ESC2020: Aumentam as especulações sobre a retirada da Hungria


A emissora húngara MTVA revelou que a produção do A Dal optou por investir no "talento musical da Hungria" em vez do investimento na Eurovisão, aumentando a especulação sobre uma eventual retirada do país.

A emissora estatal da Hungria revelou, esta tarde, através do site oficial, que os produtores do A Dal 2020 optaram por "investir no talento musical da Hungria, apoiando músicos da cena pop" em vez do investimento na participação eurovisiva. Tal declaração fez com que a imprensa do país avançasse (novamente) que a MTVA estará fora do Festival Eurovisão de 2020, apesar da emissora húngara não ter confirmado a retirada.

Estreante em 1994, a Hungria participou em 16 edições do Festival Eurovisão, tendo como melhor resultado o 4.º lugar alcançado na sua estreia com Friderika Bayer. Depois de uma série de apuramentos consecutivos de 2011 a 2018, Joci Pápai e "Az én apám" não foram além do 12.º lugar na semifinal em Telavive com 97 pontos, tendo sido a quarta canção mais votada pelo júri português.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: MTVA/Imagem/Vídeo: Eurovisiontv

Sem comentários