[Olhares sobre o Eurovision Song CZ] Quem representará a República Checa no Festival Eurovisão 2018?


Seis candidatos estão na corrida para representar a República Checa no Festival Eurovisão 2018, sendo que o vencedor será conhecido hoje. Qual será o candidato favorito do painel do Olhares sobre o Eurovision Song CZ?



Depois do duplo acerto na Albânia (AQUI) e na França (AQUI), o primeiro Olhares do dia analisa as seis candidaturas a concurso pela representação da República Checa no Festival Eurovisão 2018, que decorrerá no próximo mês de maio em Lisboa.

Saiba AQUI como participar no Olhares sobre as finais nacionais.

Pela primeira vez desde 2008, a República Checa organizou uma final nacional para selecionar os seus candidatos para o Festival Eurovisão 2018. Um júri internacional e a votação online serão os responsáveis pela eleição do candidato que será anunciado durante o dia de hoje pela emissora checa, sendo que seis candidatos estão na corrida por Lisboa.

Não perca mais tempo e conheça os favoritos do painel do Olhares sobre o Eurovision Song CZ:

Diogo Quintais aposta em Mikolas Josef e "Lie To Me"
No geral, a final nacional checa surpreendeu-me muito quando ouvi as canções pela primeira vez! No entanto, e mesmo achando todas com boa qualidade, nenhuma delas surpreende muito dentro do seu estilo musical! Contudo, qualquer uma delas faria melhor trabalho na Eurovisão do que muitas que já por lá passaram... Na minha opinião só existe uma canção que conseguirá trazer a luz da final no fim do túnel e esse tema é “Lie to Me” de Mikolas Josef! Tem um beat que facilmente fica na memória e isso poderá ajudar os checos a sobressaírem num ESC que provavelmente terá muitas baladas ou momentos “à salvador”. 

Hugo Sepúlveda aposta em Mikolas Josef e "Lie to Me"
Ao contrário dos anos anteriores, a República Checa esforçou-se um pouco mais na preparação para a Eurovisão. Das seis candidatas, "Fly" conquistou-me logo à partida, sendo a minha favorita com uma sonoridade misteriosa, sombria e com bastante potencial. Contudo, penso que a que tem uma maior probabilidade de arrecadar um bom resultado é "Lie To Me". Apesar de ser similar a "Talk Dirty", se Mikolas Josef conseguir uma boa atuação, o conjunto em si poderá resultar muito bem, proporcionado um momento repleto de energia e diversão, com uma canção bastante contagiante. São, de certo, as únicas hipóteses viáveis.


João Diogo aposta em Mikolas Josef e "Lie to Me"
A República Checa está de volta às finais nacionais, ainda que num formato só online. No entanto, este não foi um regresso muito feliz visto que nenhuma destas canções garante claramente uma qualificação para a grande final da Eurovisão. As duas melhores propostas são Lie To Me e Fly. Lie To Me é claramente uma musica para agradar (muito) mais ao televoto do que ao júri. Já com Fly acontece precisamente o contrário e talvez por isso seja uma aposta mais segura, visto que historicamente a República Checa tem sempre grandes problemas no televoto. No entanto, a minha favorita é mesmo Lie To Me. Uma canção bastante catchy que, se bem aproveitada, poderá proporcionar três minutos de grande diversão em Lisboa. Mas, tal como disse, a influência Jason Derulo não deverá agradar muito ao júri eurovisivo.

Manuel Costa aposta em Mikolas Josef e "Lie to Me"
A República Checa presenteou-nos com uma final nacional bem mais forte do que era esperado, tendo em conta o passado do país no concurso. De entre os seis candidatos, "Lie to Me" e "Stand Up" têm tudo para se destacar e obter o segundo apuramento da história da República Checa. Entre as duas, a canção de Mikolas Josef parte, claramente, na pole position: o som da trompete faz lembrar o Hey Mamma do ano passado, enquanto o ritmo e a musicalidade são bastante catchy. Peca por ser demasiado repetitiva, mas é rádio friendly e agradará à grande maioria das pessoas.

