Grécia: PANIK revela detalhes da candidatura de Evangelia para o Festival Eurovisão 2022

 

A discográfica PANIK Records revelou detalhes sobre a proposta da cantora grega Evangelia para representar a Grécia no Festival Eurovisão 2022.


Depois da cantora Evangelia ter revelado, no programa "Studio 4", que submeteu uma canção para representar a Grécia no Festival Eurovisão 2022, a discográfica PANIK Records revelou novos detalhes sobre a candidatura da artista para o processo de seleção da ERT. 

Segundo informações reveladas à imprensa grega, a editora propôs três temas para a competição, todas munidas com videoclips oficiais e ideias para a encenação. As canções, interpretadas em inglês e em grego, são descritas como uma combinação de sons gregos tradicionais com pop moderno, sendo que a PANIK já iniciou os trabalhos para compôr uma equipa de suporto caso a cantora seja escolhida para o concurso.

No entanto, apesar de ter sido confirmado a submissão de temas para a competição da Grécia, a imprensa cipriota avançou, recentemente, que a cantora apresentou vários temas à CyBC para representar Chipre no Festival Eurovisão 2022, algo que não foi confirmado nem pela artista nem pela emissora do país.

Evangelia Psarakis, mais conhecida por Evangelia, é uma cantora grego-americana. Nasceu em Nova Jersey, em 1991, mas tem raízes na ilha de Creta. Entre os sucessos de Evangelia, podemos encontrar singles como "Pamé Pamé" ou "Diving". A sua canção mais recente intitula-se "Fotiá".



Estreante em 1974, a Grécia conta com 41 participações no Festival Eurovisão, tendo sido a vencedora da edição de 2005. Em 2021, o país foi representado por Stefania e "Last Dance", terminando em 10.º lugar na Grande Final com 170 pontos, dois deles oriundos do televoto português, sendo o melhor resultado do país desde 2013. 


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovoix / Imagem: Evangelia / Video: Eurovision.tv

1 comentário:

  1. Anónimo20:51

    Potencial para mostrar o folk grego com o moderno tem! Vamos ver se não acaba numa candidatura com um pop comum que podia ser dos EUA.

    ResponderEliminar