[AT] Portugal: Revelados os 20 compositores do 'Festival da Canção 2022'

 

Já são conhecidos os 20 compositores que disputarão o Festival da Canção 2022, cujo vencedor representará Portugal no Festival Eurovisão em Turim.


A RTP e a Antena 1 revelaram, esta tarde, a lista de 20 compositores que disputarão o Festival da Canção 2022, evento que selecionará os representantes de Portugal para o Festival Eurovisão 2022. 16 compositores foram convidados diretamente pela RTP, enquanto as restantes vagas foram ocupadas pelos escolhidos do processo de livre submissão de temas que registou mais de 600 inscrições.

Aceda, de seguida, à lista de compositores:

Agir
Aurea
Blacci
Cubita
DJ Marfox
Fábia Rebordão
Fado Bicha
FF
Joana Espadinha
Kumpania Algazarra
Maro
Norton
Os Azeitonas
PZ
Syro
Valas

Livre Submissão de Temas
Pedro Marques
Pepperoni Passion
The Mister Driver
Tiago Nogueira (Os Quatro e Meia)

Como nos últimos anos, o formato será constituído por duas semifinais, sendo que cada gala contará com 10 canções a concurso, onde as 5 mais votadas pelo público (50%) e pelo júri (50%) conquistarão o apuramento para a Grande Final, com a votação do júri a prevalecer em caso de empate. Na Grande Final, onde estarão 10 canções a concurso, as proporções serão as mesmas, sendo que o televoto predominará em caso de empate.

Representado por The Black Mamba e "Love Is On My Side", Portugal ficou em 12.º lugar na Grande Final do Festival Eurovisão 2021 em Roterdão com 153 pontos, fruto do 7.º lugar no júri internacional (126) e o 19.º lugar no televoto (27).

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: RTP /Imagem/Vídeo: EurovisionTV 

56 comentários:

  1. Anónimo14:50

    Tinha esperança de que a Ana Moura fosse uma dos artistas convidados, é pena...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo14:51

    Muito promissor. Estou muito contente por saber que um dos compositores dos Quatro Meia foi apurado! Mereciam ter sido convidados ha muito!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo14:58

    todos os estilos musicais estejam presentes no festival excepto metal ou rock.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:20

      Não há muitas bandas de metal ou rock em Portugal... Mas parece que vamos ter o hip hop tuga finalmente representado no fdc

      Eliminar
    2. Anónimo15:39

      15:20 estás desinformado...Portugal é o país da europa do sul com mais bandas de metal, podem não aparecer no mainstream, mas existem.

      Eliminar
    3. Anónimo23:41

      E eu gostaria imenso que uma banda de heavy metal representasse Portugal na Eurovisão e de preferência a cantar em português, e se o Festival da Canção está aberto a todos os géneros musicais, não devemos descartar essa hipótese.

      Eliminar
    4. Anónimo01:50

      Uma banda de heavy metal nunca conseguiria um bom lugar junto dos júris.
      Os Blasted não são o melhor exemplo, mas se tivesse sido pelo televoto eles teriam chegado à final...

      Eliminar
    5. Anónimo05:42

      01:50 Então está na hora de mudar os júris.

      Eliminar
  4. Anónimo15:05

    Bastante feliz pelo Syro e pela Aurea

    ResponderEliminar
  5. Nem sei o que dizer... Mega feliz porque grandes nomes da música Portuguesa começam a dar outra vez o valor que se merece o rtp da canção (Agir Aurea FF). Me quedo muy feliz tambem por Fado bicha

    ResponderEliminar
  6. Anónimo15:17

    Dois nomes mainstream (Aurea e Syro), Fábia Rebordão dificilmente cantará a própria canção porque está grávida (especulação/palpite), muita, imensa gente que não conheço. Vamos ver, pode ser bom. E acho que este ano não deveriam divulgar as canções na totalidade tão cedo. Só um short clip de 1 minuto. Fica a dica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:29

      Desde quando é que o Agir não é mainstream?

      Eliminar
    2. Anónimo19:11

      Discordo, graças ão sistema de divulgaçaodas musicas na totalidade, o festival tem tido outro sucesso, e é por essa porta que a RTP deve continuar.

      Eliminar
    3. Anónimo19:53

      Agir é do mais mainstream que há. Parte-me o pescoço!!!

      Eliminar
  7. Anónimo15:19

    Mais uma edição cheia de música de elevador começando pela Maro e acabando nos azeitonas, zero expectativas, vou tentar manter a minha mente aberta...a áurea também deve levar balada, é um nome forte que independentemente da canção vai conseguir muitos votos.

