[VÍDEO] Carla Bugalho em destaque no 'Humans of Eurovision'

 

Carla Bugalho, chefe de delegação de Portugal no Festival Eurovisão, foi a mais recente convidada do Humans of Eurovision, onde revelou alguns detalhes sobre o Festival da Canção 2021.


Carla Bugalho, chefe de delegação de Portugal no Festival Eurovisão, esteve em destaque no Humans of Eurovision, rubrica a cargo de Jan Bors, antigo chefe de delegação da República Checa no concurso internacional. Além de falar das adaptações que a pandemia provocou, Carla Bugalho recordou que o Festival da Canção de 2020 "se fosse 5 ou 6 dias depois, já não teria acontecido", frisando também que comunicar o cancelamento do Festival Eurovisão à Elisa e à Marta foi bastante difícil: "Elas aceitaram bem porque já estavam à espera (...) Mas foi um momento triste... São muito boas pessoas e mereciam ir à Eurovisão".

Relativamente ao concurso de 2021, a chefe de delegação garantiu que "é uma nova edição e por isso convidámos novas pessoas", referindo que uma nova participação da Marta e da Elisa "não acho que fosse muito justo terem de competir novamente". "O Festival da Canção vai acontecer, de certeza, com galas ao vivo, tal como tem acontecido no The Voice, por exemplo" referiu também, explicando que o aumento de 16 para 20 canções foi "uma forma de ajudar mais músicos nestes tempos difíceis em que muitos estão sem trabalho".

Carla Bugalho recordou também a participação de Salvador Sobral em Kiev, "havia cantores de outros países que sempre que ele cantava, choravam (...) E cada vez que ele subia ao palco, fazia-se silêncio. Isto não é comum na Eurovisão", destacando também a polémica com as declarações do cantor, "Ninguém conseguiu ficar chateado com ele. Não só porque tinha ganho mas porque sabiam que dali a uns meses, ele poderia nem estar vivo...".

Sobre Conan Osíris, Carla Bugalho defende que "foi um fenómeno que ia crescendo a cada dia e foi um sinal de que qualquer canção pode vencer o Festival da Canção, independentemente do estilo", lamentando a eliminação do artista em Telavive, "Foi muito triste (...) achamos que merecia o apuramento, mas achamos que a mensagem não passou".

A colaboração com Christer Björkman no Festival Eurovisão 2018 teve impacto no Festival da Canção, com Carla Bugalho a descrever o produtor sueco como "alguém com muita experiência e muito criativo" e destacando a aprendizagem adquirida: "Começamos a aplicar a ordem de atuação para ser mais balanceada e a discutir com os cantores e compositores como querem fazer as apresentações em palco em vez de lhes impor alguma coisa". 

Relativamente ao Festival da Canção de 2021, Carla Bugalho defendeu que "será um festival muito diverso, visto termos muitos estilos diferentes", garantindo que o anúncio dos cantores acontecerá "dentro de alguns dias em janeiro".

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte:HOE /Imagem/Vídeo: Eurovisiontv


1 comentário: