[Olhares sobre o FC2020] "Não Voltes Mais" e "Quero-te Abraçar"


"Não Voltes Mais" e "Quero-te Abraçar" seguiram-se nas análises das canções da semifinal 2 no Olhares sobre o Festival da Canção 2020. Haverá novo líder na votação?

Mais uma vez, as canções do Festival da Canção serão analisadas e comentadas por um painel de colaboradores do ESCPORTUGAL. A ordem seguida será a de atuação nas semifinais do concurso, sendo que os comentadores atribuem também uma pontuação a cada canção, de 1 a 12 pontos, permitindo assim classificá-las da mais para a menos votada.

"Não Voltes Mais", de Elisa Rodrigues, arrecadou 56 pontos e ocupa o 8.º lugar provisório da tabela, em igualdade pontual com os Blasted, enquanto "Quero-te Abraçar", de Cláudio Frank, não foi além dos 19 pontos e entrou diretamente para o último lugar da tabela classificativa.

Para ler os comentários basta clicar no seu respetivo título. Convidámos também os nossos leitores a deixarem as suas apreciações na caixa de comentários.

Classificação Geral Provisória:

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte e Imagem: ESCPortugal

2 comentários:

  1. NÃO VOLTES MAIS: Quem se mete por atalhos já de lá não sai. A música é invariàvelmente monótona e com partes que parecem plágio de outras músicas: Dou: 1 ponto.

    ResponderEliminar
  2. QUERO TE ABRAÇAR ou QUERO ABRAÇAR-TE, assim está bem: Alguém devia aconselhar os artistas a articular bem as palavras nas letras das canções, pois que isto é um defeito que parece já enraízado na música portuguesa, como naqueles versos em que a palavra coração soa inúmeras vezes com o acento tónico na primeira sílaba dando-lhe uma expressão estranha. O conteúdo desta composição sugere uma vontade forte de alguém ter para si a pessoa por quem sente atracção, um tema muito corrente que não é proibido mas para se distinguir de outras canções alusivas ao mesmo terá de se inspirar para usar novas e bonitas expressões que sugiram o mesmo significado. Assim, com estes versos mais a música balofa que lhe faz companhia, sem perder de vista uma interpretação algo desafinada, perde todo o interesse. Dou 1 ponto.

    ResponderEliminar