[ZONA DE DISCOS #25] Evridiki - "25 Gia Panta"


Todas as semanas no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no concurso Eurovisão da canção e/ou seleções nacionais ao longo dos anos. Esta semana o destaque vai para o mais recente disco de Evridiki.
 O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.
Data de lançamento: 30 de outubro de 2017
Nota: 8,5/10

 
Para a 25ª análise da nossa “Zona de Discos”, escolhemos “25 Gia Panta”, o novo álbum de Evridiki (ESC 1992, 94 e 07). “25 Gia Panta” é a celebração de uma carreira de sucesso que aqui surge revisitada mediante novas gravações de treze clássicos de Evridiki, todos eles originais da década de 90, incluindo o tema com o qual representou Chipre no Concurso Eurovisão de 1994, “Íme ánthropos ki egó”. Para completar tal celebração, foram convidadas 13 artistas, entre veteranas e novos ídolos, que testemunham estes 25 anos em forma de dueto. Algumas das vozes são bem nossas conhecidas, como são os casos de Sofia Vossou (ESC 91), Katy Garbi (ESC 93), Helena Paparizou (ESC 01 e 05), Despina Olympiou (ESC 13) e Demy (ESC 17).

Oferecer temas antigos com novas regravações em modo dueto parece-nos uma estratégia de sobrevivência sensata para aquela que, apesar de todo o legado na cultura musical pop helénica e do grande apreço por parte da comunidade eurovisiva, poderá facilmente ser considerada como a artista mais subvalorizada de todos os tempos na Eurovisão, isso se tivermos em conta que injustamente nunca conseguiu chegar a um top 10 no concurso europeu. Além disso, e apesar desta estratégia não ser pioneira, sendo até possível referir recentes exemplos eurovisivos (Paulo de Carvalho e Engelbert Humperdinck), discos como estes, que cruzam várias gerações de artistas, são fundamentais num movimento em que os grandes êxitos são vítimas de um recalcamento, caindo na bruma do tempo, no esquecimento, mesmo daqueles que testemunharam tais apogeus artísticos, sina que, em bom rigor, a artista cipriota já foi vítima e está a tentar reverter. Falamos de Evridiki, uma das vozes femininas mais singulares e marcantes da história eurovisiva (não é um exagero de marketing) que já gravou temas de Édith Piaf, Elvis Presley, Skunk Anansie, Anouk e The Rolling Stones, entre outros, provando a sua versatilidade, sempre na sua peculiar forma de estar em palco, num misto de entrega e alguma agressividade corporal.


Em termos musiciais, "25 Gia Panta" é um disco assumidamente rock / pop-rock, onde, excetuando raras exeções, as novas versões surgem mais potentes e até muito mais bem executadas a nível instrumental do que nas gravações originais (principalmente no que toca a guitarras e bateria). As exceções surgem nos temas “Mparakia”, “Pyxida” e “Ziliaris Ouranos” (que passaram de pop rock / rock a temas mais dançantes). Quanto a “Íme ánthropos ki egó”, óbvio que se tratou de um risco enorme alterar de modo tão profundo a sonoridade de um clássico, mas não estaremos equivocados se afirmarmos que a essência do tema, algo depressiva e existencialista, não foi violada.


Até ao momento, “25 Gia Panta” tem tido um desempenho satisfatório na tabela de vendas grega, apresentado o seguinte percurso: #16, #15, #11, #26, #50, #32, #42, #25, acabando por abandonar a tabela na semana da passagem de ano. Irá regressar? 


Aguardamos agora um novo álbum de originais, o primeiro desde “Oneirevomai akoma mama” (2011), e seria demais pedir que Evridiki trabalhasse com um nome internacional, Andy Wallace, por exemplo?

Tracklist 

1. Το Mono Pou Thymama ft. Demy (versão original no álbum “Gia Proti Fora”, 1991)
2. Mparakia ft. Sofia Vossou (versão original no álbum “To Koumbi”, 1999)
3. Eimai A. Ki Ego ft. Peggy Zina (rep. cipriota ESC1994; vs orig. no álbum “Fthinoporo Gynekas”, 1995)
4. Pyxida ft. Penny Baltatzi (versão original no álbum “Poso Ligo Me Xeris”, 1992)
5. Fthinoporo Gynaikas ft. Rallia Hristidou (versão original no álbum ““Fthinoporo Gynekas”, 1995)
6. Mono Mia Stigmi ft. Tamta (versão original no álbum “Missise Me”, 1993)
7. Poso Ligo Me Xeries ft. Georgia Kefala (versão original no álbum “Poso Ligo Me Xeris”, 1992)
8. Kane Pos M’Agapas ft. Melina Aslanidou (versão original no álbum ““Poso Ligo Me Xeris”, 1992)
9. Ziliaris Ouranos ft. Kaiti Garbi (versão original no álbum “Missise Me”, 1993)
10. Misise Me ft. Paola (versão original no álbum “Missise Me”, 1993)
11. Afto To Fili ft. Thomai Apergi (versão original no álbm “I Epomeni Mera”, 1996)
12. Fyge ft. Helena Paparizou (versão original no álbum “Gia Proti Fora”, 1991)
13. Mia Ap’Aftes Tis Meres ft. Despina Olympiou (versão original no álbum “I Epomeni Mera”, 1996)


Primeiro vídeo oficial: Poso Ligo Me Xeries ft. Georgia Kefala:


Tema de abertura: Το Mono Pou Thymama ft. Demy:


Tema destacado por Carlos Carvalho:

Fthinoporo Gynaikas ft. Rallia Hristidou:



Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIAO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

Sem comentários

Temas em Destaque