Emissão especial online será a solução para assistir ao Festival Eurovisão

Sem certezas de como vai decorrer o festival da Eurovisão 2021 em Roterdão a organização decidiu garantir uma emissão especial online que irá decorrer a 29 de maio e que contará com todas as atuações de back-up.

Parece que os eventos online são a solução que melhor serve a fãs e artistas para que estes continuem a divulgar o seu trabalho e a oferecer momentos lúdicos, pelo menos enquanto os eventos físicos não retomarem a normalidade do passado.

O festival Eurovisão de 2020 que iria decorrer em Roterdão viu a sua emissão cancelada, mas a vontade da organização é que no ano de 2021 o evento decorra fisicamente com todos os artistas, número de jornalistas reduzido e talvez algum público cumprindo todas as medidas de segurança. No entanto, a mesma organização confirmou uma emissão online especial transmitida através da plataforma Youtube oficial.

 

The Black Mamba marcarão presença em Roterdão

The Black Mamba, os vencedores que vão representar Portugal, terão a oportunidade de voltar a terras holandesas, desta vez para atuar na cidade de Roterdão onde se situa a maior comunidade portuguesa a viver na Holanda.

Apesar de tempos diferentes, a banda portuguesa atuou na capital holandesa no passado e gostou tanto que demonstrou vontade em escrever e compor o seu próximo álbum em Amsterdão dando-lhe inclusive o nome ‘Another night in Amsterdam’.

Pedro Taborda, vocalista da banda, que se sentiu inspirado com a multiculturalidade vivida na capital holandesa desejava contar as histórias do que viveu nas suas músicas e muito provavelmente será igualmente inspirado pela experiência única de uma final do festival da eurovisão.


Online é a solução possível, mas não oferece calor humano

As salas de espetáculo estão fechadas e é urgente encontrar soluções para que a música e outras artes consigam continuar, sendo que os eventos online parecem ser a única solução possível.

No entanto, esta solução não consegue oferecer a mesma energia de uma experiência real, ao vivo, com outras pessoas que partilham da mesma vontade em assistir a um concerto de determinada banda, ou a um lançamento de um filme nas salas de cinema.

É interessante verificar que apesar de o mercado online ter uma presença crescente em praticamente todos os nichos de negócio, estes procuram oferecer também uma experiência o mais imersiva e próxima da realidade possível.

O mercado dos jogos é talvez aquele que mais tem investido em oferecer uma componente real, visível, por exemplo, nas ferramentas que proporcionam interação entre jogadores, na utilização da tecnologia streaming que permite jogos ao vivo, ou até na utilização da realidade virtual com o objetivo de melhorar a experiência do jogador.

Jogos como o Assetto Corsa onde o jogador tem a possibilidade de experienciar alguns dos principais circuitos do automobilismo mundial e sentir-se um verdadeiro rei das pistas utilizando óculos de realidade virtual são cada vez mais populares entre os fãs de games, mas a experiência online com um toque de experiência imersiva não se fica por aqui.

Também a indústria dos casinos tem um grande crescimento no mercado online, com muitos casinos a apostar em plataformas de casino online e que oferecem entre muitos outros, jogos tradicionais como Roleta ou Blackjack com a possibilidade de croupiê ao vivo, onde utilizam imagens de alta definição oferecendo assim uma experiência tal como se estivesse num casino físico sem sair da sua casa.

Jogos multiplayer, como o popular Among Us onde tem o objetivo de reparar uma nave com outros jogadores, são também bons exemplos de como uma experiência online pode igualmente oferecer uma experiência mais humanizada, já que interage com outros jogadores em tempo real.


Poderá a indústria da música aprender com a indústria dos jogos?

Parece claro que a indústria dos jogos já aposta no mercado online há mais tempo, até porque os seus clientes vêm a demonstrar a vontade de terem opções de divertimento online que obriga a que os desenvolvedores desta indústria trabalhem para oferecer novas e melhores experiências.

Já a indústria da música e dos espetáculos, que no passado era praticamente exclusiva de eventos físicos, viu-se obrigada a transformar-se e a arranjar novas soluções devido aos acontecimentos mundiais de 2020 que levaram ao fecho e cancelamento de salas e espetáculos, não tendo propriamente grande experiência no mercado online.

Tendo em conta a situação atual que levou a que novas formas de entretenimento fossem criadas e considerando que a era digital trará novas ferramentas e um crescimento contínuo do mercado online, a indústria da música pode inspirar-se em outras indústrias, como as do jogo para criar alternativas de divulgação do seu trabalho.

Consegue imaginar-se a assistir à final do festival eurovisão a partir da sua casa, com óculos de realidade virtual numa experiência como se estivesse realmente no Ahoy Arena em Roterdão.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!

Sem comentários