ESC2019: Produtor acusado de tentar aumentar as hipóteses de Malta nas Casas de Apostas

 O produtor Anton Attard está a ser acusado de ter tentado aumentar as probabilidades de vitória nas Casas de Apostas de Malta no Festival Eurovisão 2019.


Depois da polémica em torna do eventual gasto de fundos estatais nas Casas de Apostas para aumentar o hype em torno da participação de Destiny no Festival Eurovisão 2021, existe uma nova polémica em Malta sobre o mesmo tema... mas relativamente a 2019. Segundo avança o Times Of Malta, várias fontes escreveram que o produtor Anton Attard recorreu ao magnata Yorgen Fenech para aumentar as probabilidades de vitórias nas Casas de Apostas de Michela no certame.

A publicação avança que Attard e Fenech, que foi detido em novembro de 2019 devido a subornos a membros de governo e por suspeitas de envolvimento no homicídio de Daphne Caruana Galizia, estiveram em contacto sobre os valores necessários para melhorar as chances da candidatura em Telavive, reconhecendo a dificuldade de Malta vencer o concurso. O jornal avança também que novos cotactos foram realizados durante a semana eurovisiva, mas a candidatura ocupava o 17.º lugar nas Casas de Apostas no dia da Grande Final, três lugares abaixo do alcançado na votação final.

Contactado pelo Times of Malta, o produtor afirma que todo o dinheiro público que administrou foi sempre gasto de acordo dos objetivos pré-definidos: "Isto significa que, durante a minha gestão na PBS, nenhum dinheiro público foi canalizado de qualquer forma para apostar em chances de vitória" frisando que "o gasto de dinheiro público em apostas não é ilegal, mas desprezível". De realçar que Attard abandonou o cargo de CEO da PBS em 2016, mas permaneceu como membro da delegação de Malta no Festival Eurovisão, garantindo "que era apenas responsável pelo financiamento público" quando questionado sobre a participação nas práticas de apostas após a saída do cargo.

Vencedora do X Factor Malta, Michela representou Malta no Festival Eurovisão 2019 com "Chameleon", tendo a candidatura terminado em 14.º lugar com 107 pontos, nenhum deles oriundos de Portugal.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: TimesOfMalta / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

2 comentários:

  1. Anónimo17:29

    O mau uso de dinheiro publico é uma pratica mundial.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo10:46

    Malta nunca se livrará da má fama de tentar manipular alguma coisa no concurso em prol das suas canções participantes.
    Uma má fama que tem as suas raízes em 1991...

    ResponderEliminar