Nelson Costa aposta em Pavel Callta e "Never Forget"
Depois de vários anos de seleção interna, a República Checa (gosto tanto de escrever Chéquia) voltou a uma final nacional. Seis canções em inglês estão a concurso, não havendo contudo, de acordo com os ficheiros de áudio disponibilizados, nenhum rasgo de criatividade. Temos a baladona da Eva, a canção doce de Pavel Callta, o funk/pop de Mikolas, a balada aborrecida de Eddie, o pop da década passada da Debbie e o rock sem chama dos Doctor Victor. Sem ter nenhuma bola de cristal, penso que ainda não é desta que a República Checa passa à final da Eurovisão, apesar de, numa primeira audição, preferir a canção de Pavel Callta. 


Nuno Reis Conceição aposta em Pavel Callta e "Never Forget"
No cômputo geral, uma selecção nacional apelativa, com propostas interessantes com sonoridades actuais. Contudo, pecará um pouco pela falta de diversidade de géneros musicais. Das 6 candidatas, há apenas uma que não gosto particularmente - trata-se do "StandUP". O meu pódio é constituído pelas canções de Pavel Callta, Mikolas Josef e Eva Buresová, com "Never Forget" em clara vantagem para a vitória (melodia bastante agradável, sonoridade moderna, alternância de ritmo cativante e voz bastante competente - para mim, uma combinação vencedora; conseguirá contrariar o favoritismo de "Lie To Me"?).

Pedro Fernandes aposta em Mikolas Josef e "Lie To Me"
Lie To Me é uma proposta agradável e a mais segura do lote de canções a concurso na República Checa. Um tema marcadamente pop mas com influências do jazz com o saxofone a não deixar margem para dúvidas. A letra é divertida e  Mikolas Josef é um artista emergente, mas com sucesso neste momento na República Checa. Tem carisma, atitude e sex appeal suficiente para defender esta proposta, mas, apesar de ser a minha favorita do lote, a República Checa, à partida, com uma proposta bastante inferior à do ano passado.



Sérgio Dias aposta em Eva Burešová e "Fly"
Fazendo uma apreciação de cada canção, começo por Eva Burešová com Fly: É tema no qual a poderosa voz da cantora predomina sobre a música profunda. Um tema que envolve algum mistério e sons étnicos: uma viagem do “eu” pela música. Criatividade e bom gosto são o mote nesta proposta. Tem muito positivismo e pode ficar bem no ESC. Pavel Callta  com Never Forget traz-nos uma balada suave e encantadora, cantada em inglês, com uma letra para despertar em nós uma reflexão acerca do amor. A guitarra lança acordes que nos prendem a esta melodia agradável. Debbi, com High on Love, é uma canção com variações de melodia, sem monotonia, com um instrumental algo pobre. Com um arranjo dance music ficaria muito melhor. Trata-se de uma música aproximada de Joss Stone, mas deveria ser mais do tipo Svetlana Loboda, em tom EDM. Em 4.º lugar coloco Mikolas Josef com Lie to Me. Em inglês também, interpreta um tema urbano de dança, bem-disposto, com um som muito moderno. Em 5.º,  Eddie Stoilow com We rule this world: cria uma melodia com diferentes tons que nos fazem pensar no mundo que nos rodeia. Por fim, e no meu último lugar, Doctor Victor com StandUp. Um Rock algo fora de moda, mas que pode muito bem convencer alguns votantes pela diferença. Não se enquadra minimamente nas músicas mainstream de hoje, mas deve haver quem goste, como sempre.

Aceda, de seguida, aos resultados das votações dos 8 comentadores:


Quer participar  no Olhares sobre as finais nacionais? Saiba tudo AQUI.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPortugal / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

Sem comentários