    Depois, não percebo porque é que o senhor Agir aceitou participar depois de ter criticado fortemente o festival e as canções de estrangeiros 2021, parece que o sucesso dos Maneskin falou alto.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo15:23

    Um pouco triste por não ver rock na lista, a diversidade ainda não está lá, veremos no que vai dar.

    ResponderEliminar
  9. Anónimo15:30

    Muito falar mal do melfest mas o nosso não fica atrás, vejo muito poucos compositores femininos.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo15:36

    Alguém ouviu Norton? Lembra muito Colpdlay

    ResponderEliminar
  11. Anónimo15:43

    Só a voz da Áurea dá-nos passagem à final

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:25

      Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

      Eliminar
    2. Anónimo19:55

      Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

      Eliminar
    3. Anónimo20:22

      18:25 Digo e repito. Só a voz da Áurea dá-nos passagem à final. É uma profissional em palco, uma voz maravilhosa. Tente não levar o que lê na internet tão a sério, é apenas um concurso de música. Enfim

      Eliminar
    4. Anónimo08:56

      Está bem, Nostradamus

      Eliminar
    5. Anónimo20:40

      Sempre às ordens meu querido Luís Jardim

      Eliminar
  12. Anónimo16:09

    Tudo o que seja Pop/Rock é arrasado pelo júri. Não vale a pena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:56

      Foi o que eu disse mas continuam em negação. Estou contente por ver nomes como a Áurea, mas se não conseguem ver o elitismo, epá...

      Eliminar
  13. Anónimo16:25

    Os Norton são uma banda de rock

    ResponderEliminar
  14. Anónimo16:28

    Se a Áurea interpretar a própria canção, mais ninguém tem hipóteses. Espero que o Tiago dos Quatro e Meia traga uma canção alegre como P'ra Frente Ė Que É Lisboa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:14

      A carolina deslandes esta no mesmo patamar da Aurea e todos nos vimos e ainda bem o que aconteceu, um nome não dá absolutamente mais nenhum credito se a música não for boa o suficiente.

      Eliminar
    2. Anónimo20:14

      A áurea tem um vozeirão pode ter menos fama que a carolina mas em palco é um bicho. A carolina é artista de rádio, só. Não transmite.

      Eliminar
    3. Anónimo00:27

      A Carolina Deslandes está no mesmo patamar da Aurea? Não acho... a Aurea é superior, anda há mais tempo nisto (embora isso não queira dizer tudo), já teve músicas a fazer genérico de novelas ou na banda sonora, uma outra num anúncio se não me engano, já foi gravar para o estrangeiro... a Carolina, acho eu (posso enganar-me por não acompanhá-la tao a fundo), nunca teve produções fora de Portugal

      Eliminar
  15. Anónimo16:53

    A música portuguesa é fraca e pretensiosa. Não acho a lista entusiasmante, acho-a muito nicho, mas fico à espera das canções. E espero que os nomes mais fortes não tenham vergonha de serem os intérpretes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:14

      Pronto, o tipico comentário 'vergonhoso' que leio todos anos quando são lançados os compositores
      Julgar, sem ouvir as propostas que eles vão trazer é lamentável

      Vamos com calma, por favor

      Eliminar
    2. Anónimo19:50

      Achei o seu comentário ofensivo. Fraca e pretensiosa? Existe elitismo no festival da canção, FACTO, mas a música portuguesa não é fraca, não confunda o mainstream com o resto..

      Eliminar
  16. Anónimo17:29

    Já sabia que iam convidar a Maro, mais dia menos dia, não que não seja uma boa artista, mas sempre tão previsíveis...começo a pensar que as bandas de outros estilos rejeitam convites porque sentem que este festival está feito para um estilo musical em especifico, artistas muito dentro do mesmo, poucos arriscam e fazem algo diferente. Isto não tem muito sentido depois de termos presenciado candidaturas originais como Itália, Finlandia ou Ucrânia, todas conseguiram bons lugares lá fora!



    Europop também vejo pouco, o rapaz dos santamaria não parece ter sido selecionado e pelos vistos o Tyoz também não, zero surpresas aqui. Se isto não é preconceito...

    Até mesmo o ''Rock'' dos Norton é indie rock, não é nada pesado.

    Não acho que a música portuguesa seja fraca, acho que quem escolhe estes artistas quer transformar o festival da canção no seu gosto pessoal e tem medo do ridículo, portanto apostam por artistas que levem umas baladas, joguem pelo seguro e exijam muito a nível de staging.

    Não transformem o FDC num concurso de amigos e de uma só fórmula. A industria musical portuguesa não é isto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:00

      *não exijam muito a nivel de staging

      Eliminar
    2. Anónimo18:30

      Como é que se pode dizer se houve preconceito sem ouvir as canções?

