FC2020: Declarações de Né Ladeiras sobre o Festival da Canção 2020 causam polémica


A cantora Né Ladeiras, participante no Festival da Canção de 1986 e jurada da Final deste ano, reagiu aos resultados do certame nas redes sociais: "Uma música que não vai fazer história".


Participante no Festival da Canção de 1986, a cantora Né Ladeiras foi uma das juradas da região do Norte na Final do Festival da Canção 2020. Contudo, a cantora não ficou agradada com os resultados e reagiu nas redes sociais.
 
"Uma música que não vai fazer história. Fez bem o Reino Unido em retirar o voto do povão. Cá devia ser assim." e "O povão e os votos da treta..." escreveu Né Ladeiras nas redes socais, criticando a escolha de "Medo de Sentir" para o Festival Eurovisão e fazendo alusão à decisão da BBC em escolher os seus representantes para Roterdão. Na caixa de comentários as opiniões dividem-se sobre a escolha de Portugal para a Eurovisão.

De realçar que a região Norte deu a pontuação máxima a "Gerbera Amarela do Sul", de Filipe Sambado, seguido das canções defendida por Kady e Throes+The Shine. "Medo de Sentir", a vencedora da noite, foi a quinta classificada do painel.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: FB/ Imagem: Google /Vídeo: Youtube

27 comentários:

  1. Anónimo00:25

    Que importante vulto da comunidade musical portuguesa... A sua opinião vale tanto como a dos boomers portugueses que todos os anos não gostam de nada. Já começo a perceber porque que Portugal só ganhou o festival nestes tempos mais modernos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo03:24

      Oh heresia de comentário! Esta mulher é uma deusa! Né Ladeiras é tão somente uma das melhores cantoras portuguesas de todos os tempos e arredores. Amo de paixão os seus álbuns Alhur, Corsária, Sonho Azul, Da Minha Voz e as sua participação na Banda do Casaco, etc. Nem tudo na vida é Amália. Há outras cantoras também muito boas. É pena a música folk portuguesa ser sempre tão desprezada. Por isso, não é de estranhar que Né Ladeiras preferisse que ganhasse o Sambado.

      Eliminar
    2. Deusa?????!!!!! Uma das melhores cantoras de todos os tempos????!!! De que tempos, de onde???!!!! Tristeza... uma pseudo artista é o que é!!!

      Eliminar
  2. Anónimo00:30

    Cada um têm a sua opinião, e aceito como ela têm que aceitar que a minha preferida é da Elisa, paciência. A que concordar que não é música para vencer, mas acredito numa passagem a final...já se sabia que este ano não tínhamos hipotese de top 5

    ResponderEliminar
  3. Anónimo00:51

    Passagem à final? QUAC!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo03:23

      Na verdade eu não tenho a certeza de se "Medo de Sentir" vai classificar ou não (nem sequer tinha essa certeza com "Passe-Partout", imaginem), é verdade que Portugal tem baixado muito nas apostas mas ha que ter em conta que na semifinal 2 as unicas favoritas que há são Islandia,Bulgaria e Suiça (aunque tenho duvidas de como é que ele vai poder fazer o agudo no final da canção) e Polonia e Servia não vaõ ter diasporas ao seu favor (os aliados deles estão quase tudos na semifinal 1 e na semifinal 1 estão os outros favoritos e as powerhouses eurovisivas)

      Eliminar
    2. Anónimo09:05

      Nem da semi passa sonha Alice

      Eliminar
    3. Anónimo18:03

      Caro Anónimo das 09:05, eu NÃO escrevi que Elisa vai classificar, simplesmente que não se pode dizer de forma categorica "vai ficar na semifinal" porque é a semifinal 2 e a semifinal 2 é a mais fraca de todas e a isso há que acrecentar que nem sequer se sabe se Eurovisão 2020 vai acontecer

      Eliminar
  4. Anónimo06:37

    A Elisa também ficou em segundo no júri tal como no público por isso esta senhora que não ponha a culpa no povão!

    ResponderEliminar
  5. Anónimo08:10

    Pelas contas da Né, a Elisa vai à Eurovisão para ganhar tanto como a senhora ganhou em 1986.
    Deixe-se de dor de cotovelo! Tanto o festival da canção como a Eurovisao estão muito melhores nos últimos anos!

    ResponderEliminar
  6. Portugal está em 36.lugar, entre 41 países participantes, na Casa de Apostas para vencer o Eurofestival. Nem sequer à final vai passar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo12:29

      Que notícia boa!!!!!

      Eliminar
    2. Anónimo12:30

      Que notícia boa!!!!!

      Eliminar
    3. Anónimo13:44

      Antes de sábado as casas de apostas também previam uma não classificação para a final por isso nada mudou

      Eliminar
    4. Anónimo18:11

      Agora tem subido um bocadinho (posto 34), o curioso é que esta mais arriba do que a Espanha (com tudo e que é Big 5 e por tanto estão na final) e agora a grande favorita é Bulgaria https://eurovisionworld.com/odds/eurovision

      Eliminar
  7. Anónimo10:49

    Né quem?

