ESC2018: 'Dinheiro Vivo' avança que a RTP teve 4 milhões de euros de prejuízo com a Eurovisão


O Dinheiro Vivo avança que a organização do Festival Eurovisão 2018 teve um prejuízo de cerca de 4 milhões de euros para a RTP, depois do investimento de 20 milhões.


A Comissão de Trabalhadores (CT) da RTP quer que as contas da empresa de radiodifusão sejam alvo de uma auditoria, encarando essa como "uma prioridade" na última reunião realizada com o Conselho de Administração (CA). Na ata da reunião, datada de 13 de agosto, pode ler-se: "No que respeita ao estado das contas da empresa, a CT lembrou ao CA o recente parecer do Conselho de Opinião em que os seus membros acharam por bem sugerir a realização de uma auditoria às contas da RTP. A auditoria foi assim uma prioridade também assinalada pela CT ao Conselho de Administração, depois de a empresa ter estado recentemente empenhada na realização do Eurofestival da Canção, um evento que exigiu uma fatia considerável do orçamento do serviço público, o mesmo sucedendo com o Mundial de Futebol".

Os trabalhadores da emissora estatal portuguesa destacam que os gastos do último ano com o Festival Eurovisão e com a transmissão do Mundial de Futebol exigiram "um esforço financeiro que condiciona o universo RTP e as opções estratégicas que envolvem o futuro dos trabalhadores". Em resposta ao pedido, a administração da RTP, liderada por Gonçalo Reis, mostrou-se "tranquila", sendo que o Conselho de Administração terá afirmado "que a situação do presente ano é muito complicada e que o orçamento é apertado e terá de ser gerido com rigor depois do investimento na realização do Festival da Eurovisão da Canção e do Campeonato do Mundo de Futebol".

Na mesma notícia, o Dinheiro Vivo avança que os custos da organização do Festival Eurovisão andaram na casa dos 20 milhões de euros, sendo que as receitas do mesmo não chegaram para cobrir todo o investimento, culminando num prejuízo de cerca de quatro milhões de euros. Por sua vez, a RTP investiu 12,6 milhões de euros na compra dos direitos de transmissão dos jogos do Mundial de 2018, com as receitas a rondar os 7 milhões de euros.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: DinheiroVivo / Imagem: Google / Vídeo: Eurovision.tv

16 comentários:

  1. Anónimo01:28

    Pergunto-me se esta questão monetária vai afetar a participação de portugal em futuras edições da eurovisão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:19

      Vai. Vão continuar a esforçar-se por ficar entre os últimos.

      Eliminar
  2. Rui Ramos07:39

    Era util e necessário sabermos quanto foi gasto e quais as receitas. De qualquer das formas, se foi so 4 milhoes nao acho muito: como é obvio a rtp iria ter despesa como tem quando produz ou compra qualquer programa.
    Estou mais surpreso com a diferença despesa/ receita do mundial de futebol. Será que nestas contas estao as receitas de publicidade?

    ResponderEliminar
  3. Anónimo10:01

    Também estou bastante surpreso com os resultados do mundial. Todos os jogos foram líderes absolutos de audiências. Se nào derem lucro assim, como darão? E a tal história de que as receitas e despesas não podiam ser apenas contabilizadas no universo RTP, mas nas contas do Estado e da cidade de Lisboa?
    Parece-me bem mais grave para a RTP o sem número de apresentadores contratados com horários chorudos e a aposta em séries que ninguém vê como A Criação, A Filha da Lei ou Verão M do que um investimento que voltou a projectar Portugal na Europa...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo12:43

      A Criação é uma série muito boa e todos podem vê-la na rtpplay.
      Mas uma coisa é certa e RTP não sabe fazer dinheiro, com uns 4 canais em aberto e só vendem espaços publicitários na RTP 1?
      E a RTP memória? Não é um excelente canal para anúncios da Memofante?
      Não podem colocar anúncios da barbie quando estiver a daro Zig Zag na RTP2?
      E que tal anúncios aos Seguros Fidelidade na RTP 3? Ideal nos intervalos dos notíciarios sobre incêndios,cheias ou terremotos!

      Eliminar
    2. Anónimo23:18

      A publicidade não funciona assim!

      Eliminar
    3. Anónimo13:14

      Os canais públicos, já são financiados por todos @s portugues#s e por pessoas de outras nacionalidades quem trabalham neste País, através dos nossos impostos + uma fatia choruda do orçamento de estado + taxa incluída no valor nas nossas elevadas facturas de electricidade de valor superior a €1,00. Em suma, este povo de brandos costumes paga em triplicado os canais públicos que, para cúmulo, passam tanta ou mais publicidade (pseudo-institucionais e de produtos fraudulentos incluídas) que os canais privados, que vivem unicamente do dinheiro que obtêm de publicidade. Na vizinha Espanha, por exemplo, a TVE (canal público) não tem um único anúncio de publicidade comercial (exepção para o patrocinador exclusivo do 'Master Chef'). Se a RTP continuar a ter publicidade os portugueses têm obrigação de se indignarem e manifestarem com o nosso pagamento em triplicado, quando há muito onde gastar o nosso dinheiro, como por exemplo no Serviço de Pediatria do Hospital de Santo António (Porto), com instalações vergonhosas, putrefactas, inferior às imagens que vêm do Último Mundo! Se o dinheiro é nosso, nós é que decidimos o seu lugar, que Portugal deixou de ser uma Ditadura há já uns anos... Ou continua para o que dá jeito?

