Slider

[Olhares sobre o Festival da Canção 2022] Quem serão os finalistas da primeira semifinal?


Os Olhares sobre as Finais Nacionais de hoje incidem sobre a primeira semifinal do Festival da Canção 2022. Quais as canções favoritas dos elementos do painel para conquistar o apuramento para a Grande Final do certame em Portugal?


A presente temporada do Olhares sobre as Finais Nacionais continua com a primeira semifinal do Festival da Canção 2022, final nacional de Portugal para o Festival Eurovisão 2022. Dez candidatos disputam a semifinal, sendo que os elementos do ESCPORTUGAL Regiões foram desafiados a votar nas suas candidaturas favoritas, deixando um comentário sobre a canção que recolheu os seus 12 pontos. 

Conheça, de seguida, os favoritos do painel do Olhares sobre as Finais Nacionais:

Os Quatro e Meia - "Amanhã" - 1 pontuação máxima


Carlos Fernandes - Foi difícil escolher, mas "Amanhã " dos Quatro e Meia é a minha favorita. É uma balada sentimental cujos intérpretes têm vozes boas que casam tão bem quando cantam juntos. A letra é tão bonita, perfeita para a melodia doce. Gosto de várias canções de entre as restantes,  com destaque para "Saudade, saudade" e "Why".

Aurea - "Why?" - 10 pontuações máximas


Adão Nogueira - Áurea e “Why” desde a primeira audição que me tocaram e me fizeram viajar… embora pareça sempre que falta ali alguma coisa, principalmente no início da música, acho que ao vivo ela não vai deixar nada ao acaso e vai ainda elevar mais a sua proposta.

Alina Aleixo - O Festival da Canção tem vindo a melhorar de ano para ano, e esta edição continua a ser prova disso mesmo. O maravilhoso leque de autores e intérpretes só podia vir brindar-nos com um festival repleto de qualidade musical. Nesta semifinal a minha favorita é "Why?", da talentosíssima Aurea. Uma canção simples, emotiva e poderosa, que tem tudo o que é preciso para nos proporcionar um momento bonito, sublime e mágico no palco do Festival da Canção. Tenho a certeza de que ao vivo não vai desiludir nem um bocadinho e sinto que conseguirá chegar à final deste concurso sem problemas. Por fim, quero aproveitar para desejar boa sorte a todos os candidatos e que desfrutem ao máximo desta experiência!

Cláudio Guerreiro - Um dos nomes que me deixou mais na expectativa aquando do anúncio dos autores/compositores foi o de Aurea. Não apenas pelo facto de se confirmar mais uma vez que os grandes nomes do mercado musical nacional já não têm receio de participar no Festival da Canção, mas também por ser uma cantora que já há muito desejava ver nestas lides. Tenho de admitir, não me desiludiu nem um pouco. Com uma letra que facilmente nos faz sentir também alguma nostalgia da nossa infância, “Why?” junta a isso um instrumental sóbrio, simples e bonito complementado com a qualidade vocal da intérprete. Se Aurea conseguir colocar todo o sentimento que a música pede na sua atuação ao vivo, teremos aqui a confirmação do seu favoritismo e potencial luta pela vitória no Festival da Canção.

Diogo Martins - Esta primeira semifinal do Festival da Canção é bem equilibrada. Gosto de metade das canções que estão a concurso. Há aqui nomes que nunca esperaria ver como,  por exemplo, a Aurea e Os Quatro e Meia. A minha favorita da semifinal, e também da edição, é a da Aurea: Why?. Uma balada que vai em crescendo e  bem escrita. Nos prende do inicio ao fim. Leva-nos a entrar na historia que está a ser contada. Estou curioso como a Aurea a vai apresentar em palco. Quanto a voz, não há muito a dizer: é a melhor voz da edição! Também destaco a canção dos Quatro e Meia, Fado Bicha e Maro. 

Ivo Mendonça - Excelente semifinal para abrir o Festival da Canção. E que orgulho tenho de ver a RTP a mostrar que existe qualidade, talento e emoção no nosso país. Como não chorar quando nos tocam diretamente nas feridas? Wow! Quanto à canção que escolho atribuir o primeiro lugar da semifinal - talvez seja a semifinal onde tenho mais dificuldade em atribuir um primeiro lugar. O meu coração encontra-se completamente "preenchido" com 2 canções, com um significado enorme para mim e para a minha vida. Optei por seguir com aquela que me causou um desconforto enorme logo na primeira audição. Why? Why é a canção que escolho, a canção que nos conta uma história sobre a nossa história, sobre a nossa inocência quando não sabemos que estamos num ponto de partida, num abrigo. E que rica interpretação. Quantos de nós não pensamos todos os dias em voltar aos lugares de partida, à segurança, aos afetos? Quantos de nós não nos perdemos por vezes na escuridão dos nossos pensamentos, dos momentos em que estar só não significa estar bem? Que canção bonita e que, certamente, será muito bem interpretada! Áurea! Wow! P.S. Saudade, Saudade. Quando caiu a ficha, ela caiu de verdade. Não há nada mais que eu possa dizer que melhor descreva Saudade, Saudade. Obrigado RTP.