      Eliminar
    3. Anónimo19:46

      18:30 Anónimo, Porque TODOS os anos faltam subgéneros musicais em especifico. Sempre. Se reparar no reportório dos artistas que são convidados e escolhidos pode comprovar isto, a maioria não sai da mesma linha. Basta ver as edições anteriores, esperemos que este ano seja diferente.

      Eliminar
    4. Anónimo19:52

      Anónimo das 18:30 E eu pergunto, como é que se pode dizer que são boas escolhas sem ouvir as canções?

      Eliminar
    5. Anónimo00:08

      Anónimo das 19:52, E como é que pode dizer que não o são se ainda não as ouviu?

      Eliminar
    6. Anónimo20:30

      00:08 mas ainda não percebeu que ninguém está a dizer que não sao boas? Avaliamos com base no repertório dos artistas e do que se tem passado nas edições anteriores.

      Eliminar
  17. Anónimo18:03

    parece mais do mesmo...penso que haverá 80% canções que vão ser mid-temp ou lentas
    continua muito nicho...muito indie...muito chill...falta de energia, pouco para dançar ou animar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:10

      muito indie...é esse o problema...mas insistem que tem diversidade...

      Eliminar
    2. Anónimo00:28

      vocês a afirmarem que existe assim taaaanto indie e eu a tentar lembrar-me de alguma canção indie da Aurea, Agir, Valas, etc kkkk

      Eliminar
  18. Anónimo18:27

    Não vale a pena tentar agradar aos eurofãs portugueses que é impossível. A lista é a mais mainstream e pop que já vimos no FdC e ainda mantém o mesmo discurso super negativo, como é possível?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:48

      Mas o que é isto? Agora somos todos OBRIGADOS a bajular as escolhas da RTP como se fossem deuses perfeitos e não podemos criticar nada? Ainda não percebeu que o problema não é ser mainstream? Negativo é tentar forçar positivismo e não aceitar autocritica.

      Eliminar
    2. Anónimo08:54

      Em anos anteriores o problema foi esse. Não digo que não pode haver crítica mas é um exagero o que os eurofãs têm feito todos os anos.

      Eliminar
    3. É a mentalidade portuguesa, nunca estão satisfeitos com nada, nem a vitória mudou a mentalidade.

      Eliminar
  19. Anónimo18:30

    o problema de escolher muita musicas e artistas com um tempo lento é que nenhuma se destaca

    ResponderEliminar
  20. Anónimo19:52

    Já estão a dizer que a Áurea ganha isto sem ouvir o tema...muita calma!!!!

    ResponderEliminar
  21. Anónimo20:53

    Fui ouvir os compositores que não conhecia e fiquei algo assustado. Muito fraco mesmo. Vamos ver se os nomes mais conhecidos estão virados para isto ou se estão de frete. A Aurea não me parece que seja compositora (desconheço), mas espero que tenha a coragem da Deslandes e do Tatanka e dê a cara. A voz. O Syro tem boa voz, mas não sei mas tambem tem canções muito ao lado. Do Agir não sou fâ, mas veremos.Fabia depende para onde está virada. FF não sei.Os Kumpania não conhecia são animados mas a roçar a caricatura. Azeitonas não gosto. Quatro e meia tambem não.

    ResponderEliminar
  22. Anónimo21:45

    Uma escolha que espelha todos os géneros musicais... todos os géneros musicais que agradam ao senhor que (ad eternum) faz os convites em nome da RTP, o mesmo senhor que depois escolhe os jurados do chamado "júri nacional", que apesar de, na esmagadora maioria, morarem na região de Lisboa são mandados por uma noite para esta e aquela região do país para votarem ao agrado do senhor. Ao menos esperemos que, tal como no ano passado e há dois anos, o público empate e desempate, metafórica e literalmente...

    ResponderEliminar
  23. Anónimo21:47

    Uma escolha que espelha todos os géneros musicais... todos os géneros musicais que agradam ao senhor que (ad eternum) faz os convites em nome da RTP, o mesmo senhor que depois escolhe os jurados do chamado "júri nacional", que apesar de, na esmagadora maioria, morarem na região de Lisboa são mandados por uma noite para esta e aquela região do país para votarem ao agrado do senhor. Ao menos esperemos que, tal como no ano passado e há dois anos, o público empate e desempate, metafórica e literalmente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:08

      Alguém sabe quem é a pessoa responsável pela escolha?

      Eliminar
    2. Anónimo23:46

      Nuno Galopim, desde 2017.

      Eliminar
  24. Anónimo09:16

    Bom sería apostar em malta nova, como fizeram os italianos que no festival enviaram quatro catraios (sim, à idade do mais velho e 21) e deram tanga com rock alternativo e no seu idioma natal. Ainda temos muito que aprender, mas atenção os The Black Mamba foram top.

    ResponderEliminar