Slider

[Olhares sobre o Vidbir 2022] Quem representa a Ucrânia no Festival Eurovisão 2022?



A sexta temporada do Olhares sobre as Finais Nacionais continua com a escolha da Ucrânia para o Festival Eurovisão 2022. Qual será a favorita dos elementos do painel a triunfar no Vidbir 2022?

Baseado no sucesso dos Olhares sobre o Festival Eurovisão, iniciativa criada em 2009, o ESCPORTUGAL realiza, esta temporada, uma nova edição alargada do Olhares sobre as Finais Nacionais, iniciativa de comentários e pontuações às canções das finais nacionais para o Festival Eurovisão. 

Olhares sobre as Finais Nacionais 2022 continua, hoje, com o Vidbir 2022Oito candidatos estão na corrida para representar a Ucrânia no Festival Eurovisão 2022. Os vários integrantes do painel do ESCPORTUGAL Regiões foram desafiados a votar nas suas candidaturas favoritas, deixando um comentário sobre qual a canção que gostariam de ver a representar a Ucrânia em Turim.

Conheça, de seguida, as preferências do painel de comentadores:


Michael Soul - "Demons- 1 pontuação máxima


Alina Aleixo - "Girlzzzz" e "Demons" são as minhas canções favoritas desta final nacional mas, para mim, "Demons" é a que me soa mais adequada para actuar no palco eurovisivo. É uma canção poderosa e obscura, com um instrumental bastante impactante, principalmente no refrão. Moderna e bem construída. É viciante. Estou curiosa para ver a atuação ao vivo. Creio que possa sobressair-se com um staging criativo e dinâmico, até porque acredito que esta canção abre espaço para tal. Não sei se irá vencer mas decerto que esta seria uma boa escolha.

Roxolana - "Girlzzzz- 1 pontuação máxima


Marcelo da Silva - Se os produtores musicais Ucranianos vivessem em UK ou na Suécia, seriam certamente os mais reconhecidos a nível europeu. O Vidbir, é uma das finais nacionais de que mais anseio. Aqui encontramos versatilidade, musicalidade, história, cultura. Todos os anos a Ucrânia mostra que é boa em todos os sentidos musicais, e este ano não desilude, e independentemente da escolha para o Eurovision, o apartamento é quase certeiro. A minha escolha de entre os 8 finalistas recais para Roxolana, pelo motivo que tenho feito Replay várias vezes durante a semana, a música é um pop Fresh, com a inspiração no Indie, e Radio Friendly. A frase ‘Girlzzz just wanna have fun’ não me sai da cabeça. A vitória não é certa no Vidbir, mas a Roxolana  ganhou um fã! 

Kalush Orchestra - "Stefania- 2 pontuações máximas


André Pereira - Eis então o Vidbir 2022, sou sincero esta final nacional já teve os seus melhores anos! Este ano apenas destacado a canção dos Kalush "Stefania" e a canção da Alina. A primeira destacada é a minha favorita, acho que a Ucrânia após a canção do ano passado precisa de enviar mais vezes estes sons étnicos! 

Patrícia Gargaté - A canção dos Kalush conquistou-me à primeira audição pois representa tudo aquilo o que tenho gostado de ver no palco do ESC. Uma proposta moderna, diferente, com fusão de estilos e arrojada. A Ucrânia já nos habituou às suas canções para além do básico e tem sido chave de ouro para o sucesso. Provando que nem sempre o óbvio é o melhor. Menção honrosa para Demons que se ganhar me deixará igualmente satisfeita! 

Alina Pash - "Shadows of Forgotten Ancestors" - 13 pontuações máximas


Aan Gomes - Alina traz-nos uma canção intrigante, uma homenagem não só aos clássicos mas também aos antepassados, relembrando-nos, contudo, que a história somos nós que escrevemos. A canção é dinâmica, cheia de soul com alguns momentos talvez caricatos - acho a parte do rap/voz off um bocadinho a mais, precisa certamente de um revamp, mas acho que é a aposta mais certa para a Ucrânia, que já nos habituou a não jogar seguro.

