França: Emmanuel Macron felicita Barbara Pravi pelo segundo lugar no Festival Eurovisão 2021

 

Emmanuel Macron, Presidente de França, felicitou Barbara Pravi pelo segundo lugar no Festival Eurovisão 2021: "Um grande bravo e obrigado por tornares este sonho louco realidade".


O Presidente de França, Emmanuel Macron, recorreu às redes sociais para felicitar Barbara Pravi pelo segundo lugar alcançado na Final do Festival Eurovisão 2021, o melhor resultado do país dos últimos 30 anos. "Um grande bravo e obrigado por tornares este sonho louco realidade. Este sonho louco de uma jovem rapariga com olhos negros. Este sonho louco de fazer a França brilhar na Eurovisão. Esta noite, é também o sonho louco de podermos vibrar juntos novamente enquanto europeus" escreveu o político no Twitter, horas depois de ter desejado sorte à cantora, "Querida Barbara Pravi, a sua voz será a voz de França esta noite. Estamos consigo!".


França foi representada por Barbara Pravi e "Voilà" na Grande Final do Festival Eurovisão 2021, terminando em 2.º lugar com 499 pontos, sendo o segundo melhor resultado francês desde a edição de 1991.

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Twitter/ESCPortugal/ Imagem: Google / Vídeo: EurovisionTV 

12 comentários:

  1. Anónimo21:22

    A justa vencedora.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:59

      Segundo quem?

      Eliminar
    2. Anónimo01:33

      Segundo pessoas com ouvidos.

      Eliminar
    3. Anónimo03:16

      O problema não são os ouvidos, isso muitos têm. O problema é aquilo que as pessoas gostam. A proposta de França enquanto canção falha em muita coisa, a letra é pobre e repetitiva, o instrumental tem significância nula. Toda a proposta anda a volta de uma interpretação que pertence mais á arte declamativa do que á música.

      Eliminar
    4. Anónimo07:04

      Poder cantar no palco da Eurovisão é já em si uma vitória e prova disso são os fãs que cada artista ganhou, cada single vendido via itunes ou apple store, cada visualização no youtube, cada audição no spotify... Por isso pra mim a Barbara é uma vencedora, o Gjon é um vencedor, os Go_A, a Natalia,a Vitória, os The Black Mamba, o Jendrik, etc etc... Todos! Todos os concorrentes são vencedores!

      Eliminar
    5. Anónimo17:11

      03:16 O problema são os ouvidos sim, é o saber ouvir, ter a sensibilidade para entender uma proposta tão delicada e emocionante como França. Eu entendo que o Covid tenha influenciado o resultado, ninguém quer um vencedor depressivo num ano tão difícil para muita gente, mas ela NA MINHA OPINIÃO era a justa vencedora. Sou grande fã de rock portanto o que os Maneskin fizeram ali não me disse nada, aquilo não é rock é pop rock, um gajo a gritar a mesma melodia os mesmos acordes durante uma canção inteira não me diz nada. Era uma canção bastante pobre em todos os aspectos, ficámos também a descobrir que a aparência dos músicos pode influenciar o sucesso de uma canção no ESC, coisa triste, mas pronto.
      Dizer que FRANÇA é repetitiva, que tem um instrumental com significância nula é de uma ignorância extrema de quem não sabe do que fala, nem imagino o que pensará de Itália então.

      Mesmo que seja declamativa, não deixa de ser música, é só ver o que se fazia nos anos 50 no mundo inteiro. A unica coisa que falhou foi a Bárbara ter-se deixado levar vocalmente, mas conseguiu transmitir e emocionar-me de uma maneira brutal.
      É o que o Sobral diz, o mais importante é seres honesto contigo e com o público.
      Não é tão profundo, voce gosta de uma coisa e eu de outra, é lidar. Parece que todos temos de gostar daqueles vencedores porque é cool, porque todos adoram, haja paciência...

      Eliminar
    6. Anónimo17:14

      03:16 O problema são os ouvidos sim, é o saber ouvir, ter a sensibilidade para entender uma proposta tão delicada e emocionante como França. Eu entendo que o Covid tenha influenciado o resultado, ninguém quer um vencedor depressivo num ano tão difícil para muita gente, mas ela NA MINHA OPINIÃO era a justa vencedora. Sou grande fã de rock portanto o que os Maneskin fizeram ali não me disse nada, aquilo não é rock é pop rock, um gajo a gritar a mesma melodia os mesmos acordes durante uma canção inteira não me diz nada. Era uma canção bastante pobre em todos os aspectos, ficámos também a descobrir que a aparência dos músicos pode influenciar o sucesso de uma canção no ESC, coisa triste, mas pronto.
      Dizer que FRANÇA é repetitiva, que tem um instrumental com significância nula é de uma ignorância extrema de quem não sabe do que fala, nem imagino o que pensará de Itália então.

      França não precisou de grandes roupas, de fogo de artificio em tudo o que era sitio, de cair em palco ou de criar uma personagem ''edgy'' para apelar ao voto.
      Mesmo que seja declamativa, não deixa de ser música, é só ver o que se fazia nos anos 50 no mundo inteiro. A unica coisa que falhou foi a Bárbara ter-se deixado levar vocalmente, mas conseguiu transmitir e emocionar-me de uma maneira brutal.
      É o que o Sobral diz, o mais importante é seres honesto contigo e com o público.
      Não é tão profundo, voce gosta de uma coisa e eu de outra, é lidar. Parece que todos temos de gostar daqueles vencedores porque é cool, porque todos adoram, haja paciência...

      Eliminar
  2. Anónimo01:43

    (Para anónimo da 01:33)
    Dor de cotovelo é lixada, mas pronto...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:04

      Dor de cotovelo é lixado? Acaso sou francês?? Parecem crianças de 5 anos, não conseguem respeitar o gosto musical e preferência dos outros. Olha agora, a ver se me vao obrigar a gostar do vencedor deste ano.

      Eliminar
  3. Anónimo01:43

    (Para anónimo da 01:33)
    Dor de cotovelo é lixada, mas pronto...

    ResponderEliminar
  4. Apoiado! França teria sido a justa vencedora! Grande canção, grande interpretação! Fez lembrar a verdadeira chanson! Que saudades das grandes canções francesas! Edith Piaf, Mireille Mathieu, Aznavour, Gilbert Bécaud, Michel Sardou e tantos outros!

    PS Se bem que a Barbara Pravi tenha exagerado na interpretação em algumas partes. Não necessitava ter gritado tanto pois até chegou a desafinar.

    ResponderEliminar
  5. Para um país que já ganhou várias vezes decidir felicitar a 2ª classificada é muita simpatia da parte dele, aliada a um certo saudosismo.Talvez que a França para o ano consiga mesmo ganhar. É preciso é persistência .

    ResponderEliminar