    ResponderEliminar
  8. Anónimo12:17

    Com esta pandemia do vírus lá para Maio ainda não vamos ter festival de eurovision

    ResponderEliminar
  9. Não sei quem é a senhora (talvez porque quando ela foi ao Festivsl eu tinha 10 anos)... Mas só para lhe lemvrar Sra Ne Ladeiras... O "povão" como nos chamou nao elegeu Elisa para o Festival e sim a Bárbara. Ela sim teve a pontuação máxima.
    Se é a Elisacque vai, só tem é culpar se a si e aos jurados por terem votado em massa naquela coisa horrivel e arrepiante da Gerebera (sim nem o nome da flor sabem escrever)...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo e era a Bárbara que devia ter ido , era a melhor , e mais um ano para casa na semi

      Eliminar
    2. Estavam a espera de que , milagres !!!!, Claro que não passamos

      Eliminar
  10. Uma cantora destas a falar mal do povo , se não fosse o público , era a traveca , que não canta , a música não vale nada era uma triste figura , em relação á BBC , vece , desde que o público não vota , ficam sempre em último , e só passam porque já lá estão , ela nem devia ser júri , darem 12 pontos a uma música que nem devia lá estar, aquilo é o que uma imitação barata da Conchita???

    ResponderEliminar
  11. Anónimo17:53

    Não faço parte de nenhum clube de fãs da Eurovisão, sou apenas público, público com o qual o Festival e a Eurovision poderão contar porque fazem parte daqueles amores que vêm da infância, ligados a recordações de família, todos a ver o Festival e depois sempre aquela esperança "vai ser este ano" (o que estou grata ao Salvador)

    Por ter todo o respeito por Né Ladeiras que, nunca se sabe, pode ser que leia isto que estou a escrever, vou explicar o que conta, para esta parcela de público, quando vota:

    - Para já, só voto quando acontecem e acabam mesmo as actuações e não uma semana antes. Tudo pode mudar quando acontecem mesmo as apresentações e acho só estúpido e uma forma da RTP fazer dinheiro com uma coisa que não devia, afinal, está em causa algo que vai representar-nos internacionalmente e, só por isso, já deveria implicar o máximo de brio e dignidade;

    - Depois, penso no que me soou melhor em termos melódicos e, ao mesmo tempo, pode causar mais impacto. Não podemos esquecer-nos que há um momento curto para cativar quando as coisas acontecem, ok, é importante cativar os habituais fãs, eles contribuem para uma boa ou má publicidade e, com isso, podem influenciar positiva ou negativamente, mas, principalmente, é importante cativar o público que, tal como eu, decide no momento em que o espectáculo acabou de acontecer, e, nessa altura, quem nos cativa, cativa, quem não nos cativa paciência, até pode ter uma muito melhor canção, mas não conseguiu tocar-nos no tempo disponível para fazê-lo.
    Se o Filipe Sambado fez um muitíssimo bom trabalho musical, fez, não há dúvida, a música tem mesmo qualidade e a letra tem farpas bem interessantes, se se preocupou com uma apresentação para causar impacto, mais um sim, mas, achei que havia algo de Conan em tudo aquilo, penso que, para bons entendedores... Ok, tomámos um certo gosto a marcar a diferença e tal, mas também não precisamos de, todos os anos, enveredar pelos caminhos da máxima excentricidade, porque depois também acaba por produzir aquele efeito, ok, é bom mas já está visto, siga...

    - Pelo tipo de fio condutor que escrevi no parágrafo anterior, este ano, a minha preferida era Passe-Partout, e sem favor nenhum, não era numa lógica de "mal o menos", não, até porque, objectivamente, este ano, não havia nenhuma canção na final que me envergonhasse, muito pelo contrário, e acho mesmo Passe-Partout uma grande canção, tudo cativa ali, desde a melodia à apresentação e dá vontade de levantar e dançar com eles, mas, aconteceu-me uma coisa curiosa, nos intervalos do espectáculo da RTP (sim, a final, sim, nada que ver com aquelas semi, que cheiram a coisa pobrezinha para despachar por todos os lados), nos intervalos, andava a trautear era a música que, afinal, vai representar-nos, e, pelo sim, pelo não, não fosse acontecer algum azar a Passe-Partout, cá em casa, votámos também, embora menos, sorry :-) na Elisa.
    Se era a linda balada da Marta cantada pela Elisa que trauteava nos intervalos, significa que consegue impor-se no ouvido no tempo que interessa cativar para uma votação, uma vez que, isto é o que é, sobre música, mas também sobre uma competição, poderá ser um bom sinal, esta capacidade de ficar no ouvido em termos imediatos...
    Para além de que, esta canção é um verdadeiro diamante em bruto, se a souberem lapidar para palco de competição, ai caraças, não digo outro Salvador, mas pode ser uma belíssima surpresa para essa coisa fria e que não é sobre música, mas que também é o sal e o picante disto, que é a pontuação.

    Muito obrigada, pessoas do Esc Portugal, pela oportunidade;

    E, com os melhores cumprimentos, também para Né Ladeiras

    Um elemento do "Povão".

    ResponderEliminar
  12. Anónimo18:47

    Pois! E as tuas músicas são cá duma relevância. Nem conheço nenhuma.
    Invejosa.

    ResponderEliminar
  13. Coitada da rainha da música portuguesa, leu mal os boletins de voto e equivocou-se, não foi só o pavão que lhe deu a vitória,10 pontos correspondem ao 2º lugar, foram os votos do pavão somados com os do faisão, perdão, do grande júri, que também não lhe deu o 1º lugar. Ela não gosta mas os estrangeiros gostam e isso interessa muito mais. Mas toda a gente tem direito a uma opinião, né assim?

    ResponderEliminar
  14. Gosto da voz simpática da Né Ladeiras. Aqui entretanto o povão tinha alguma razão e a Né não. Por isso já nem me interessa a Eurovisão.

    ResponderEliminar
  15. Anónimo23:24

    A canção que a Né Ladeiras levou ao Festival é uma... mancha!

    ResponderEliminar