Adão Nogueira - O Vidbir volta em 2022 e com toda a força. Foi uma ótima surpresa ir descobrindo aos poucos as propostas deste ano e verificar que não é preciso uma final nacional com muitas músicas para que possa existir variedade e qualidade. De entre as propostas apresentadas a que mais se destacou foi “Shadows of forgotten ancestors” da Alina Pash, pois além de ser uma ótima intérprete envolve-nos numa jornada cultural e a sua música faz com que em menos de 3 minutos tenhamos uma mostra de cultura, costumes, dialetos e tradições.

Carlos Fernandes - A canção da Alina tem uma mensagem bem forte, é uma boa canção... Mas há várias outras com potencial... de géneros que geralmente não ouço, mas que apelaram muito nesta selecção!  É difícil escolher...

Cláudio Guerreiro - Esta era uma final que me estava a passar um pouco ao lado, visto que só ouvi todas as músicas pela primeira vez momentos antes de escrever estas linhas. Não considero que estejamos perante uma final forte e digna de um país que tem por regra não passar despercebido nos palcos eurovisivos. Ainda assim, há uma proposta no alinhamento que apresenta o potencial para manter o país na rota dos bons resultados. Alina Pash traz-nos uma música com toques étnicos e com todo o potencial para nos dar três minutos épicos e de pura magia musical, caso a intérprete consiga entregar toda a emoção que a música pede. 

Diogo Martins - Acho esta edição do Vidbir mediana. Tem 2 canções que gostei mas tenho de  admitir fiquei apaixonado por uma em particular. Sou muito fã da Alina e acho a canção dela muito fora da caixa. Ucrânia se a escolher volta a enviar algo seu e a arriscar. Adoro a língua ucraniana e ficava feliz se voltassem a trazer ao ESC! Penso que tenho aqui uma das minhas favoritas do ano! 

Diogo Quintais - Desde a primeira vez que ouvi as canções do "Vidbir 2022", a canção que passou logo a ser a minha favorita foi a "Shadows of Forgotten Ancestors" de Alina Pash! A utilização do tradicional e étnico com algo mais moderno, como R'n'B ou Hip-Hop, faz com haja uma mensagem forte transmitida e sentida! Num todo acho que a final nacional tem uma variedade muito boa como a Ucrânia nos tem vindo a habituar, mas penso que a melhor escolha seja sem dúvida Alina Pasha!

Hugo Sepúlveda - Após um percalço na lista de finalistas, Ucrânia presenteia-nos com o alinhamento do Vidbir deste ano! Mesmo com um número reduzido, conseguiram ter alguma variedade. Entre elas, destaco Michael Soul e “Demons”, uma canção pop obscura, mais electrónica, Roxolana e “Girlzzzz”, a trazer ritmo e uma energia com um toque de leste. E a liderar o meu pódio, Alina Pash com ”Shadows of Forgotten Ancestors”. Já conhecia a artista e foi das que mais me despertou a curiosidade! Admito que numa primeira audição fiquei reticente, mas rapidamente cresceu em mim. Além de uma história e uma mensagem, Alina traz-nos uma letra recheada de referências artísticas. É aquela música étnica de “ritual” que espero ver traduzido em palco (inclusive no de Turim)!

Ivo Mendonça - Ucrânia tem e terá sempre um cantinho especial para mim no que diz respeito à música. Qualquer fórmula que eles incluam é bem sucedida, e não é por arriscarem em algo diferente que não deixam de trazer grandes resultados para casa. Este Vidbir pode parecer um pouco aquem do que têm sido as últimas edições, mas não nos enganemos. Os ucranianos sabem preparar as suas atuações, e torná-las memoráveis. E, para 2022, a minha escolha é óbvia. Alina Pash traz a melhor interpretação, sonoridade e marca pela diferença a que este país nos tem oferecido. Shadow of forgotten ancestors leva-nos a refletir sobre a união, sobre a nossa raça como povo. Sobre as raízes que nos fazem ser o que somos. Demarca-se ainda mais pelo simbolismo que a letra tem para o clima de tensão atual que se vive no país. Não tenho dúvidas que irá sobressair no sábado e conto com a sua vitória. E mais uma vez, Ucrânia pode atacar um nicho muito valorizado pela Europa, sem ter grande concorrência disponível.

