldes normais. No anúncio efetuado no site oficial, a EBU/UER garantiu que os esforços conjuntos com as emissoras neerlandesas NPO, NOS e AVROTROS estarão concentrados na realização do plano B, com a organização do evento com distanciamente social, mantendo as restantes opções até à decisão final, que acontecerá nas próximas semanas.

"O Festival Eurovisão terá o seu regresso em maio mas, nas circunstâncias atuais, é lamentavelmente impossível realizar o evento da forma que estamos habituados (...) A saúde e a segurança de todos os participantes é a nossa prioridade" referiu Martin Österdahl, supervisor executivo do Festival Eurovisão 2021, enquanto Sietse Bakker, produtor executivo, enaltece que o principal objetivo da organização é "levar os 41 artistas a Roterdão, para que todos se apresentem no mesmo palco e convivam com os jornalistas".

Recorde, de seguida, os cenários para o concurso:


Cenário B: Festival Eurovisão com distanciamento social

O segundo cenário apresentado contempla um distanciamento social entre todos os elementos de 1,5 metros, o que levaria a uma capacidade limitada do Rotterdam Ahoy nos 9 eventos. As delegações que rumariam a Roterdão teriam um número limitado de elementos, bem como os elementos creditados da imprensa. Os eventos paralelos também seriam adaptados para o distanciamento social. Caso tal aconteça, haverá um sorteio para decidir quem assistirá ao evento.


Cenário C: Festival Eurovisão com restrições de viagens

O terceiro cenário também contempla um distanciamento social entre todos os elementos de 1,5 metros, o que levaria a uma capacidade limitada do Rotterdam Ahoy nos 9 eventos, bem como a possibilidade de várias delegações não poderem rumar a Roterdão: assim, estes candidatos atuariam nos países de origem. No entanto, todas as restantes atuações terão lugar em Roterdão, bem como a apresentação e os interval acts.


Cenário D: Festival Eurovisão em lockdown

O quarto (e último) cenário apresentado contempla uma possível situação de lockdown nos Países Baixos, o que levaria a um Festival Eurovisão sem público e sem atividades paralelas. As atuações terão lugar nos próprios países e serão apresentadas no programa, tal como aconteceu no Festival Eurovisão Júnior 2020.


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte/Imagem: Eurovisiontv

Sem comentários