"Francas Impressões"



Passado mais um ESC, este ganho pela Alemanha, e uma intensa época eurovisiva, o escportugal vai iniciar uma nova iniciativa com cantores, compositores e músicos que participaram nos Festivais da Canção dos últimos anos. Os leitores irão ter uma grande acção nesta iniciativa, cujo nome é "francas impressões", pois poderão fazer perguntas aos seus ídolos dos festivais. Para isso apenas de terão de mandar uma mensagem para o seguinte email nunojrc@hotmail.com sobre o artista que estará em destaque nesta semana. Irão ser escolhidas as melhores perguntas e juntamente com algumas perguntas que a equipa do escportugal elaborará serão enviadas para o artista em questão. Hoje, poderão já enviar as questões que gostariam de fazer ao Gonçalo Tavares, participante no ano de 1988 e na semi e na final de 2010, em que brilhou com "Rios". Poderão enviar as vossas perguntas até quinta-feira e opiniões sobre a iniciativa. Esperamos pelas vossas perguntas.

7 comentários:

  1. Anónimo21:40

    Os meus parabéns por esta iniciativa ;) Ainda não tinha sido feito nada deste género em Portugal, mas é uma das melhores maneiras de integrar mais as pessoas no FC ;) Parabéns (mais uma vez a este site)!

    JL

    ResponderEliminar
  2. Anónimo12:25

    Vocês não páram! Excelente trabalho! Muito bem!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo14:06

    Apesar de mais um Esc ter passado, vou exprimir a minha opinião á cerca das injustiças e justiças que houve (a meu ver) este ano.


    Injustiças:

    - A Rússia ter ficado em 11º lugar (merecia muito pior)
    - A Letónia não ter passado á final e ter ficado em último (uma das melhores canções em concurso)
    - A Croácia, Holanda e Bulgária não terem passado á final.
    - A Biélorrussia, Ucrânia e Georgia terem passado á final.
    - O 9º lugar da Georgia (merecia nem estar presente na final)
    - O 10º lugar da Ucrânia (pelo mesmo motivo da Georgia)
    - O 12º lugar da França (merecia estar nos lugares vintes)
    - O 18º lugar de Portugal (merecia estar entre o 6º e o 15º lugar)
    - O 19º lugar da Islândia (merecia um top10)
    - O 21º lugar do Chipre (pela mesma razão da Islândia)
    - O 12º lugar de Malta da semi 1 (não merecia tanto, a música é das piores deste ano)
    - O 2º lugar da Turquia (não é má de todo, mas não merecia tanto)
    - O 7º lugar da Rússia na semi 1 (merecia ficar na semi)
    - Ter ganho um dos big4


    Justiças:

    - O 3º lugar da Roménia (até merecia a vitória)
    - O 4º lugar da Dinamarca (até merecia a vitória)
    - O 5º lugar de Azerbeijão
    - O 20º lugar da Noruega
    - O 23º lugar da Irlanda
    - O 24º lugar da Biélorrussia
    - O 25º lugar do Reino Unido
    - A não passagem de Malta á final
    - A Bélgica ter ficado em 1º lugar na semi 1 (este país era dos que mais desespero tinha de ter boa classificação)
    - A passagem á final de Roménia, Dinamarca, Arzebeijão, Chipre, Bélgica, Portugal, Bosnia, Sérvia e Islândia (foi tudo merecido)

    ResponderEliminar
  4. estou francamente assustado com este último anónimo... Ucrânia e Geórgia não mereciam? A qualidade de ambas esmaga uma Holanda completamente desorientada ou uma Bulgária que não tinha defeso possível... A letã desafinou inacreditavelmente... merecido o 1º lugar da Bélgica por ser dos mais desesperados em passar? por essa lógica Portugal tinha ganho com 1000 pontos de avanço.
    Epa, um acho fica sempre bem, ninguém aqui é Deus para dizer FOI INJUSTO, FOI IMERECIDO ou FOI JUSTO. Opinem, mas façam-no como deve de ser por favor.

    ResponderEliminar
  5. Não se esqueçam de enviar as perguntas para o email referido porque a equipa do esc portugal precisa de vocês. Em breve irão sair algumas novidades acerca de novas participações. Mas mande as suas perguntas para o Gonçalo Tavares responder.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo10:20

    Chaos:

    Eu opiniei como deve ser, e disse no meu comentário anterior o seguinte:

    Apesar de mais um Esc ter passado, vou exprimir a minha opinião á cerca das injustiças e justiças que houve (A MEU VER) este ano.

    Mas pelos vistos o Chaos tem dificuldade em ler correctamente as palavras, eu disse e volto a repetir "vou exprimir a minha opinião á cerca das injustiças e justiças que houve (A MEU VER) este ano."

    Em relacção á Bélgica, se você é fã da Eurovisão e tem acompanhado a Eurovisão pelo menos nos últimos anos, sabe tal e qual como eu que este país desde 2004 não tem presença na final, e este ano lá conseguiu o triunfo de estar presente na final, você foi falar de Portugal, mas Portugal conseguiu já estar três vezes consecutivas na final desde que existe este sistema de semis-finais, já a Bélgica não.
    Foi isso que eu quis dizer.

    Em relacção á Holanda e Bulgária, não achei as actuações tão más como diz, e as músicas eram boas (vá agora mande-me pedras para cima de mim).

    Em relacção á Ucrânia e Georgia, apesar de as actuações não terem sido más, as canções são fracas e não me convencem (agora mande-me pedradas)

    Não leve a mal o meu comentário, mas cada um tem o direito de gostar e desgostar das canções do Esc.
    Contra gostos não se discute.

    Se disse alguma coisa aqui que o deixou erritado, então peço desculpa, pois não era a minha intensão.
    A minha intensão era só exprimir o meu ponto de vista.

    ResponderEliminar
  7. Eu li bastante bem o "exprimir a opinião", no entanto isso não passou de uma mera fachada no sentido em que todo o restante texto foi redigido - não houve o expressar de uma opinião mas sim um ajuizar intenso: "foi tudo merecido"; "injustiças"; "justiças"; "até merecia a vitória" e etc.
    Não existiu um parecer mas um julgamento incondicional e quando assim é requer-se um mínimo de argumentação. E é para este tipo de coisas que alerto.

    Neste sentido e passando a interpretar a lista que enumerou, passo a considerar a mesma como uma lista de gostos pessoais e dentro destes, as músicas que gostava que tivessem transitado à final e as músicas que não gostou e que não queria ver na final. Simples e amigos como dantes.

    Um outro aspecto prende-se com o seguinte, gostar não é necessariamente igual a qualidade e vice-versa. Nem sempre aquilo que nos agrada é aquilo que tem uma composição, uma profundidade e uma mensagem a um nível superior. E dou o exemplo da Geórgia: não era das minhas favoritas, no cômputo geral cotava-a num 19º ou 20º lugar e, ainda assim, reconheço que ela teve uma prestação vocal irrepreensível e uma capacidade vocal superior a muitos dos adversários.
    Não gostar ou gostar de algo é totalmente válido, mas reconhecer o mérito ou demérito do mesmo não está intrínseco a esse gostar ou não gostar.

    Saudações eurovisivas.

    ResponderEliminar