Marcel Pessoa - A Ucrânia apresenta uma boa seleção de canções para esse ano. Visualizo 4 delas indo muito bem em Turim: Girlzzzz, Nozzy Bossy, Shadows of Forgotten Ancestors e Stefania. Adoro que a maioria usa a língua ucraniana e sonoridades típicas do país. Para mim isso é o significado mais puro da Eurovisão, valorizar aquilo que te faz único como nação. Minha escolha para representar a Ucrânia é Alina Pash, uma canção poderosa, que prende a atenção do ouvinte do início ao fim, além de carregar uma mensagem forte. Creio que faria grande sucesso no televoto e no júri profissional, proporcionando outro bom desempenho do país. No que dependesse de mim, já seria uma das favoritas à vitória. 

Mariana Fernandes - A canção que deve sair vencedora é a da Alina Pash. É a que carrega mais significado e que merece mais ser ouvida. É uma excelente intérprete e traz uma obra original, com parte falada, mas ao mesmo tempo bastante melódica. A Ucrânia é um país muito forte na competição e tem conseguido qualificar-se quase sempre para as finais da Eurovisão. Depois da vitória dos Go_A, só uma música deste calibre é que vai manter viva a memória deste grupo. Apesar de eu ser defensora de que os países devem apresentar canções nas suas línguas maternas, acredito que ter umas partes em inglês ajuda a transmitir a mensagem. 

Nuno Carrilho - Ainda que não seja propriamente consumidor da indústria musical ucraniana (e de todo o leste europeu), a Ucrânia consegue, ano após ano, trazer-nos das finais nacionais mais interessantes da temporada. Ainda que a minha favorita seja Alina Pash com "Shadows of Forgotten Ancestors", que traz tudo aquilo que gosto de ver numa canção ucraniana, tive algumas dificuldades em escolher com "Stefania", canção que facilmente seria uma das minhas favoritas em Turim. Estou curioso por esta final nacional e, especialmente, pelo vencedor!

Pedro Dias - Uma canção étnica com uma mensagem profunda, uma intérprete muito carismática com uma voz estupenda e uma orquestração divina, parece ser a fórmula perfeita que mais uma vez irá levar a Ucrânia a um resultado fabuloso. Com a escolha da Alina Pash, a final na Eurovisão está mais que garantida, e tendo em conta todo o contexto político, da atualidade, quem sabe se não vai mesmo resultar numa terceira vitória ucraniana.

Tiago Silva - Tenho uma palavra: desilusão! Tinham tantas musicas boas como Bomba ou Mavka e acabaram por selecionar isto....a única que poderá salvar a Ucrânia acredito que seja a Alina.

Aceda, de seguida, aos resultados das votações dos 17 comentadores do painel do Olhares sobre as Finais Nacionais:
(cada elemento votou no seu top 10 segundo a escala eurovisiva)

2.º Roxolana - "Girlzzzz" - 149 pontos (1PM)
3.º Kalush Orchestra - "Stefania" - 137 pontos (2PM)
4.º Michael Soul - "Demons" - 130 pontos (1PM)
6.º Wellboy - "Nozzy Bossy" - 88 pontos


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter Instagram. Visite já!
Fonte: ESC Portugal / Imagem: ESC Portugal / Vídeo: Youtube
0

Sem comentários

Enviar um comentário

Ideas

both, mystorymag

A NÃO PERDER...

TOP
© Todos os direitos reservados
Criado por templatezoo Personalizado por ESC Portugal - PG, 2022.