[ESPECIAL] ESC2021: Rescaldo dos resultados preliminares da segunda semifinal do Festival Eurovisão 2021

Dez países conquistaram, a noite passada, o apuramento para a Final do Festival Eurovisão 2021, fazendo mudar as médias de apuramento no histórico do concurso internacional. 

São Marino, Grécia, Moldávia, Islândia, Sérvia, Albânia, Portugal, Bulgária, Finlândia e Suíça conquistaram, ontem, o apuramento para a Grande Final do Festival Eurovisão 2021, enquanto Estónia, República Checa, Áustria, Polónia, Geórgia, Letónia e Dinamarca ficaram de fora dos favoritos do público e do júri. 

No entanto, o que terá mudado no histórico dos países com os resultados de ontem? Quais terão sido os recordes alcançados? E a média de apuramento: terá sofrido alterações? O ESCPORTUGAL pôs mãos à obra e traz, até si, um rescaldo detalhado dos resultados preliminares da semifinal 2 do Festival Eurovisão 2021:

Recorde AQUI o rescaldo da semifinal 1.

São Marino: Estreante em 2008, São Marino conta com 11 participações nas semifinais do Festival Eurovisão, contando apenas com 3 apuramentos para a Grande Final (2014, 2019 e 2021). O apuramento de Senhit, que já havia representado o país na semifinal em 2011, para a Grande Final do certame entra para a história do microestado, sendo a primeira vez que São Marino marca presença entre os finalistas em duas edições consecutivas.

Média de Apuramento: 27,3% (3 apuramentos em 11 participações)


Estónia: Com 17 participações nas semifinais do Festival Eurovisão, a Estónia conta com apenas 7 apuramentos para a Grande Final (2009, 2011-2013,2015 e 2018-2019). Depois de dois apuramentos consecutivos, a eliminação de Uku Suviste impossibilitou a Estónia de igualar o seu recorde de três apuramentos em edições consecutivas.

Média de Apuramento: 41,2% (7 apuramentos em 17 participações)


República Checa: Com 9 participações nas semifinais do Festival Eurovisão entre 2007-2009 e 2015-2021, a República Checa totaliza três apuramentos para a Grande Final do concurso: 2016 e 2018-2019. Contudo, após dois apuramentos consecutivos, Benny Cristo ficou de fora dos apurados para a Grande Final. sendo o terceiro desaire do país desde o regresso ao Festival Eurovisão em 2015.

Média de Apuramento: 33,3% (3 apuramentos em 9 participações)

Grécia: Participante em 14 ocasiões nas semifinais desde 2004, tendo apenas participado numa semifinal antes da instauração das duas semifinais em 2008, a Grécia conta com 12 apuramentos para a Grande Final do certame, falhando apenas a presença nos mais votados da semifinal em 2016 e em 2018. O apuramento de Stefania é o segundo apuramento consecutivo da Grécia para a Grande Final, algo que não acontecia desde 2015.

Média de Apuramento: 85,7% (12 apuramentos em 14 participações)


Áustria: Com um interregno de participações entre 2007 e 2011, a Áustria conta com 11 participações nas semifinais do Festival Eurovisão. No total, o país conta com cinco apuramentos para a Final do concurso (2011, 2014 e 2016-2018). O desaire de Vincent Bueno na semifinal deste ano é a segunda eliminação consecutiva da Áustria, algo que não acontecia desde 2013.

Média de Apuramento: 45,5% (5 apuramentos em 11 participações)


Polónia: Com 14 participações nas semifinais do Festival Eurovisão, a Polónia falhou, esta noite, o apuramento para a Grande Final pela nona vez, depois dos desaires de 2005-2007, 2009-2011 e 2018-2021. Por outro lado, o país apenas conquistou o apuramento para a Final em 2008 e em 2014-2017, sendo que o desaire de Rafal de Roterdão igualou os antigos recordes de três eliminações consecutivas.

Média de Apuramento: 35,7% (5 apuramentos em 14 participações)

Moldávia: Estreante em 2005, a Moldávia conta com 15 participações nas semifinais do Festival Eurovisão, falhando apenas a presença na semifinal de 2006, ano em que foi qualificado direto para a Final. No total, o país conquistou 10 apuramentos para a Grande Final, em 2005-2007, 2009-2013, 2017-2018 e em 2021. O apuramento de Natalia Gordienko para a Grande Final prefaz a terceira presença da Moldávia entre os mais votados nos últimos 4 anos.

Média de Apuramento: 66,6% (10 apuramentos em 15 participações)

Islândia: Após quatro eliminações consecutivas, a Islândia conquistou, ontem, o apuramento para a Grande Final do Festival Eurovisão pela segunda edição consecutiva, algo que não acontecia desde 2014. No total, desde 2004, a Islândia participou em 16 semifinais eurovisivas, tendo conquistado 9 apuramentos (2008-2014, 2019 e 2021). 

