[Olhares sobre o Melodifestivalen 2020] Quem representará a Suécia no Festival Eurovisão 2020?


A Suécia escolhe, esta noite, os seus representantes para o Festival Eurovisão 2020 através do Melodifestivalen 2020. Saiba quem são os favoritos do painel do Olhares do ESCPORTUGAL.


Baseado no sucesso dos Olhares sobre o Festival Eurovisão, iniciativa criada em 2009, o ESCPortugal realiza, esta temporada, a quarta edição do Olhares sobre as finais nacionais, em colaboração com o painel do ESCPORTUGAL Regiões. Depois dos Olhares sobre a Albânia, República Checa, Moldávia, Austrália, Letónia, Itália, Arménia, Lituânia, Noruega, Ucrânia e Eslovénia, Bielorrússia, Estónia, Croácia, Islândia, Roménia, Sérvia, Israel, Finlândia e Dinamarca, a Suécia é o país que se segue na rubrica. Doze canções disputam o Melodifestivalen 2020, com a votação a cargo do júri e do público.

Conheça, de seguida, as preferências do painel de comentadores:

Adão Nogueira aposta em Dotter com "Bulletproof"
E mais uma vez o Melodifestivalen é a despedida destes comentários sobre as finais nacionais. Continua a ser de longe uma das melhores finais nacionais, quer em termos de produção quer na qualidade das músicas apresentadas. Continua a apresentar entre os candidatos vários retornados e por incrível que possa parecer com melhores músicas do que nos anos em que venceram. Não se torna fácil escolher um vencedor mas destaco entre as minhas preferidas as The Mamas, Dotter e Felix. Três músicas muito diferentes mas que qualquer uma delas poderia ser a vencedora. Mas como tem que haver um vencedor destaco a Dotter, com um pop atual (com mistura de Sia e Florence and the Machine) e com uma encenação intimista, misteriosa e interessante, ela demonstra que nem sempre é necessário grandes ecrãs led ou bailarinos para ter uma performance memorável.

André Eric-Fernandes aposta em Dotter com "Bulletproof"
A toda poderosa Suécia - Rainha, para muitos, detentora da fórmula eurofestivaleira (e algumas vezes foleira) tem, este ano, uma chance de me convencer a gostar (um bocadinho) dela! "Bulletproof" é uma super boa canção pop, bastante eficaz e mexida. Dotter uma excelente performer, que nos ofereceu um fantástico momento de televisão durante a semi-final, apresentando uma cenografia simples e original - é para repetir ! Mais uma vez, a Suécia vai poder combater por um bom lugar na final.

André Pereira aposta em Felix Sandman com "Boys with emotions"
"Boys with emotions" de Felix Sandman é, sem dúvida alguma, a melhor música para representar a Suécia. Uma letra única sobre algo que muitos não sabem, eu sinto-me na pele do que a letra retrata. Uma música bem diferente de "Every Single Day", mas após a série Quicksand, ele traz esta música muito catchy e que até dá para dançar e cantar ao mesmo tempo. Pode vir a ser um grande sucesso na Eurovisão!


André Moreira aposta em Felix Sandman com "Boys with emotions"
"Boys with emotions" é, desde a primeira audição, a construção melódica mais interessante de todo o concurso. Considero que o Felix tem muito potencial para melhorar e garantir à Suécia uma ótima posição na Eurovisão. Embora este tema se situe na onda pop já muito habitual por parte da Suécia, considero que a proposta do Felix contém um beat mais cru que torna a canção mais nua e despretensiosa.

Cláudio Guerreiro aposta em Dotter com "Bulletproof"
A Suécia dá-nos o privilégio de assistirmos novamente a uma grande final. Consigo eleger pelo menos 5/6 músicas que fariam boa figura na Eurovisão. O meu lado mais emocional gostaria de assistir a um regresso da Anna Bergendahl (a minha segunda preferida desta final) para vingar o mau resultado de 2010. No entanto, vou manter a coerência. Dotter apareceu de mansinho sem ser uma das favoritas iniciais. Apesar da sua carreira ser pautada até hoje por uma onda mais alternativa, a verdade é que foi nesta canção (fora desse registo) que senti todo o seu potencial a ser entregue a a quem a ouve. Ao timbre doce, junta-se uma canção com um refrão que fica logo na cabeça. E a atuação é a prova de que nem sempre é preciso algo muito grandioso para se ser efectivo. Acredito que é este ano que a Suécia voltará a ser representada por uma mulher.


Diogo Cabral aposta em Dotter com "Bulletproof"
A Suécia apresenta algumas propostas interessantes para rumar até Roterdão. Todavia, a minha escolha recai sobre Dotter e "Bulletproof". Gosto da voz da cantora, da melodia. Penso que seja a proposta mais acertada. Tem tudo para arrasar nos Países Baixos.

