Suécia: Christer Björkman descarta escolha interna de The Mamas para o Festival Eurovisão 2021

  
Christer Björkman confirmou que o vencedor do Melodifestivalen 2021 será o representante da Suécia no Festival Eurovisão 2021, descartando um convite direto ao grupo The Mamas.
   
Depois da Estónia ter revelado que usará a sua final nacional, o Eesti Laul, para a escolha dos seus representantes no Festival Eurovisão 2021, a Suécia também confirmou que o Melodifestivalen 2021 selecionará os representantes do país, descartando um convite direto ao grupo The Mamas. "Vamos pular o ano de 2020 e seguir para 2021. Se o Mundo estiver estabilizado, teremos Eurovisão 2021. Este ano foi cancelado e, portanto, sem nenhum resultado" frisou Christer Björkman, manifestando o seu apoio aos 41 candidatos que participariam em 2020, "Para um ano teremos um novo vencedor e as canções deste ano já estarão esgotadas em maio de 2021.".
  
Além disso, Christer Björkman garantiu que a competição poderia sido assegurada de outra forma, "Poderíamos ter tido uma competição num pequeno palco ou com todos os países a participarem com videoclips", apesar de entender que "dadas as circunstâncias, foi a decisão mais lógica e correta".
  
  
Estreante em 1958, a Suécia conta com 59 participações no Festival Eurovisão, sendo um dos países com melhores resultados da história com 6 vitórias no curriculum. Em Telavive, John Lundvik representou o país com "Too Late For Love", terminando em 5.º lugar com 334 pontos, tendo recebido 2 pontos do júri português.

 
 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte/Imagem: SVT / Vídeo: Youtube

4 comentários:

  1. Anónimo08:57

    Heartless, como sempre.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo13:51

    Não deixa de ter razão. As músicas de 2020 em 2021 já vão estar saturadas. As pessoas vão querer ouvir músicas novas. Eu continuo a achar que a RTP deve realizar o FDC 2021 para escolha da música que nos irá representar no ESC desse ano. A Marta e a Elisa ficam automaticamente convidadas para essa edição, mas com uma música nova. Nunca se sabe, pode ser que voltem a vencer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:03

      As músicas vão estar saturadas para um pequeno grupo de pessoas que acompanham tudo desde o início e em alguns casos no próprio país. Pode haver 1 ou outra canção que se torne um "hit" em alguns países (Rússia talvez) mas a maioria das pessoas iriam ouvir a maioria das canções pela primeira vez na mesma. Caberia aos eurofas colocar o egoísmo de parte num momento delicado e compreender. Se não querem ficar saturados das canções, podem simplesmente colocá-las numa incubadora até 2021 e não as ouvir. Mas, independentemente disso, os artistas podem manter-se na mesma com canções diferentes apesar da clara conexão de alguns artistas às suas canções. Cabe à EBU decidir o que será feito e a nós esperar que tudo se resolva da melhor forma possível.

      Eliminar
  3. Anónimo17:24

    Com muita pena minha as Mamas não vão. Eram o meu Top 1

    ResponderEliminar