[Rumo a Roterdão] Blåsemafian: "Seria uma honra representar a Noruega no Festival Eurovisão"


O grupo Blasemafian faz, este ano, a sua estreia na corrida para representar a Noruega no Festival Eurovisão 2021. ESCPORTUGAL esteve à conversa com grupo vencedor da primeira semifinal da competição norueguesa na rubrica Rumo a Roterdão.

Após cinco semifinais e uma gala de repescagem, a Noruega prepara-se para escolher os seus representantes para o Festival Eurovisão 2021 com a realização da Grande Final do Melodi Grand Prix 2021. Depois de Atle Pettersen e Stavangerkameratene, o ESCPORTUGAL esteve à conversa com o grupo Blasemafian, vencedor da primeira semifinal do concurso,  na rubrica Rumo a Roterdão.

Juntos desde 2015, os Blasemafian são formados por três instrumentistas de sopro, que nos falaram sobre a sua carreira: "Nos últimos 5 anos, temos trabalhado com alguns dos maiores artistas da Noruega, incluindo Marcus & Martinus e Madcon. Contudo, desde o início, sempre sentimos o desejo de sermos nós próprios a estar na frente do palco, de sermos artistas devido ao nosso próprio mérito. Por isso, começámos, agora, a escrever e produzir as nossas próprias canções. Em vez de estarmos a trabalhar para outros artistas, estamos, neste momento, a trabalhar com outros artistas. ".

As memórias do Festival Eurovisão são várias e algumas bastante pessoais: "Na verdade, o pai do Stig compôs a canção que venceu a final nacional norueguesa, o Melodi Grand Prix, em 1975, 13 anos antes do Stig ter nascido. Juntamente com Hanne Krogh, do grupo Bobbysocks, também fez, durante vários anos, digressões, bem como com Johnny Logan." confessaram-nos, falando sobre a situação que os levou ao concurso deste ano, "No ano passado, participámos num programa de televisão norueguês, chamado Beat For Beat, onde apresentámos uma coletânea de canções do Melodi Grand Prix. A Norwegian Broadcasting Corporation (NRK) ficou impressionada com a nossa atuação. Como tal, perguntaram-nos se quereríamos ser participantes no Melodi Grand Prix. E, devido a esse facto, estamos muitos agradecidos!".

No concurso, os Blasemafian defendem "Let Loose" ao lado de Hazel: "Trata-se de uma canção dos géneros pop e EDM, que foi escrita no passado, em 2019. Obviamente que, sendo nós os artistas principais, queríamos que a canção tivesse um maior número de partes instrumentais. Seguidamente, a Hazel esteve em estúdio para nos ajudar a terminar a canção em termos de letra e de melodia. No contexto do Melodi Grand Prix, neste momento, esta é muito mais do que uma canção. Queríamos que a nossa participação no concurso tivesse, como principal objetivo, a homenagem às nossas origens, a toda a comunidade formada por bandas de concerto. Por isso, transformámos a nossa canção num movimento, onde pretendemos inspirar crianças e jovens adultos a pegarem nos seus instrumentos para que se divirtam com a música. Pretendemos mostrar-lhes, independentemente do instrumento que tocam, o quão longe podem ir com a música. Fizemos os arranjos da canção tanto para bandas mais pequenas, constituídas por instrumentistas de sopro, como para bandas maiores. Temos, até, um arranjo a nível de coro! Até agora, o movimento tem sido um enorme sucesso.".

"Seria uma honra tão grande representar a Noruega no Festival Eurovisão! Por enquanto, apenas precisamos de nos concentrar na preparação para a final. Depois, se vencermos, veremos, antes do Festival Eurovisão da Canção, se haverão algumas mudanças na atuação. Em grande parte, tudo irá depender, também, da situação provocada pela pandemia de COVID-19. Em primeiro lugar, se iremos conseguir viajar para Roterdão. Ou então, se a atuação será pré-gravada." frisaram, garantindo que a adaptação à nova realidade tem sido um grande desafio, "É sempre estranho atuar num espetáculo sem um público ao vivo. Mas, ao mesmo tempo, permite-nos explorar outras possibilidades. Conseguimos focar-nos mais nas câmaras. Por isso, preparámos o nosso espetáculo de forma a que o mesmo se pudesse assemelhar o mais possível a um videoclipe, com os diferentes “espaços”, as animações no palco, etc.. Para além disso, o Stig e a Hazel interpretam parte da canção deitados, na zona da ponte, com a câmara a apontar diretamente para baixo. Realizar estas coisas e, ao mesmo tempo, agradar ao público ao vivo teria sido difícil. Como tal, pensamos que é importante adaptarmo-nos à situação para que consigamos obter o máximo proveito dela. ".

Sobre os resultados da Noruega no Festival Eurovisão, o grupo garante não saber o principal factor do sucesso: "Pergunta difícil… Nas últimas quatro décadas, a Noruega tem conseguido ganhar notoriedade devido a um forte conjunto de artistas famosos, que vão desde as Bobbysocks, até Aha, Kygo ou Sigrid. Pensamos que muito do sucesso da Noruega no Festival Eurovisão da Canção está grandemente relacionado com o facto do país ter uma cultura, em termos musicais e de composição, tão forte.".

 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL /Imagem: Google / Vídeo: Youtube

Sem comentários