Ronen Levin: "O palco do Festival Eurovisão 2018 não trouxe nada de novo"


Ronen Levin, cenógrafo do concurso de 1999, garantiu que o palco do Altice Arena não ficará na história do concurso: "Não era particularmente bonito e não trouxe nada de novo. Será lembrado principalmente pela ausência de LED's e pelo baixo orçamento da edição".


Depois da imprensa israelita ter avançado o início dos preparativos da emissora KAN para o palco do certame, como pode recordar AQUI, Ronen Levin, cenógrafo do Festival Eurovisão de 1999, falou sobre os requisitos do evento, citando a importância do envolvimento internacional nas diversas etapas da produção. "A principal parte do evento é uma combinação de vídeo e iluminação, sendo necessária uma equipa de designers de diferentes áreas de especialização. Há pessoas muito talentosas em Israel, mas a cooperação com artistas internacionais é sempre frutífera e enriquecedora" afirmou Ronen, enaltecendo que as candidaturas israelitas terão prioridade no processo, quando a qualidade for "igual em ambas".

"Numa produção deste calibre não há espaço para erros, porque é uma oportunidade para impressionar o mundo inteiro" defendeu Ronen Levin, mostrando-se decepcionado com o palco construído no Altice Arena para o Festival Eurovisão 2018: "Não será lembrada pelos melhores motivos. A produção inspirou-se em quatro pontos da cultura e da história de Portugal: navegação, mar, navios e mapas. O palco não era particularmente bonito e não trouxe nada de novo. Só será lembrado porque não havia LED's e pelo baixo orçamento disponível para o concurso".

Garantindo que a emissora procura candidaturas que se concentrem nos conceitos de "tolerância, progresso e união", Ronen Levin garante que os projetos apresentados serão exclusivamente criados para a Eurovisão, anunciando que, fontes próximas da KAN, apelam ao regresso das telas de vídeo: "Há um espaço destinado a instalar telas de vídeo, bem como um espaço para colocar os backing singers 'ocultos' (...) Contudo, todos os designers deverão enviar um modelo 3D computadorizado do recinto e da green room para ser mais fácil ajustar as possíveis modificações do modelo base" afirmou, anunciando que a emissora está a receber candidaturas até finais de outubro.



Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Escxtra / Imagem: Google / Vídeo: Youtube

17 comentários:

  1. Anónimo22:04

    Opinião, opinião

    ResponderEliminar
  2. Anónimo22:21

    Dar prioridade aos israelitas. Em Portugal o palco foi desenhado por um estrangeiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:51

      Tanto falar e capaz e o palco é feito pelo Florian Welder outra vez XD

      Eliminar
  3. Não sei porquê mas tenho um pressentimento que a Eurovisão em Israel vai ser uma shit!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo22:53

    Ja começaram e se alguem lhes contesta sera acusado de "antisemita" 🙄🙄🙄🙄. Em tudo caso só adiciono uma coisa: Em maio falamos

    ResponderEliminar
  5. Anónimo23:57

    Tolerância? Em Israel?
    Ronen Levin também faz stand up comedy?

    ResponderEliminar
  6. Anónimo03:13

    Tem razao quando diz que nao trouxemos nada de novo. É a verdade, por muito que afecte o ego de certas pessoas.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo11:23

    Ele que não se preocupe com o que já foi feito e bem feito em Portugal. Não está a organizar a Eurovision 2019? Então que se foque nisso e tente superar o que já foi feito. Não é por tentar (infrutiferamente) denegrir o anfitrião anterior que se vai destacar! Depois quando tiver o seu palco montado logo se verá e os fãs julgarão. De qualquer forma, acho que perdeu uma excelente oportunidade para ficar calado...

    ResponderEliminar
  8. Anónimo14:15

    Nada de novo. A parte técnica do ESC já foi muito criticada antes do ESC e durante os ensaios, infrutiferamente, daí a canção portuguesa ser severamente castigada. Até os realizadores ignoraram as melhorias após a divulgação do vídeo de Portugal da semifinal... Até os pontos positivos foram retirados e ficou uma catástrofe a realização da canção de Portugal (como a de muitos outros países), com o acender e desligar do foco sobre a intérprete ser totalmente fora de tempo, entre mais. Uma realização pior é quase impossível. Espero que o palco e realização em Israel seja melhor.