Jorge Durões - "Why?" é capaz de ser a canção mais autobiográfica da Áurea... uma canção que parece muito simples mas que na realidade é de uma complexidade gigante, acompanhada de instrumental soberbo. O crescendo da canção remete-me para o crescimento, para as dores do crescimento, para aquela criança que, à medida que foi ficando mais velha e tendo contacto com o mundo, foi perdendo não só a inocência mas também alguma esperança, estando bem patente na voz da cantora toda uma carga emocional que passa a barreira dos equipamentos e consegue chegar ao nosso coração. Why é capaz de ser a canção mais autobiográfica da Áurea, mas não só. É, de certeza, a história de muitos de nós que ali está condensada em 3 minutos.

Luís Coelho - "Why?"... Quando ouvi a música pela primeira vez não a achei competitiva suficiente, e achei um pouco branda. Mas é uma música que se deve ouvir várias vezes. Começa muito lentamente, mas acaba em apoteose. Tem um instrumental lindíssimo e a voz da Áurea é absolutamente fantástica. 

Marcel Pessoa - Gostei muito do lote de canções deste ano e acredito que o Festival da Canção será de qualidade musical. Nesta 1ª semi final minha favorita é Why da Aurea. Excelente cantora, com música que toca e letra que faz refletir. Ainda acho que a canção demora um pouco para crescer, e que quando cresce, acaba subitamente. No entanto creio ser uma proposta sólida que trará orgulho em Turim caso saia vencedora. O ápice de Why é realmente algo arrebatador. Também adorei a canção da Maro, por vezes é minha favorita nesta semi. Transita muito bem entre inglês e português e o modo de cantar dela (além do tom) me cativa. Creio que a prestação em palco irá definir de uma vez por todas qual das duas será minha escolha máxima. 

Marcelo da Silva - Portugal está a chegar fogo ao Fdc, e ainda bem. A cada ano que passa a qualidade das músicas e dos intérpretes apresentados aumenta. Portugal tem dado muitos motivos de orgulho, e este ano não será excepção. A minha escolha recai para a Áurea, mas que momento teremos em palco. A música é construída por fragilidades, desde a voz da Áurea, a letra, ao instrumental, são três minutos de pura emoção. A música tem alma, e autenticidade. E é isso mesmo que os espectadores querem, autentica-se e emoção. Why?

Pedro Dias - Completamente arrepiado foi como fiquei após a primeira audição desta pérola musical. Ouvi uma segunda vez, para ter a certeza que não tinha sido uma qualquer corrente de ar, e confirmou-se: arrepiei-me ainda mais. Já com a certeza de ser uma canção extremamente “arrepiativa”, parto para a terceira audição, enquanto a imagino cantada ao vivo, pela poderosa Aurea… Pois é! Parece-me mesmo muito complicado que esta canção não só ganhe a semi-final como vá ser a representante portuguesa em Turim. Sem exageros, apenas um arranjo musical sóbrio e elegante, uma mensagem tocante, uma voz tremenda e um crescendo maravilhoso. Em suma: uma riqueza! 

MARO - "saudade, saudade" - 7 pontuações máximas


Aan Gomes - Que excelente Festival da Canção 2022, com tanta variedade e muita qualidade, especialmente de artistas relativamente desconhecidos. Para esta primeira semifinal confesso que houve uma canção que, há umas semanas estava no meu Top 3, mas veio a subir, subir até atingir o topo. Falo, claro, da canção "Saudade, Saudade" da Maro. Simples mas impactante, com uma mensagem dolorosa mas de um sentimento tão português. A conjunção de inglês e português é perfeita. Com esta canção teremos um excelente resultado na Eurovisão.

André Pereira - A minha canção favorita da Primeira Semifinal do Festival da Canção 2022 é Saudade Saudade da Maro! Canção está que me transporta para uma outra dimensão, onde me faz lembrar não só de pessoas que não vejo há muito tempo, como também de pessoas muito importantes da minha vida que já perdi. Direi mesmo que é uma canção mágica e que não deixa ninguém indiferente, e é também uma canção que tem que se a aprender a gostar ao ouvir a mesma.

Diogo Quintais - Finalmente chegou a vez de Portugal começar a escolher o seu representante e esta escolha vai começar com a primeira semifinal onde ja vai ser um pouco difícil de escolher 5 canções finalistas. Na minha opinião, os lugares certos e garantidos são Maro, Aurea, Fado Bicha e Os Quatro e Meia. Umas por serem únicas no seu estilo, por serem emocionantes na composição e letra ou simplesmente pela fama do artista! Depois a quinta canção acho que está mais em aberto entre 3: o tema do FF, TheMisterDriver e Diana Castro. Mesmo assim, penso que será o FF a passar à grande final.

