Espanha: Toñi Prieto reage à polémica com o suposto uso de playback no Festival Eurovisão Júnior

 Toñi Prieto, diretora de programas de Entretenimento da RTVE, reagiu à polémica sobre o suposto uso de playback no Festival Eurovisão Júnior 2020: "Ninguém da EBU/UER veio fiscalizar o que estávamos a fazer".


O suposto recurso ao playback por algumas delegações no Festival Eurovisão Júnior 2020 causou grande polémica nas redes sociais, com vários utilizadores a acusarem as delegações da Bielorrússia, França e Rússia de não utilizarem a voz ao vivo na transmissão. Em conferência de imprensa, a diretora de programas de Entretenimento da RTVE, Toñi Prieto, reagiu à polémica, referindo que pediu explicações à EBU/UER sobre a situação.

"Contactámos imediatamente e a EBU/UER garantiu-nos que estava tudo certo" frisou Toñi Prieto, esclarecendo que a RTVE cumpriu todas as regras impostas pela organização para o evento, "Se outros países não o fizeram, o problema é com a EBU/UER. Para mim é importante que seja tudo feito no mesmo local, porque lá não há espaço para desvios".

Toñi Prieto vai mais longe e garante que não houve controlo da EBU/UER na gravação das atuações: "Ninguém da EBU/UER veio fiscalizar se fizemos bem ou não. Agora entendo que, no caso do Festival Eurovisão 2021, se for necessário fazer um backup, a supervisão será muito mais exaustiva (...) Sinceramente, gostaríamos que fosse uma edição normal, mas poderá não ser devido à pandemia. Para nós, o ideal é sempre ir ao país anfitrião. O concurso ganha mais com aprestações ao vivo do que virtuais e espero que, em 2021, seja assim".

Soleá Fernández representou Espanha no Festival Eurovisão Júnior 2020 com "Palante", terminando em 3.º lugar com 133 pontos, fruto do 2.º lugar na votação online e o 6.º lugar na votação dos júris nacionais.

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: EurovisionSpain /Imagem/Vídeo: JuniorEurovision.tv

1 comentário:

  1. Pôr em causa a qualidade dos artistas por causa do playback, se o houve, é muito feio. Não foi por causa disso que a canção espanholita ficou no 3º lugar, pois por mim teria ficado muito mais abaixo na classificação. Cantiga sem graça, até mesmo um bocadinho irritante. O mesmo digo do número apresentado pelo Cazaquistão que até me custa a compreender aquele 2º lugar de uma intérprete simplesmente catastrófica. Mas, enfim, há razões que a própria razão teima em ignorar.

    ResponderEliminar