[ESPECIAL] Quem está de regresso ao Festival da Canção em 2020?


Em dia de estreia do Festival da Canção 2020, recorde connosco os artistas que regressam, este ano, ao concurso que selecionará os representantes de Portugal no Festival Eurovisão 2020.

Isaura
Depois de compor "O Jardim" e de ter acompanhado Cláudia Pascoal no palco do Festival Eurovisão 2018, Isaura, compositora vencedora do Festival da Canção 2018, regressa ao concurso em 2020 enquanto co-letrista de "Copo de Gin", ao lado de João Bota e MEERA, intérpretes da canção.




Kalaf Epalanga
Também Kalaf Epalanga está de regresso ao Festival da Canção em 2020. A estreia do artista aconteceu enquanto letrista de "Será Cedo", tema que alcançou o 9.º lugar no Festival da Canção de 2007 na voz de Melo D e Elaisa. Em 2015, o músico e escritor regressou ao concurso enquanto co-letrista de "Lisboa Lisboa", ao lado de Sara Tavares, com a canção a ser defendida por Rita Seidi, sendo uma das eliminadas nas semifinais. Em 2020, Kalaf assina a letra de "Diz Só", canção de Dino d'Santiago e que será defendida por Kady na segunda semifinal do concurso.




 Tiago Torres da Silva
Tiago Torres da Silva fez a sua estreia no Festival da Canção de 2015 a convite de Renato Júnior, tendo escrito a letra de "À espera das canções", tema interpretado por Simone de Oliveira e que alcançou a Final do concurso. Em 2018 regressa ao evento como letrista de "P'ra te dar abrigo", canção de Fernando Tordo e interpretada por Anabela, tendo ficado em 6.º lugar. Este ano, Tiago Torres da Silva assina "Mais Real Que o Amor", canção de Pedro Jóia para a voz de Tomás Luzia.







Gus Liberdade
Tal como Filipe Keil em 2019, Gus Liberdade (nome artístico de Gustavo Almeida) faz a sua estreia no Festival da Canção depois de participar no Festival da Canção Júnior. Em 2016, Gus Liberdade integrou o grupo União Verbal em defesa de "HPR (História e Rapografia de Portugal)", enquanto em 2007 interpretou, a solo, "My World (Meu Mundo)". Em 2020, junta-se a Luiz Caracol na defesa de "Dói-me O País".







António Avelar Pinho
Depois de ter sido jurado em 2018, António Avelar Pinho regressa ao Festival da Canção de 2020 a convite da RTP. Com participações em 1979 e 1982, António Avelar Pinho participou, mais recentemente, no Festival da Canção de 2006 como letrista das canções defendidas por Lara Afonso, Mariafolia e Natalie Insoandé, tendo repetido a participação em 2007 com a letra de "Dá-me a Lua".







Luiz Caracol
Depois do convite da RTP a António Avelar Pinho, o autor convidou Luiz Caracol para compor a canção e dar voz a "Dói-me o País". O cantor e compositor estreou-se no Festival da Canção em 2001, integrado nos TribUrbana, em defesa de "Poder Voar", tendo terminado em 5.º lugar na Final. Em 2007 regressou ao concurso com Luiz e a Lata em defesa de "Ai pode", canção que ficou em 8.º lugar no evento.





Extra: João Cabrita
João Cabrita foi um dos convidados da RTP para o Festival da Canção 2020, depois de ter sido um dos convidados para os interval acts de uma das edições anteriores. Contudo, o compositor regressa às lides eurovisivas depois de ter composto "Youtuber", canção representante de Portugal no Festival Eurovisão Júnior 2017. Mariana Venâncio foi a intérprete da canção em Tbilissi, tendo terminado em 14.º lugar com 54 pontos, a melhor classificação de sempre no evento.




Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL / Imagem: Google / Vídeo: YOUTUBE/RTP

2 comentários:

  1. Anónimo15:02

    António Avelar Pinho participou noutras ocasiões. Foi, por exemplo, autor das letras de Eu Só Quero (1979) e Bem Bom (1982), entre outras.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo17:27

    Também escreveu a letra de Ali Babá (1981).

    ResponderEliminar