Manuel Alegre, Carlos Alberto Moniz e Emanuel foram distinguidos pela SPA (Sociedade Portuguesa de Autores), numa cerimónia realizada em Lisboa ante a presença do Presidente da República.

O Prémio de Consagração de Carreira, momento cimeiro da festa do Dia do Autor promovido pela SPA (Sociedade Portuguesa de Autores), foi entregue ao poeta e ficcionista Manuel Alegre, um dos nomes mais destacados da vida literária, cívica e política portuguesa desde meados da década de sessenta do século passado. Manuel Alegre estreou-se em livro com a publicação de "A Praça da Canção" em 1965. Nessa época, o autor encontrava-se na Guerra Colonial em Angola, tendo sido detido pela PIDE. Vários poemas de "A Praça da Canção" foram musicados e cantados por nomes como Adriano Correia de Oliveira. Esse livro tornou-se assim um dos símbolos da luta dos Portugueses contra a ditadura de Salazar e Caetano. Também esse facto foi tido em conta na escolha do nome de Manuel Alegre para receber a mais alta distinção anual da SPA em 2016.

Foram distinguidos com as Medalhas de Honra da SPA, Luís Miguel Cintra, José Barata-Moura, Mário Vieira de Carvalho, Iva Delgado, Carlos Alberto Moniz, Brigada Victor Jara, José Viale Moutinho e Emanuel. Os Prémios Pró-Autor serão atribuídos ao Instituto de Apoio à Criança, à Fundação Àrpád Szenes– Vieira da Silva, a Luís Pinheiro de Almeida, ao “Mundo da Canção” e à Associação Abril.

Recorde-se que Manuel Alegre foi autor da canção "Uma flor de verde pinho", interpretada por Carlos do Carmo na Eurovisão 1976.  Carlos Alberto Moniz participou em diversos festivais da RTP, nomeadamente em 1973, 1979, 1980, 1981, 1982 e 1986. Por fim, Emanuel foi intérprete no festival da canção de 1991 e autor e compositor vencedor dos festivais de 2007 e 2014.


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: SOCIEDADE PORTUGUESA DE AUTORES, ESCPORTUGAL / Imagem: GOOGLE

0 comentário(s):

Enviar um comentário

Temas em Destaque

 
Top