Hugo Sepúlveda - MARO era uma artista da qual já conhecia algum do seu trabalho e fiquei bastante curioso pelo que viria a trazer ao festival! “Saudade, saudade”, só peca pelo título, composto por uma palavra a que já estamos muito habituados a ver na história do festival. Ainda assim, não lhe tira mérito algum nem qualidade! É uma canção bilingue, conjugando os dois idiomas de uma forma muito fluida, embalados numa sonoridade muito suave e numa melodia nostálgica até. Acho que pode ser uma “grower”, daquelas que vai envolvendo mais conforme se vai ouvindo mais! MARO e “saudade, saudade” têm vindo a reunir algum favoritismo, só espero que isso se comprove na actuação e que não seja uma das surpresas negativas (a.k.a. flop) da edição!

Ricardo Matias - Na minha primeira audição por todas as canções deste ano do Festival da Canção, admito que a Maro, apesar de estar no meu top10, estava algo despercebida. Contudo, nunca tendo ficado esquecida, à medida que ia ouvindo cada vez mais a canção, fui apreciando cada vez mais o mood, a letra e a qualidade musical da canção associada à voz única da Maro, e neste momento acredito que é das melhores (se não a melhor) canções a concorrer no Festival. Receio que numa primeira audição possa ficar algo esquecida e que possamos ter uma posição algo similar ao "O Jardim" da Isaura e Cláudia Pascoal no ESC, contudo, ao olhar para o pacote completo que esta canção proporciona mesmo assim faz-me querer levá-la lá fora à Eurovisão. É qualidade, é saudade, é Portugal.

Rui Duarte - A canção "Saudade, Saudade", é sem dúvida a proposta que mais me surpreendeu neste Festival da Canção pela sua autenticidade e pela forma como toca no coração. Acredito que toda a qualidade que a canção tem, é mais que suficiente para se qualificar e ganhar a semi-final. 

Fado Bicha - "Povo Pequenino" - 3 pontuações máximas


Nuno Carrilho - Admito que há muito tempo que não me era tão difícil escolher o meu favorito numa gala do Festival da Canção. Os meus 12 pontos desta primeira semifinal vão para "Povo Pequenino", dos Fado Bicha, visto ser o tema que mais me tem cativado desde a sua revelação... Contudo, destaco também os dois temas que se seguem: "Why" e "Saudade, saudade". Qualquer um destes temas será um digno representante de Portugal no Festival Eurovisão e, certamente, haverá trocas na minha classificação depois das atuação. Para apostas sobre passagens à Final, além dos três acima mencionados, seleciono também as canções defendidas pelo FF e pelos Os Quatro e Meia.

Patrícia Gargaté - A primeira semifinal do Festival da Canção tem uma grande variedade e nomes que são praticamente garantidos na final, ainda assim, surpreendentemente dou por mim a ouvir mais vezes “Povo Pequenino”. É o tema que mais me desperta curiosidade para ver ao vivo e vou dar esse voto de confiança até ver as atuações. 

Tiago Silva - Esta semi final vai dar cabo de mim....sem dúvidas a minha favorita! Nesta semi tenho 4 das minhas 5 favoritas de todo o festival, Fado Bicha, Aurea, TheMisterDriver e Maro além de que também adoro Os Quatro e Meia. Os meus favoritos são os Fado Bicha mas não quero que vençam pois não quero outro Conan 2.0 e sinceramente acho que deveríamos arriscar na Maro, não só a música é linda mas no contexto politico atual acho que iria tocar no coração dos europeus (e australianos).

Aceda, de seguida, aos resultados das votações dos 21 comentadores do painel do Olhares sobre as Finais Nacionais:
(cada elemento votou no seu top 10 segundo a escala eurovisiva)

1.º Aurea - "Why?" - 212 pontos
2.º MARO - "saudade, saudade" - 205 pontos
5.º TheMisterDriver - "Calisun" - 122 pontos

8.º Norton - "Hope" - 78 pontos


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter Instagram. Visite já!
Fonte: ESC Portugal / Imagem: RTP / Vídeo: Youtube
1
( Hide )
  1. A minha canção favorita também é "Amanhã". Também gosto da música da Aurea e ela faz bem em cantá-la em inglês porque este estilo de música a mim soa-me melhor assim. A canção da Maro a mim parece-me mais uma música de convento mas não há dúvida que é bonita ela canta-a lindamente.

    ResponderEliminar

Ideas

both, mystorymag

A NÃO PERDER...

TOP
© Todos os direitos reservados
Criado por templatezoo Personalizado por ESC Portugal - PG, 2022.