Suécia: Tournée do 'Melodifestivalen 2022' poderá ser cancelada devido a novas restrições sanitárias

 

A imprensa sueca avança que a SVT está a ponderar realizar, pelo segundo ano consecutivo, o Melodifestivalen 2022 num estúdio, devido às novas restrições do Governo.


Depois de ter sido avançadas novas restrições de lugares para eventos de 500 pessoas, o que levantou a possibilidade do Melodifestivalen 2022 ser realizado sem a totalidade do público presente, o Governo e a Direção Geral de Saúde da Suécia anunciaram novas regras sanitárias, o que levou a imprensa sueca a avançar com um eventual cancelamento da tournée da final nacional para o Festival Eurovisão 2022.

Segundo as novas regras do Governo sueco, as reuniões e eventos públicos não poderão têm uma capacidade máxima de 500 pessoas nas próximas quatro semanas, o que impossibilita a presença dos mais de 50 mil espectadores que já adquiriram bilhete para as seis galas da final nacional sueca. 

Deste modo, o Expressen avança que a SVT anunciará, nos próximos dias, o cancelamento da tournée do certame e a realização do Melodifestivalen 2022 num estúdio televisivo em Estocolmo, tal como aconteceu em 2021, devido ao elevado custo das deslocações e montagens, incapaz de suportar sem a receita da venda de bilhetes.

De realçar que as medidas sanitárias serão avaliadas ao final de duas semanas da sua implementação, mas não serão alteradas na quinzena seguinte, sendo ainda possível a presença de um público maior do que 500 pessoas nas últimas quatro transmissões. Contudo, nas redes sociais, a SVT avança que está analisar todas as soluções e que um anúncio será efetuado em breve.

Aceda, de seguida, ao alinhamento das galas:

Semifinal 1 - Malmö (5 de fevereiro)
1. Malou Pritz - "Bananas"
2. THEOZ – "Som du vill"
3. Shirley Clamp - "Let There Be Angels"
4. Omar Rudberg – "Moving Like That"
5. Danne Stråhed – "Hallabaloo"
6. Cornelia Jakobs – "Hold Me Closer"
7.Robin Bengtsson - "Inocent Love"

Semifinal 2 - Gotemburgo (12 de fevereiro)
1. LIAMOO – "Bluffin"
2. Niello & Lisa Ajax – "Tror du att jag bryr mig"
3. Samira Manners – "I Want to Be Loved" 
4. Alvaro Estrella - "Suave"
5. Browsing Collection - "Face In The Crowd"
6. John Lundvik – "Änglavakt"
7. Tone Sekelius - "My Way"

Semifinal 3 - Linköping (19 de fevereiro)
1. Cazzi Opeia – "I Can’t Get Enough"
2. Lancelot - "Lyckligt Slut"
3. Lisa Miskovsky - "Best to come"
4. Tribe Friday – "Shut Me Up"
5. Faith Kakembo – "Freedom"
6. Linda Bengtzing – "Fyrfaldigt hurra!" 
7. Anders Bagge – "Bigger than the Universe" 

Semifinal 4 - Lidköping (26 de fevereiro)
1. Anna Bergendahl - "Higher Power"
2. Lillasyster - "Til Our Days Are Over"
3. Malin Christin - "Synd On Dig"
4. Tenori - "La Stella"
5. MEDINA - "In I Dimman"
6. Angelino - "The End"
7. Klara Hammarström – "Run to the Hills" 


Estreante em 1958, a Suécia conta com 60 participações no Festival Eurovisão, sendo o segundo país com maior número de vitórias, 6 (1974, 1984, 1991, 1999, 2012 e 2015). Em Roterdão, Tusse representou a Suécia com "Voices", tema que terminou em 14.º lugar com 109 pontos, fruto do 11.º lugar no televoto e do 17.º no júri, tendo recebido 4 pontos do televoto português.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovoix/Expressen / Imagem: Google / Vídeo: Eurovision.tv

Sem comentários