    Um pequeno aparte: O Europeu de Futebol 2024 é na Alemanha pela Turquia não respeitar os DH (as outras 2 razões são só pretextos, caso contrário Portugal nunca teria realizado o Europeu, pois não preenchia essas 2 mesmas razões).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo12:34

      Orea até que enfim alguém a dizer da má qualidade da realização televisiva do ESC2018. Foi fraquissíma e amadora...

      Eliminar
    2. A realização não foi a ideal mas deixa lá que a de 2017 foi BEM PIOR!!Aliás o que é óbvio é que quando a Eurovisão é gravada nos países nórdicos, em geral os valores de produção do espetáculo são muito superiores (o que não significa que sejam necessariamente melhores).

      Eliminar
  9. Falam sempre muito do acessório e esquecem-se do essencial. Se o palco for lindo e inovador e as canções forem uma bosta, lá virá depois o Levin dizer que o palco pareceu feio porque foram as canções que estragaram o espetáculo.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo19:21

    Concordo plenamente com este senhor, a ideia da RTP não colocar Leds foi seguramente uma má opção, o que tornou o palco muito pobre, com aquele fundo demasiado escuro na maioria das actuações, demasiado espaço perdido com as 2 passereles em redor do palco sendo estas muito pouco usadas. Seguramente que nas próximas idições do ESC os Leds voltarão em força, o que no meu entender enriquecem do ponto de vista cénico as actuações.

    ResponderEliminar
  11. Anónimo21:06

    "O palco não era particularmente bonito" até que a MTV se inspirou nele (mas com leds) nos VMAs 2018 eheheh
    Apesar de ser ridículo Portugal ter que escavar one more time na temática dos descobrimentos e tudo o que seja relacionado a isso é, mas o palco estava bonito por acaso! Se podia ter resultado melhor, podia... O meu problema foi mais o design os logótipos eram fracos, mas o design gráfico que editou os grafismos para o direto felizmente salvou alguma coisa :)

    Há imensos defeitos na Eurovisão deste ano, mas as canções também não ficam atrás apesar de diversas nenhuma me agradou o suficiente.

    ResponderEliminar
  12. Opiniões e gostos pessoais cada um com a sua, e nós como portugueses não devemos ficar ofendidos!

    Já em relação à situação de Israel ter estado a 24 horas de ser retirada a organização e a peixeirada que ocorreu depois, não são opiniões...são factos!!

    Prefiro mil vezes não ter tido o melhor do palco do mundo do que ter a vergonha de ver um evento quase retirado devido à organização desastrosa.

    E que já que estamos a falar de palcos, boa sorte para organizar a Eurovisão naquele "salão de festas e casamentos" onde estão a pensar organizar.Os ucranianos gastaram milhões só para porem la uns milharzitos de fãs.Se a RTP soubesse que a EBU aceitava estas condições tínhamos feito a Eurovisão em Guimarães ou em Gondomar, que sempre ajudava a descentralizar eventos.

    Enfim..."beijinho no ombro" para este recalcado que já está possivelmente a antever a pobreza da próxima Eurovisão e que depois irá se justificar dizendo "que tentámos ser inovadores com pouco" looool.

    ResponderEliminar
  13. Anónimo12:37

    Olha que o palco do ESC em 1999 era uma coisa do outro mundo. Memorável pela piroseira e falta de gosto. De resto, para mim, esse ESC fica na história como o que teve globalmente as piores canções. Assim só se estragou um ESC...
    Vamos ver como corre o próximo...
    Quanto ao nosso palco, tem razão. Não foi nada de especial e nada arrojado ou inovador, mas com pouco dinheiro e querendo dar destaque às canções não acho de todo mal

    ResponderEliminar
  14. Anónimo17:16

    "não trouxe nada de novo"... até porque há muitos palcos do ESC cuja parte central se eleva!!!
    Opiniões são sempre opiniões e valem o que valem. Não é por se ter entrado na onda dos LED's que agora tudo tem de ter LED's! Perde-se a noção da interpretação e da canção, para parecer que se está a ver um videoclipe! Portugal mostrou isso mesmo ao vencer; valorizou-se a canção e tanto fez que atrás estivesse uma floresta (que mal se via e pouco perceptível era) ou um palco às escuras!!!

    ResponderEliminar