Malta: Representantes do país discordam da utilização do 'The X Factor'


Amber, Kurt Calleja e Ludwig Galea estão contra a utilização do X Factor como final nacional de Malta, garantindo que estão fora da corrida para representar o país no Festival Eurovisão 2019.


A discórdia em torno da utilização do The X Factor Malta como final nacional do país para o Festival Eurovisão 2019 continua: depois de diversos compositores lamentarem a decisão da PBS, como pode recordar AQUI, alguns ex-concorrentes também se manifestaram contra, garantindo que não estarão a concurso para representar o país em Israel. 

Amber, representante do país em 2015, mostrou-se feliz pela chegada do formato ao arquipélago, "muitos artistas tentam dar-se a conhecer no MESC, mas a participação exige um orçamento considerável. O X Factor facilita o caminho para participar numa competição em grande escala", mas garante estar confusa com a utilização do formato como final nacional para o Festival Eurovisão: "São plataformas diferentes. A Eurovisão é um concurso de canções, mas o X Factor baseia-se apenas em cantar... é uma espécie de reality show em busca de talentos".



Por outro lado, Kurt Calleja, representante do país em Baku, enaltece "a PBS por ter tomado uma decisão tão corajosa e arriscada", mas garante que o X Factor deveria ter permanecido como um concurso independente e sem qualquer ligação ao Malta Eurovision Song Contest. Além disso, o cantor garante que não estará a concurso no formato, frisando que o concurso pode ser uma grande oportunidade para os cantores de Malta: "Há muitos cantores com grandes vozes que nunca tiveram grandes originais... Talvez por falta de contactos ou composições ao seu nível. Ali poderão trabalhar com grandes compositores e ter uma canção adaptada à sua voz".



Por fim, Ludwig Galea, representante de Malta em 2004, admitiu que jamais entraria no formato: "Irei participar no preciso momento em que a nossa seleção de futebol conquistar um apuramento para o Campeonato do Mundo" rematou, em jeito de brincadeira, afirmando que não entende a decisão da PBS, "Não tenho nada contra o X Factor em si, mas sou contra a forma como ele foi associado ao Festival Eurovisão em Malta".



Estreante em 1971, Malta conta com 31 participações no Festival Eurovisão, sendo atualmente o país mais antigo a concurso sem qualquer vitória. Segundo classificado em 2002 e 2005, o país está fora da Grande Final desde 2016. Em Lisboa, Christabelle representou Malta com o tema "Taboo", terminando em 13.º lugar com 101 pontos, falhando o apuramento para a Grande Final devido à votação do público, tal como acontecera em Kiev.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: MaltaToday/ Imagem: Google / Vídeo: Eurovision.tv

Sem comentários