ESC2019: Espanhóis querem Salvador Sobral no Festival Eurovisão 2019


Os eurofãs espanhóis querem Salvador Sobral a representar Espanha na próxima edição do Festival Eurovisão. O cantor português, por sua vez, garante que "jamais" regressará ao evento.


Em plena digressão por Espanha, Salvador Sobral, vencedor do Festival Eurovisão da Canção 2017, tem estado em destaque na imprensa espanhola, com diversas reportagens e entrevistas. Numa das mais recentes publicações, Salvador foi questionado sobre um eventual regresso ao Festival Eurovisão, depois de vários eurofãs espanhóis terem apelado, nas redes sociais, que o músico português representasse Espanha no certame internacional, de forma a cortar a série de maus resultados.

Contudo, Salvador Sobral garante que tal não acontecerá: "Jamais! A história da Eurovisão está encerrada". De realçar que o cantor português continua bastante crítico para com o evento internacional, tendo afirmado recentemente que "o concurso é o mais político que existe e é um reflexo do caos da Europa".


 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ABC/LaRazon / Imagem: Zimbio / Vídeo: Eurovision.tv

13 comentários:

  1. Anónimo09:21

    Apoio a 100% que o Salvador não volte à eurovisão
    Gosto dele como músico, mas a eurovisão não é o meio dele e aquele discurso azedou a única vitória de Portugual

    ResponderEliminar
  2. Anónimo11:53

    E sim. É o reflexo da Europa que temos e é extremamente político. Tinhamos uma bela canção, mas sabemos porque ganhámos agora (aposta no turismo e crescimento da economia) e não no período da troika. Tal como também sabemos como Israel manipulou o concurso este ano e quer impor Jerusalem como cidade anfitriã!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:49

      O timing da vitória de Israel é suspeito, mas acho que a Netta ganhou porque a música tornou-se viral poucas semanas depois de sair, eles souberam é vender bem a música através da internet, foi as caretas dela e das bailarinas no vídeo, a dança da galinha e a referência ao pikachu que a tornou popular no youtube e os algoritmos ajudaram, não foi por acaso que o vídeo apareceu nos vídeos recomendados ao Salvador...

      Eliminar
  3. Anónimo12:06

    Penso que ele não ganharia de novo porque por vezes tem atitudes lamentáveis que na altura de calhar foram um pouco perdoadas (e com razão, na minha opinião). Acho que foi uma vitória justíssima em 2018 e a música era simplesmente maravilhosa e a sua interpretação uma coisa diferente e que chamou a atenção de todos, mas também temos que dar louvores à Luísa Sobral não só por ter escrito a música como também pelo excelente trabalho de relações públicas, digamos assim, que fez durante todo o Festival, estabelecendo um contacto com a imprensa e controlando um pouco os atos mais impulsivos do Salvador que o poderiam ter prejudicado na classificação final (porque, sejamos sinceros, há certas coisas que ele diz que são no mínimo inconvenientes). De qualquer forma, se ele for representar Espanha torcerei também por eles porque são “nuestros hermanos” e porque seriam representados por um Português, mas claro que a minha preferência recairia sempre sobre uma nova vitória Portuguesa 🇵🇹

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:30

      Ele não volta a ir à Eurovisão. Nem que lhe paguem.

      Eliminar
  4. Anónimo12:20

    Ai não, por amor de Deus. J­a chega!

    ResponderEliminar
  5. Anónimo16:18

    Mesmo que ele quisesse acho que seria um erro voltar. Amar pelos Dois marcou e irá marcar daqui a 20 anos. Foi uma vitória esmagadora e é com essa recordação que devemos ficar.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo19:18

    Ele não quer voltar, nem ele nem Luísa, inclusivel Nuno Galopim lhes propuso fazer como fizeram na Alemanha em 2011 com Lena e eles recusaram

    ResponderEliminar
  7. Anónimo23:00

    Não tenho, nem de perto nem de longe, os conhecimentos de Salvador Sobral, que até tem formação académica, mas gostava de saber e perceber quais as razões políticas que levaram a Suécia a ganhar duas vezes num curto espaço de tempo, que levaram a Alemanha a ficar tão mal posicionada nos últimos anos e a melhorar tanto a classificação este ano, que levam às frequentes más pontuações da Suíça, que levaram às más classificações de Israel nos últimos anos e à vitória deste ano, que levaram ao súbito sucesso de Chipre este ano, que levam às recentes fracas classificações de Malta… A política não é fácil de entender e Salvador Sobral poderia, com os seus conhecimentos, elucidar-nos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:29

      Se o Salvador se encontrar ausente para essas explicações pergunta ao Melovin, ele fez declarações semelhantes o mês passado

      Eliminar
    2. Anónimo19:07

      11:29 - Mas talvez não as tenha feito em português ou castelhano e eu não as entenderia...

      Eliminar
  8. Anónimo00:36

    19:07 - Alguém anda esquecido que ele andava acompanhado por uma tradutora...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo09:20

      No mês passado (leia comentário das 11:29) ele andava acompanhado por uma tradutora?

      Eliminar