[ZONA DE DISCOS #125] Emma - "Fortuna"


Todas as semanas no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no concurso Eurovisão da Canção e/ou seleções nacionais ao longo dos anos. 
Esta semana, a análise recai no novo disco de Emma Marrone.
O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.


Lançamento: 25 de outubro de 2019
Nota: 8/10
É dos nomes incontornáveis da música italiana dos anos 10’s. Para esse estatuto contribuiram as quase obrigatórias (e bem-sucedidas) participações no mítico Festival de Sanremo, com uma vitória incluída, em 2012. Além disso, a década fica marca por uma infindável e ininterrupta carreira discográfica, que resultou em mais de 10 galardões de platina, só em álbuns, e aproximadamente duas dezenas de certificações de ouro, platina e dupla platina pelos vários singles.
Uma nova década chegou e com ela a árdua tarefa de se manter relevante.  A expectativa em torno de “Fortuna”, confessamos, era grande, especialmente depois de um relativo morno “Essere qui” (Zona de discos #48). Em “Esse qui” não nos agradou em particular a opção por sonoridades mais electrónicas que, a nosso ver, não são as que servem melhor a voz (cada vez mais) áspera e emocionalmente potente de Emma Marrone. “Io sono bella”, o primeiro single, deixou-nos em suspenso e a verdade é que essa estética musical – embora de um modo adulto e com resquícios ligeiramente alternativos - continua presente em “Fortuna”, não só através do referido single, mas também através do tema título ou até mesmo em “Quando l'amore finisce” e  “Succede che”.
Contudo, o novo disco abarca um maior pluralismo de linguagens relacionadas com o domínio de arranjos e produção. “Stupida allegria”, o segundo single, é provavelmente o tema de toda a sua discografia que revela consciência de si e consequente alegria em ser…. italiana. “Stupida allegria” é sonoramente distinto mas com potencial para ser auditivamente aditivo.
De um modo geral, “Fortuna” é um desfile forte de canções em que cada tema aparenta ter sido trabalhado com tempo suficiente para se tirar o maior proveito possível desse mesmo conjunto de canções. Assim, os destaques são vários e por diversos motivos sonoros e interpretativos. As baladas obrigatórias e interpretadas de modo visceral estão presentes, mas longe de sonoridades datadas. “Luci blu”, “Alibi” e “I grandi progetti” são os grandes destaques, a que adicionamos o melódico indie pop rock de Elisa Toffoli, “Mascara”, bem como a agradável surpresa mid tempo electrónica “Dimmelo veramente”.
Para já, “Fortuna” está certificado com disco de ouro e chegou ao #1 de Itália e #35 na Suiça. À semelhança daquilo que tem acontecido com os cinco álbuns anteriores, uma nova edição, com alguns temas inéditos poderá estar nos planos de modo a coincidir com a digressão de concertos ao vivo.

Vídeos promocionais
Io Sono Bella

 
Stupida Allegria

Alinhamento
Fortuna
Io sonno bella
Stupida Allegria
Luci blu
Quando l'amore finisce
Alibi
Mascara
I grandi progetti
Manifesto
Succede che
Dimmelo veramente
Corri
Basti solo tu
A mano disarmata

Tema destacado por Carlos Carvalho: “Luci blu”, “Dimmelo veramente” e “A mano disarmata”


A ver

Emma Marrone - Domenica In 15/12/2019


Pode ouvir o disco AQUI.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIÃO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

Sem comentários