      Eliminar
  4. Anónimo10:39

    Isto é mentira!

    ResponderEliminar
  5. Anónimo15:12

    UI....Se isto for verdade preparem-se, nao vao fazer muito para chegarmos à final...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:06

      Com essa mentalidade o melhor era nem ir à semifinal.
      Não se gastava dinheiro no Festival da Canção e não se gastava dinheiro com a delegação, a viagem de Lisboa a Telavive é cara, junta a isso a despesa em hotéis, alimentação e transporte durante 3 semanas em Israel, um país que não é nada barato

      Eliminar
    2. Anónimo02:02

      19:06 Exacto, agora mande um email com isso escrito à RTP, porque nao seria surpresa se tal acontecesse.

      Eliminar
  6. Anónimo20:44

    Finalmente os números aparecem, contra a vontade da RTP! O resultado da auditoria tem de ser pública e nela tem de constar, ponto a ponto, o que cada uma das quatro apresentadoras e os dois entrevistadores na sala de conferências cobraram, assim como todos os que actuaram nas semis e na final, assim como os restantes gastos, a fim de saber a que se deveu mais esta derrapagem financeira, característica tão tipicamente portuguesa.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo00:06

    1. A RTP é um organismo público. 2. A Eurovisão acarreta gastos. 3. A organização do evento projectou ainda o país turisticamente, chegando a um publico alvo de quase 200 milhoes de pessoas (nem o Turismo de Portugal conseguiria tal proeza, por muito dinheiro que gastasse) e portanto o retorno será visivel a medio/longo prazo. A RTP sempre sobreviveu com derrapagens e não é a Eurovisão a causa da má gestão feita ao longo dos últimos anos. Acho mais escandaloso os resultados obtidos com os jogos do mundial, o que leva a perguntar que raio de investimento foi esse?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:09

      O retorno ja veio mas esse retorno nao vai para a RTP mas sim para os hoteis, restaurantes,.. Percebes? Alias ja nas noticias confirmaram logo a seguir a Eurovisao que ja havia receitas de 35 milhoes mas isso nao tem nada a haver com a RTP... Quanto ao Mundial de Futebol as receitas foram boas simples mente oa jogos são e caros demais. Toda a gente em Portugal viu os jogos simplesmente a populaçao de Portugal, pais pequeno, nao cobre o gasto... No entanto e dever da RTP continuar a transmitir todas as competiçoes em que Portugal esteja presente seja no futebol ou noutro desporto qualquer ou na música. O governo e que tem que ajudar um bicadinho mais

      Eliminar
    2. Anónimo12:47

      Tendo em conta que a RTP é financiada pelo estado parte das receitas dos hotéis e restaurantes é recolhida pelo Governo, que depois o investe na RTP.
      Por isso acaba por não ser prejuízo se o Estado arrecadou mais do que 4 milhões em impostos (isso considerando que outros fundos públicos, como o gasto pela Câmara de Lisboa e Turismo de Portugal, já foram recuperados através da colecta de impostos)
      Mas gostava de saber de que forma a RTP ganhou dinheiro directamente da eurovisão, a venda de espaço publicitário não deve ter sido a única forma

      Eliminar
  8. A RTP já esteve em situação financeira BEM pior e ia participando de forma miserável...não é agora que o Festival voltou a ficar "moderadamente" na moda e com possibilidade de dar algumas audiências na programação moribunda da RTP ( mas quem é que ainda vê canais generalistas hoje em dia?) que eles vão desistir ou abrandar.Até no festival júnior voltaram a participar.

    Já era previsível que a Eurovisão desse prejuízo no orçamento, até porque como disseram aqui, os lucros de um evento destes são maioritariamente para a industria hoteleira e de serviços, não propriamente para a estação de TV que o organiza.O correto será agora as entidades publicas que mais lucraram com evento,cobrirem esse mesmo prejuízo(um aumento do orçamento publico talvez).

    Quanto aos jogos de futebol, compreendo a admiração e as dúvidas em relação aos prejuízos, porque pura e simplesmente temos que nos perguntar que raio de contratos publicitários é que a RTP anda a fazer.Com as audiências enormes que os jogos tiveram, como é possível que a RTP não se tenha garantido a fazer um bom negócio com as empresas que tiveram espaços publicitários durante esses mesmos jogos?Segundo os dados da notícia...os lucros cobriram apenas metade dos gastos na compra dos direitos...muito mau!!

    ResponderEliminar