[IMAGENS] ESC2018: Eleni Foureira, de Chipre, gravou "postcard" com Justa Nobre


A cantora representante de Chipre no Festival Eurovisão 2018, Eleni Foureira gravou o seu "postcard" no Mercado da Ribeira, em Lisboa, com a chefe de cozinha Justa Nobre.


Lisboa, cidade anfitriã do Festival Eurovisão 2018, voltou a receber a gravação de um postcard para o certame internacional. Desta vez foi a cantora Eleni Foureira, representante de Chipre, que esteve recentemente na capital portuguesa, mais propriamente no Mercado da Ribeira, onde gravou o seu postal com a chefe de cozinha Justa Nobre.



Algumas imagens das gravações surgiram nas redes sociais, sendo que além das imagens recolhidas no interior do espaço, Eleni Foureira gravou também na zona envolvente ao espaço e na Avenida Ribeira das Naus, frente ribeirinha que liga o Cais do Sodré ao Terreiro do Paço. A cantora de origem albanesa mostrou-se "encantada" com Portugal, tendo partilhado um livro autografado oferecido pela chef Justa Nobre.



Inaugurado a 1 de janeiro de 1882, o Mercado da Ribeira é um mercado de produtos alimentares e outros localizado no Cais do Sodré, em Lisboa. Com mais de 10 mil metros quadrados de área coberta, o local foi destruído parcialmente em 1893 devido a um incêndio. Em 2000, o mercado abandonou a atividade de comércio grossista, mantendo contudo o comércio retalhista, tendo a sua exploração sido entregue à Time Out em 2010, pela Câmara Municipal de Lisboa.


Com uma longa carreira a concentrar-se na cozinha tradicional portuguesa, Justa Nobre tornou-se ainda mais conhecida depois do seu papel de júri no programa televisivo Masterchef. Lançou o seu livro de receitas e continua a satisfazer os que procuram os sabores tradicionais, especialmente marisco, no seu restaurante.

Recorde, de seguida, os postcards do Festival Eurovisão 2018 que já foram gravados:

Albânia (Aveiro) - AQUI 
Áustria (Idanha-a-Nova) - AQUI
Azerbaijão (Reguengos de Monsaraz) - AQUI
Bélgica (Lisboa) - AQUI
Bielorrússia (Lisboa) - AQUI
Dinamarca (Mafra) - AQUI
França (Viana do Castelo) - AQUI
Geórgia (Lisboa) - AQUI
Hungria (Óbidos) - AQUI
Holanda (Lisboa) - AQUI
Malta (Alter do Chão) - AQUI
República Checa (Podence) - AQUI
Sérvia (Vila Nova de Gaia) - AQUI

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL /Imagem: ESCTODAY/wiwiblogs/Instagram

18 comentários:

  1. Ricardo Alves18:53

    Ha muitos mercados por esse país fora. Alguns muito mais típicos e tradicionais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo09:35

      Sou lisboeta, mas sinceramente, tanto postcard em Lisboa ? É uma vergonha. Temos tanta coisa no país.

      Eliminar
  2. Anónimo19:08

    Já se sabe que 16 dos 43 postcards vão ser em Lisboa...

    ResponderEliminar
  3. Anónimo19:09

    estão previstos 17 postcards em Lisboa

    ResponderEliminar
  4. e lá vais mais um postcard para Lisboa

    ResponderEliminar
  5. Mmm vão fazer um postcard com gastronomia portuguesa com um bom prato à Justa, será?

    ResponderEliminar
  6. Anónimo20:48

    É só aziados por tudo e por nada. Este molho entre norte e sul, vai dar raia, é uma questão de tempo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:11

      Anónimo das 20:48, tu é que tens mentalidade de provinciano. Ninguém está contra Lisboa ter vários postcards!!!!! Apenas achamos que o ESC é uma oportunidade ÚNICA de mostrar o nosso país. Para além disso, o ESC é demasiado ao país, para o qual EU CONTRIBUO com os meus impostos, para que se foque apenas numa cidade chamada Lisboa. Os restantes portugueses também contribuem para o ESC e por isso têm toda a legitimidade de se verem representados. Lisboa é a sede do ESC, mas Portugal é que contribui para tudo isto. SC

      Eliminar
  7. Mais Lisboa??? A sério? Por este andar já só falta mostrar os paralelos das calçadas de Lisboa... Sejam criativos, há mais muito mais por este Portugal fora. Madeira e Açores onde estão?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:41

      A câmara de Lisboa paga 1/3 do evento. Parece-me mais que justo que assim seja.

      Eliminar
    2. Anónimo23:35

      Tal como o Turismo de Portugal financia, e não se chama Turismo de Portugal para promover Lisboa mas sim Portugal (incluindo ilhas)

      Eliminar
    3. Anónimo10:13

      "A Camara de Lx paga 1/3 do evento ..." - então e as receitas e a promoção do evento em si? As pessoas que nos vêm visitar e vão gastar, vão para onde ?

      Eliminar
    4. Anónimo13:32

      Sim o Turismo de Portugal também financia, daí que os restante 27 postcards promovam o resto do país, incluindo ilhas. É simples...

      Eliminar
  8. Anónimo22:25

    Odemira ? Tavira ? Lagos ? Sagres ? Milfontes ? Odeceixe ? Troia ? Aljezur? Beja ? Évora ? Reguengos ? Moura ? Elvas ? Portalegre ?

    ResponderEliminar
  9. Anónimo23:31

    Daqui a pouco vão gravar um postcard junto ao buraco da calçada que se abriu em Lisboa durante o fim de semana, com o mau tempo!! Assim, dão mais uns minutos de antena a um desastre de grandes dimensões ocorrido na grande Lisboa xD

    ResponderEliminar
  10. Também me parece um bocado ridículo esta quantidade de postcards feitos em Lisboa, mas pronto entram com 5 milhões... Mas ainda se fossem em sítios emblemáticos... agora o mercado da Ribeira!??!?! um dos lugares mais descaracterizados de Lisboa... Fico à espera do postcard na rotunda do Marquês, no estádio da Luz e no El Corte Inglés.

    ResponderEliminar
  11. Anónimo05:16

    O turismo de Portugal perdeu uma grande oportunidade para promover as bananas, os ananases e os abacaxis da Madeira :(

    ResponderEliminar
  12. E lá vai mais um. É a mesma mentalidade provinciana que Portugal é Lisboa e o resto é paisagem.
    A CML até pode contribuir com uma generosa fatia financeira para a organização do ESC mas vai ter retorno de certeza...e o resto do país? Entra com os impostos e vê o ESC ao longe...e ainda vem falar em descentralização

    E já agora, amiga Justa, deu algum donativo para a organização à conta de ter publicidade gratuita, do tipo oferecer o catering? É que há mais chefs em Portugal, digo eu...e não me consta que tenha havido concurso para seleccionar o chef que ia aparecer

    ResponderEliminar