"Listen", protagonizado por Lúcia Moniz, recusado como candidato de Portugal aos Óscares



Depois de ter sido a escolha da Academia Portuguesa de Cinema para uma nomeação para os Oscares na categoria de Melhor Filme Internacional, o filme "Listen", protagonizado por Lúcia Moniz, foi recusado pela Academia de Hollywood.

Depois de quatro prémios na 77.ª edição do Festival de Veneza, o filme "Listen" foi o escolhido pela Academia Portuguesa de Cinema para ser o candidato de Portugal para uma nomeação para os Óscares, na categoria de Melhor Filme Internacional. No entanto, "Listen", protagonizado por Lúcia Moniz, Ruben Garcia e Sophia Myles, não cumpre as regras da categoria e foi recusado pela Academia de Hollywood.

O filme apresenta 10 minutos de diálogo em língua não inglesa e 21 minutos de diálogo em língua inglesa, o que faz com que seja 32% falado em língua não inglesa, quando a regra prevê que tem de ser no mínimo 50%. Nos próximos dias, a Academia Portuguesa de Cinema selecionará outro candidato de entre  "Mosquito", de João Nuno Pinto, "Patrick", de Gonçalo Waddington, e "Vitalina Varela", de Pedro Costa.
 
"Listen" é a primeira longa-metragem de ficção de Ana Rocha de Sousa, um drama familiar inspirado numa história real, sobre uma família portuguesa, emigrada em Londres, a quem é retirada a guarda dos filhos, por suspeitas de maus-tratos. A narrativa acompanha os esforços da família em provar aos serviços sociais e judiciais britânicos que as suspeitas são infundadas. 


Lúcia Moniz venceu o Festival da Canção de 1996 com "O Meu Coração Não Tem Cor", adquirindo o direito de representar Portugal na Eurovisão. Em Oslo, a cantora alcançou o 6.º lugar com 92 pontos, a melhor classificação de Portugal até 2017.



Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte:SICNoticias/Imagem/Vídeo: Listen

4 comentários:

  1. Lá se foi o Óscar. Que regra mais idiota.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo21:52

    Mas na Academia Portuguesa de Cinema não se conheciam as regras?

    ResponderEliminar
  3. E se for pela via de candidatura para o galardão principal, de "Melhor Filme", não é possível?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16:12

      Teoricamente seria possível, sem dúvida - basta pensarmos em "A vida é bela", "O Artista" ou no filme sul-coreano que venceu este ano. Só que o óscar para melhor filme (ou melhor ator, ou melhor banda sonora...) não é proposto por um país: terá de ser conhecido (ou seja, já ter sido visionado) pelos elementos da Academia de Los Angeles/Hollywood. Devido aos prémios em Veneza poderão vários dos elementos ter conhecimento do filme, mas, se, como diz Dan Carv, poderia haver a esperança num óscar, entrando também em competição com filmes americanos e britânicos, as hipóteses de nomeação agora são escassas.

      Eliminar