[Olhares sobre o HaShir HaBa] Que canção representa Israel no Festival Eurovisão 2020?


Israel escolhe, esta noite, a canção que Eden Alene defenderá no Festival Eurovisão 2020 através do HaShir HaBa L'Eurovizion 2020. Saiba quem são os favoritos do painel do Olhares do ESCPORTUGAL.



Baseado no sucesso dos Olhares sobre o Festival Eurovisão, iniciativa criada em 2009, o ESCPortugal realiza, esta temporada, a quarta edição do Olhares sobre as finais nacionais, em colaboração com o painel do ESCPORTUGAL Regiões. Depois dos Olhares sobre a Albânia, República Checa, Moldávia, Austrália, Letónia, Itália, Arménia, Lituânia, Noruega, Ucrânia e Eslovénia, Bielorrússia, Estónia, Croácia, Islândia Roménia e Sérvia, Israel é o país que se segue na rubrica.

Quatro canções disputam o HaShir Haba L'Eurovizion 2020, com Eden Alene, vencedora da versão israelita do Rising Star, a interpretar todas as canções. A votação estará a cargo do público (30%), de um júri no estúdio (5%) e de um comité profissional (65%).

Conheça, de seguida, as preferências do painel de comentadores:

Adão Nogueira aposta em "Rakata"
Israel continua a escolher a sua representante através do programa “Rising Star”. Se houve anos em que deu certo, nos últimos nem por isso. Não por parte dos intérpretes mas as músicas não sendo más deixam um pouco a desejar, sendo notoriamente perceptível outras músicas de quais os autores fizeram parte. Este ano as músicas escolhidas apresentam uma sonoridade bem mais africana do que israelita, principalmente devido às raízes da sua intérprete Eden Alene. De entre as propostas a minha escolha recai sobre “Rakata”, talvez por ser uma das que não é tão notória a raiz africana e porque o refrão até fica na cabeça.

André Eric-Fernandes aposta em"Roots"
Israel começou por fazer a boa escolha de intérprete, Eden Alene. Segue agora a escolha do tema, e os quatro possíveis são muito bons! O meu preferido é "Roots", que me contagia desde os primeiros segundos com uma flauta encantada. Eden tem uma bela voz, a canção é bastante marcada pela influência da música africana e oriental. O refrão, um bocado mais louco, é dançável e proporciona uma sensação de feel good impressionante. Apreciei também uma referência ou outra a "Toy", da Netta!

André Moreira aposta em "Roots"
"Roots" foi a única canção de me prender a atenção durante toda a sua duração. Gosto imenso como a tradicionalidade do instrumental se funde com a pop moderna e com as bridges que fazem lembrar um pouco dos trabalhos de M.I.A. No geral acho que poderá ter hipóteses mais fortes na Eurovisão. Todas as restantes me pareceram insuficientes.

 
André Pereira aposta em "Roots"
"Roots" é a minha favorita da final nacional de Israel. Sinto que é aquela que mais representa a cantora e o país, estando dentro do normal que costuma levar ao Festival Eurovisão! Uma música e letra interessantes e que vão fazer vibrar o público em Roterdão... se lá chegarem.

 
Cláudio Guerreiro aposta em "Roots"
Israel foi o país mais regular no meu top 10 na última década e assim espero que continuo a sê-lo a partir desta. O conjunto das quatro músicas este ano não é mau, mas também não parece verdadeiramente competitivo. Apenas uma das canções me faz querer carregar no botão de replay: Roots. Cheira a Israel, cheira a Médio Oriente, e faz querer dançar. Além disso, é a que aparenta estar melhor produzida em termos de arranjos musicais.

Fábio Ventura aposta em "Roots"
Eden Alene é uma cantora talentosa e versátil. É inegável. Segue, porém, um estilo muito semelhante ao da Netta Barzilai. Ainda que as canções possam soar pouco originais, há qualidade nelas. Estou indeciso entre "Rakata" e "Roots" - julgo que esta última acaba por ter um ritmo e uma sonoridade que podem vir a resultar melhor em Roterdão e será, para já, a minha escolha.



Hugo Sepúlveda aposta em "Roots"
Israel este ano optou por apresentar quatro possíveis músicas para Eden Alene dar voz em Roterdão. As músicas, não sendo más, parece que querem ser muita coisa… ao mesmo tempo. Ente “Rakata” ou “Roots”, as que acho mais provável de se consagrarem vitoriosas, é garantido que Israel traga um pouco de ritmo ao espetáculo. Agora cabe a Eden Alene provar as suas origens ou apimentar um pouco as coisas.


Nuno Carrilho aposta em "Rakata"
Depois de uma série de seleções internas um tanto tendenciosas, Israel aposta novamente uma final nacional para a escolha da canção... onde temos uma série de compositores conhecidos das últimas edições. De entre as 4 propostas, "Rakata" e "Feker Libi" são, de longe, as minhas favoritas, se bem que tenho algumas reticências sobre a postura em palco de Eden Alene. No entanto, "Rakata" leva a minha pontuação máxima e espero que seja a escolhida para Roterdão.


Rúben Ameixa aposta em "Rakata"
Nenhuma delas se pode considerar uma canção “maravilhosa” para o Festival Eurovisão 2020. No entanto, "Rakata2 mostra mais daquilo que é a essência israelita e é, sem dúvida, a minha favorita.


Tiago Silva aposta em "Rakata"
Sinceramente adoro todas as musicas e sinto que qualquer uma dará um bom resultado para Israel. A minha favorita é "Rakata": uma canção moderna, catchy e étnica... Tudo perfeito!
Aceda, de seguida, aos resultados das votações dos 10 comentadores:

1.º "Roots" - 106 pontos
2.º "Rakata" - 106 pontos
3.º "Feker libi" - 84 pontos
4.º  "Savior in the Sound" - 74 pontos


 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL /Imagem: Google / Vídeo: Youtube

3 comentários:

  1. PedroP17:39

    Acho as canções todas muito boas e mostra a seriedade que Israel tem na Eurovisão.
    Roots se calhar acaba por ser a melhor, mas é um lote de canções fantásticas e muito melhor que qualquer musica que tenha surgido no FdC nos últimos anos. Assim vale a pena!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo17:58

    Rakata, roots... é tudo farinha do mesmo saco lol

    ResponderEliminar
  3. Péssimo. Israel no seu pior.

    ResponderEliminar