Média de Apuramento: 56,3% (9 apuramentos em 16 participações)

Sérvia: Com o apuramento para a Grande Final do Festival Eurovisão 2021 das Hurricane, a Sérvia igualou a sua melhor série de apuramentos de sempre, com três apuramentos consecutivos (2018, 2019 e 2021), algo que apenas aconteceu entre 2010 e 2013. No total, desde a estreia em 2007, a Sérvia participou em doze edições, tendo falhado o apuramento em 2009, 2013 e 2017, todas elas terminando no lugar abaixo da linha de apuramento.

Média de Apuramento: 75,0% (9 apuramentos em 12 participações)


Geórgia: Com a eliminação de Tornike Kipiani, a Geórgia agrava a sua pior série de resultados de sempre no concurso, ficando de fora da Grande Final pela quarta edição consecutiva, tendo marcado presença, pela última vez, em 2016. Com treze participações nas semifinais, o país conquistou o apuramento para a Grande Final em 7 edições: 2007-08, 2010-11, 2013 e 2015-16.

Média de Apuramento: 53,8% (7 apuramentos em 13 participações)

Albânia: A presença de Anxhela Peristeri na Grande Final deste ano igualou o melhor registo de apuramentos da Albânia nas semifinais do Festival Eurovisão, com três apuramentos consecutivos, algo que apenas conseguira em 2008-2010. No total, o país marcou presença em 16 edições das semifinais do concurso, tendo conquistado o apuramento em apenas 9 edições: 2004, 2008-2010, 2012, 2015, 2018-2019 e 2021.

Média de Apuramento: 56,3% (9 apuramentos em 16 participações)

Portugal: Participante em 14 semifinais do Festival Eurovisão desde 2004, ano de instauração da semifinal no concurso, Portugal apenas conseguira cinco apuramentos para a Grande Final: 2008-2010, 2017 e 2021. "Love Is On My Side", a primeira canção interpretada em inglês por Portugal, marca assim o regresso do país à Grande Final, onde esteve pela última vez em 2018, ano em que organizou o evento em Lisboa.

Média de Apuramento: 35,7% (5 apuramentos em 14 participações)

Bulgária: A Bulgária continua a fazer história no Festival Eurovisão, tendo conquistado o seu quarto apuramento consecutivo para a Grande Final, algo inédito na sua história: com apenas 1 apuramento em 9 edições até 2013, a Bulgária nunca mais falhou a presença na Final do concurso desde o seu regresso em 2016. Deste modo, a Bulgária conquistou assim o seu 5.º apuramento (2007 e 2016-2021) em 13 participações no certame desde 2005, ano da sua estreia.

Média de Apuramento: 38,5% (5 apuramentos em 13 participações)

Finlândia: A Finlândia também está de regresso à Final do Festival Eurovisão, sendo apenas a sua segunda presença na derradeira gala desde 2015. Desde 2004, o país entrou em 16 semifinais do certame, tendo conquistado o apuramento em 8 ocasiões (2006, 2008-09, 2011, 2013-14, 2018 e 2021).

Média de Apuramento: 50,0% (8 apuramentos em 16 participações)


Letónia: Após um duplo apuramento em 2015 e 2016 que pôs fim a um ciclo de seis eliminações consecutivas, a Letónia fica de fora da Final do Festival Eurovisão pela quarta edição consecutiva. Desde a instauração das semifinais, o país participou em 16 edições, conquistando apenas 6 apuramentos (2005-2008 e 2015-16)

Média de Apuramento: 37,5% (6 apuramentos em 16 participações)

 

Suíça: O apuramento de Gjon's Tears para a Final do Festival Eurovisão 2021 faz com que a Suíça marque presença em duas finais eurovisivas consecutivas pela primeira vez desde 2006, sendo a primeira vez que o país consegue dois apuramentos consecutivos. Com 16 participações em semifinais, a Suíça apenas conseguiu o apuramento em 5 edições (2005, 2011, 2014, 2019 e 2021).

Média de Apuramento: 31,3% (5 apuramentos em 16 participações)


Dinamarca: Depois de três apuramentos consecutivos, a Dinamarca voltou a falhar o apuramento para a Grande Final do Festival Eurovisão em 2021, naquela que foi a sua primeira canção em dinamarquês desde 1997. Em quinze participações nas semifinais, o país falhou o apuramento em cinco edições (2004, 2007, 2015-16 e 2021).

Média de Apuramento: 66,6% (10 apuramentos em 15 participações)

Deste modo, depois de analisados todos os países que disputaram a semifinal 2 do Festival Eurovisão 2021, o top dos 17 países consoante a média de apuramento é o seguinte: (a negrito os países finalistas em 2021)

1.º Grécia - 85,7%
2.º Sérvia - 75,0%
3.º Dinamarca - 66,6%
3.º Moldávia - 66,6% 
5.º Albânia - 56,3%
5.º Islândia - 56,3%
7.º Geórgia - 53,8%
8.º Finlândia - 50,0%
9.º Áustria - 45,5%
10.º Estónia - 41,2%

11.º Bulgária - 38,5%
12.º Letónia - 37,5%
13.º Polónia - 35,7%
14.º Portugal - 35,7%
15.º República Checa - 33,3%
16.º Suíça - 31,3%
17.º São Marino - 27,3%

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL/Imagem e Vídeo: Eurovisiontv

Sem comentários