Todas as quartas-feiras no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no Concurso Eurovisão da Canção e/ou seleções Nacionais ao longo dos anos. Esta semana o destaque vai para o último álbum de Rita Redshoes, compositora e autora do Festival da Canção de 2017.  O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.


Data de lançamento: novembro de 2016
Nota: 8,5/10

“A Rita é uma mulher com classe e as canções são muito mais profundas do que parecem à superfície”. É desta forma que Victor Van Vungt, nome imortalizado através de ‘Murder Ballads’ de Nick Cave, e responsável pela produção de ‘Her’, descreve o perfil profissional de Rita Redshoes. Depois da estreia auspiciosa com ‘Golden Era’ (2008), chegando a uma edição escandinava, Rita assinou bons registos mas longe do encanto imediato de canções como ‘Dream on Girl’ ou ‘Choose love’ . ‘Her’, o novo álbum, apesar de uma nova atmosfera musical, representa o regresso às grandes melodias. Com os temas baseados em volta de arranjos de cordas, obra de Knox Chandler, ‘Her’ é, segundo a própria Rita, um álbum feminino. Feminino ou não, e para além de termos a oportunidade de ouvir a senhora dos sapatos vermelhos a cantar em português, ‘Her’ é a espinha dorsal de Rita enquanto compositora e intérprete. 


Até ao momento, o disco atingiu a posição máxima do 20.º lugar no top nacional de vendas, mas o verdadeiro êxito, ao vivo, tem sido muito mais ressonante, o que nos surpreende a Universal Music Portugal não apostar com muito mais garra e fazer de “Her” um disco sonante, de primeira linha, para além da admiração de culto. “Bird hunter” ou “Bag of love” seriam escolhas interessantes para lançamentos promocionais, temas que seguem a linha de “Life de huge”. A querer arriscar, sugeríamos “Fé na vida”.


Como é do conhecimento público, Rita Redshoes foi uma das compositoras convidadas para o Festival RTP da Canção 2017. Ter Rita Redshoes como futura representante portuguesa no Concurso Eurovisão da Canção seria um privilégio nacional ou uma rampa mais do que merecida para o definitivo salto internacional, uma rampa num concurso que está cada vez mais aberto a diferentes sonoridades para além da pop. Uma canção do género “Wake up, goodbye” seria perfeita. O tema até tem a duração de apenas 2 minutos e 53 segundos.


Se isto irá acontecer ou não, não sabemos. Para já, temos “Her” para ouvir e repetir.

“Life is huge”, o primeiro single :



 “Mulher”, o segundo single:

 



 Para ver, «O "Her" de Rita Redshoes | Inferno» :


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIAO CARLOS CARVALHO / Imagem: UNIVERSAL / Vídeo: YOUTUBE

0 comentário(s):

Enviar um comentário

Temas em Destaque

 
Top