Fábio Ventura aposta em The Mamas com "Move"
O Melodifestivalen fortaleceu uma vez mais a sua fama e popularidade: desde as galas bem pensadas e executadas às canções de estilos diferentes e bem produzidas. Chegamos à gala final com algumas canções que gosto muito: desde a do Anis (quase um guilty pleasure, oops) ao Paul, passando por Dotter, Felix e Anna. Dotter, que tem vindo a conquistar os fãs por toda a Europa, ficou contudo aquém para mim. A canção que traz parece-me demasiado comum e, sinceramente, estou cansado de ver artistas a solo pela Suécia (preferia Felix ou o Anis), ainda que provavelmente venha a ser a vencedora da noite. Contrariamente, The Mamas com "Move" trazem-nos uma sonoridade fresca, com vocais poderosos e determinados e uma presença em palco arrebatadora - até as associo aos desenho animado do Hércules. A canção é muito agradável e harmoniosa. Suécia, é altura de uma ménage à trois por favor!


Hugo Sepúlveda aposta em Dotter com "Bulletproof"
A finalizar a temporada das finais nacionais, eis que nos chega a mais popular (e com razão): o Melodifestivalen! Nesta edição, parece que o poder feminino está na liderança! Ainda assim, creio que além de Dotter, Anna e The Mamas, Feliz Sandman ainda vai dar luta! Qualquer um seria um bom cartucho, mas é Dotter quem dispara o tiro certeiro! “Bulletproof” cresceu de uma forma incrível e desde aí não tenho dúvidas na escolha, mesmo não sendo algo novo ou uma masterpiece por si só. A brilhante actuação, apesar de simples, é muito bem pensada e um bom esboço do que pode ser feito em #dotterdam


Nuno Carrilho aposta em Anna Bergendahl com "Kingdom Come"
Apesar de umas semifinais aquém do esperado, o lote de finalistas do Melodifestivalen 2020 é um dos mais fortes da temporada. Dificilmente a vitória escapará a Dotter com "Bulletproof", uma canção poderosa e que poderá entrar na luta pelo triunfo em Roterdão, mas Anna Bergendahl e The Mamas são as minhas favoritas. "Move" não tem a força desejada para o concurso internacional, mas "Kingdom Come" poderá ser outra das potenciais candidatas à tão desejada 7.ª vitória sueca. Veremos... Mas estarei a torcer pela Anna!
   


Ricardo Leal aposta em Anna Bergendahl com "Kingdom Come"
Anna Bergendahl com "Kingdom Come" é a melhor aposta deste ano para representar a Suécia. Incrível porque é exatamente 10 anos depois de ter ganho pela primeira vez. A postura em palco, a coreografia e a música destacam e elevam a fasquia. Dotter e Hanna Ferm também apresentam grandes candidaturas à vitória do Melodifestivalen. Vou ter a sorte de ver ao vivo a final, esperemos que corra tudo pelo melhor.
 
Rúben Ameixa aposta em Victor Crone com "Troubled Waters"
Um leque de canções fortes como a Suécia já nos habituou, maioritariamente num estilo pop. Ainda assim, a canção do Victor foi aquela de que mais gostei e a voz dele ajudou na decisão. Uma canção moderna e com ritmo que com um bom stage a nível de jogos de luzes não passa despercebida.

Tiago Silva aposta em Anna Bergendahl com "Kingdom Come"
Mais uma vez um Melodifestivalen de grande qualidade e de onde sairá mais um top 10 para a Suécia! A minha favorita é a veterena Anna Bergendahl que apresenta uma musica pop com vibes country, épica e um staging memorável. Espero que vença e vingue o resultado de 2010.
Aceda, de seguida, aos resultados das votações dos 12 comentadores:

1.º Dotter - "Bulletproof" - 106 pontos
3.º The Mamas - "Move" - 92 pontos
8.º Hanna Ferm - "Brave" - 48 pontos
9.º Mariette - "Shout It Out" - 46 pontos
10.ºMohombi - "Winners"  - 32 pontos


 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL /Imagem: Google / Vídeo: Youtube

3 comentários:

  1. Anónimo15:06

    The Mamas All the way. Ainda ganham a Eurovisao.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16:51

      Vão repetir a mesma expressão facial que o John Lundvik fez quando só recebeu 99 pontos do televoto ... a Suécia precisa de sair da sua zona de comforto formuláica de pop genérico sem originalidade ou criatividade ou mesmo com... uma "relatable narrative" ... entreter por entreter não conduzirá jamais à tão ambicionada (de modo desperado e egocêntrico não é sr. Björkmann?) 7a vitória!!!

      Eliminar
  2. Estes suecos já deixaram de surpreender-me há muito. Tantas semis para isto.

    ResponderEliminar