Slider

[Casas de Apostas] ESC2022: Ucrânia é agora a favorita para vencer a Eurovisão


Depois da invasão russa a Ucrânia assumiu a liderança das casas de apostas e é, por agora, a favorita para vencer a Eurovisão 2022.


Os acontecimentos dos últimos dias, aos quais não é possível escapar, estão a ter repercussões também no Festival da Eurovisão. Depois da desqualificação da Rússia e posterior retirada de todas as emissoras russas da União Europeia de Radiodifusão, a Ucrânia experienciou uma subida acentuada nas probabilidades de vencer a Eurovisão 2022. O país é, por agora, o favorito para vencer o concurso, tendo ultrapassado Itália.

A Ucrãnia surge, então, no topo com uma probabilidade de vitória de 21%. Itália desceu para a segunda posição, com 19%. Em terceiro lugar surge a Suécia com apenas 6%, país que ainda não escolheu o seu representante para a Eurovisão 2022. Polónia e Austrália fecham o top 5. Portugal está, neste momento, no 12.º lugar, logo atrás de Espanha e à frente de França. 


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovisionworld / Imagem e Vídeo: Suspline
14
( Hide )
  1. Anónimo13:51

    Quando foi o Vidbir sempre pensei que a Ucrânia tinha diversas canções que poderiam ter sucesso e até ganhar a eurovisão, os Kalush eram uma delas, por isso não penso que esta primeira posição na casa de apostas seja só por causa da infeliz situação em que país se encontra

    ResponderEliminar
  2. Anónimo13:56

    Palhaçada! Isto é um festival de canções ou de solidariedade? Cada vez mais isto tem menos interesse no contexto musical. Podiam mesmo mudar o objectivo do concurso e retirar o sloga de Song para outra coisa qualquer.

    ResponderEliminar
  3. Horrível essa canção e essa victoria não merecida musicalmente.
    É muito triste toda a situação e acho que o pior esta por acontecer no mundo. Repito, no mundo.
    A pena vende, Portugal por exemplo, têm por pena a sua única victoria. Ucrania vencerá mas por uma bonita solidariedade europeia onde o segundo clasificado será, além de "o não respeitado", "o esquecido", e verdadeiro vencedor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:32

      Acha que Portugal só ganhou por pena de o Salvador Sobral estar doente?

      Eliminar
  4. Penso que não mereça! Já existem bem melhores... Digo eu!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20:23

      Por acaso também concordo

      Eliminar
  5. Que ingenuidade a minha! Sempre pensei que o fator decisivo para a vitória de uma canção era a qualidade desta e o seu impacto. Afinal parece que o fator guerra também tem o seu grande impacto nesta matéria. Na versão dos apostadores, digo eu.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo20:16

    Imagino que isto seja momentaneo e venha a mudar antes das semifinais quando se conheçam todas as cançoes e se o conflito tiver acabado, desejo muita força ao povo ucranio e que haja paz, mas a vitoria seria completamente politica como em 2016

    ResponderEliminar
  7. Não me parece música para vencer. Além de repetitiva não tem muita graça. Quanto à letra não sei o que diz porque ainda não tenho as aulas todas de ucraniano.

    ResponderEliminar
  8. Depois ainda dizem que a Monika Kuszyńska e yulia samoylova foram usadas pelas emissoras e estavam na eurovisão para ganhar votos por pena (nunca acreditei essa teoria e até hoje espero por as provas e nada por momento) e quando os apostadores estão fazer quase o mesmo, aliás ainda não sabemos que a ucrania participará na eurovisão, para além a atuação deles na final nacional não está no canal oficial da eurovisão no YouTube e também a banda está na linha da frente da guerra, também não estou a ver o júri a pontuar muito essa canção, a meu ver não é canção para ganhar, não se deve confiar muito em odds!

    ResponderEliminar
  9. Anónimo12:11

    Talvez os últimos acontecimentos pesem um pouco, mas na verdade gosto muito da canção! Quem disser que só poderá ganhar porque isto ou porque aquilo, repare nalgumas coisas: Dana Internacional ganharia se não fosse transsexual? Conchita ganharia se não fosse a figura da "mulher barbuda"? O Salvador ganharia se não fosse a história triste do miúdo debilitado à espera de transplante de coração? Isto são só alguns exemplos...

    ResponderEliminar
  10. Anónimo13:07

    É ingénuo achar que esta valente apoata se deve à musica em si...
    It takes two to tango... e uma vitória Ucraniana neste momento só reforça a nossa posição anti-russa e qt mais afastada a Rússia estiver melhor. Conclusão: não é a musica que está a pesar mas sim o contexto geopolitico. Em 1993 ninguém deu vitória à Bósnia... outros tempos.

    ResponderEliminar
  11. Anónimo14:13

    Pela informação que anda a circular noutros foruns, neste momento os membros dos Kalush Orquestra estão a lutar pela idependência do seu país como parte do exército ucraniano, duvido que a eurovisão faça parte das suas preocupações

    ResponderEliminar
  12. Concordo, nāo se deve misturar a Guerra com a musica .a ucrania têm Uma bonita musica mas nāo para vencer o Eurovision,Existen musicas melhores,,,mas .....vamos esperar e ver o resultado.

    ResponderEliminar

Ideas

both, mystorymag

A NÃO PERDER...

TOP
© Todos os direitos reservados
Criado por templatezoo Personalizado por ESC Portugal - PG, 2022.