ESC2021: Decisão sobre em que moldes decorrerá a Eurovisão deverá ser adiada


Sietse Bakker faz marcha-atrás nas suas declarações e afirma agora que só em abril devemos ficar a saber em que moldes decorrerá o Eurovision Song Contest 2021.


Sietse Bakker, produtor executivo do Festival da Eurovisão 2021, tinha afirmado, no início do mês de janeiro, que seria em fevereiro que ficariamos a conhcer em que moldes decorreria o evento europeu. O produtor apontava para a escolha de um dos quatro cenários nas primeiras semanas do próximo mês. 


No entanto, a pandemia de COVID-19 voltou a mergulhar o continente europeu num mar de imprevisibilidade com vários países a bater recordes diários de novos infetados e mortes. Assim, Sietse Bakker, retraiu-se das declarações feitas anteriormente e aponta agora abril como o mês em que a decisão final será tomada. "Vamos adiar a decisão sobre a presença de público o máximo que conseguirmos", afirmou em entrevista à RTL.


Assim, deverá ser apenas em abril, um mês antes da Eurovisão 2021, que ficaremos a conhecer o cenário em que ocorrerá o evento. Há quatro hipóteses em cima da mesa:


Cenário A: Festival Eurovisão normal

O primeiro cenário apresentado para o Festival Eurovisão conta com um plano de organização idêntico aos dos anos anteriores. O Rotterdam Ahoy receberia os 9 eventos com lotação total, contanto com a presença de todas as delegações no recinto e a realização das várias atividades e eventos na cidade. A viabilidade deste cenário está dependente da implementação de uma vacina para a Covid-19 ou um novo método de testagem.


Cenário B: Festival Eurovisão com distanciamento social

O segundo cenário apresentado contempla um distanciamento social entre todos os elementos de 1,5 metros, o que levaria a uma capacidade limitada do Rotterdam Ahoy nos 9 eventos. As delegações que rumariam a Roterdão teriam um número limitado de elementos, bem como os elementos creditados da imprensa. Os eventos paralelos também seriam adaptados para o distanciamento social. Caso tal aconteça, haverá um sorteio para decidir quem assistirá ao evento.


Cenário C: Festival Eurovisão com restrições de viagens

O terceiro cenário também contempla um distanciamento social entre todos os elementos de 1,5 metros, o que levaria a uma capacidade limitada do Rotterdam Ahoy nos 9 eventos, bem como a possibilidade de várias delegações não poderem rumar a Roterdão: assim, estes candidatos atuariam nos países de origem. No entanto, todas as restantes atuações terão lugar em Roterdão, bem como a apresentação e os interval acts.


Cenário D: Festival Eurovisão em lockdown

O quarto (e último) cenário apresentado contempla uma possível situação de lockdown nos Países Baixos, o que levaria a um Festival Eurovisão sem público e sem atividades paralelas. As atuações terão lugar nos próprios países e serão apresentadas no programa, tal como aconteceu no Festival Eurovisão Júnior 2020.


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte:Eurovoix / Imagem: Eurovisiontv

Sem comentários