ESC2020: Roterdão com perdas de 6,7 milhões de euros com o cancelamento do evento


A cidade de Roterdão já incorreu em custos de 8,1 milhões de euros como cidade anfitriã do Festival Eurovisão, avança o jornal belga HLN. Contudo, o valor poderá ser reduzido caso a cidade seja escolhida para a edição de 2021.
 
O jornal belga HLN avançou, esta manhã, que a cidade de Roterdão perdeu cerca de 8,1 milhões de euros enquanto cidade anfitriã do Festival Eurovisão 2020, evento que foi cancelado devido à pandemia do novo coronavírus. Contudo, segundo a publicação, parte do valor poderá ser recuperável caso a cidade seja a escolhida para receber o Festival Eurovisão de 2021: "Se Roterdão for a cidade anfitriã, os custos já incorridos não terão sido totalmente em vão" pode ler-se no artigo, com a organização a afirmar que 6,7 milhões de euros não estão cobertos pelo seguro do certame, sendo apenas recuperável uma parcela de 1,4 milhões.
  
No entanto, caso a EBU/UER e as três emissoras holandesas optem por outra cidade anfitriã, os custos para Roterdão poderão aumentar devido aos acordos contratuais já firmados, algo que "não é desejado por nenhuma das partes", com o Conselho de Roterdão a discutir a possível organização a 23 de abril.


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: HLN / Imagem: Google / Vídeo: Eurovision.tv

Sem comentários