Responsáveis por um dos maiores sucessos da história da música portuguesa, o grupo Da Vinci abandonou os palcos em 2007, mas o casal Iei-Or e Pedro Luís Neves continuam a dedicar-se às artes.

Vencedor do Festival da Canção de 1989, o grupo Da Vinci tornou-se um dos maiores sucessos a nível nacional levando à Eurovisão o tema "Conquistador", o que "insuflou a (tradicional) esperança dos portugueses na primeira vitória no Festival Eurovisão". Quase trinta anos depois, o grupo já não existe, mas Iei-Or (pseudónimo de Maria Manuela Neves) e Pedro Luís Neves não abandonaram as artes: ele compõe música e ela lançou recentemente um livro.

"Na altura, até queriam que mudássemos a canção de nome para 'O Descobridor'" revelou Pedro Luís Neves em conversa com o Público, "Achavam que era mais politicamente correto". Por outro lado, Iei-Or destaca a letra da canção que através de jogos de palavras contava a História de Portugal: "Foi o que nós fomos, nós e os espanhóis, e depois outros... E a História foi o que nos trouxe até aqui".


Confrontados com a ideia dos portugueses em 1989, que apontavam que o grupo seria capaz de trazer a primeira vitória nacional no Festival Eurovisão, a cantora garante que as expectativas foram sempre moderadas: "Quando lá chegámos, sentimos diferença no tratamento. Portugal não estava tão na moda como está agora; nas recepções encaminhavam-nos sempre para a mesa do canto. (...) A Eurovisão sempre foi um concurso muito político" afirmou, relembrando que a Jugoslávia acabaria por vencer o concurso no ano da queda do Muro de Berlim.

Porém, apesar do modesto resultado (16.º lugar entre 22 países), a banda celebrizou-se com uma canção que ainda se faz ouvir: "Ainda hoje nos sentimos acarinhados. É engraçado porque o fenómeno não cessa (...) a letra não é 'sazonal', não passa de moda: fala da genética da nossa História e as pessoas gostam disso".

"Foi mais que justo" afirmaram Iei e Pedro Luís quando questionados sobre a participação de Portugal no Festival Eurovisão deste ano. Segundo o casal, Amar Pelos Dois "é uma das músicas mais bonitas que a RTP levou ao Festival" defendendo que a canção venceu porque "as pessoas finalmente começaram a votar numa canção boa, consistente, muito bem defendida e interpretada, sem plumas ou lantejoulas".


Depois de mais de 20 anos de concertos, a dupla fundadora dos Da Vinci decidiu procurar o sossego numa pequena quinta em Palmela. Cansados de "tudo o que a fama lhes exigia", o grupo apareceu pela última vez na televisão em 2007, num programa da RTP: "Eles insistiram muito para estarmos presentes. Mas depois disso, fechámos a loja", revelando que um problema de saúde da vocalista também influenciou a decisão.

Contudo, apesar de terem abandonado a vida de músicas, Iei-Or e Pedro Luís continuam dedicados às artes. Sob o pseudónimo de M. Jesus Victor, a cantora publicou 'O Conto da Orbe' (AQUI), da Chiado Editora, enquanto o músico apostou na composição da música erudita, fazendo também gravações de estúdio para artistas e publicidade.

Aceda AQUI à entrevista na íntegra.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Público / Imagem: Público / Vídeo: Youtube

4 comentário(s):

  1. Anónimo15:58

    A música que ganhou em 1989 era medonha ... foi um roubo esse ano

    ResponderEliminar
  2. Anónimo17:52

    Já foi ao Brasil, Praia e Bissau.... adoro!!

    ResponderEliminar
  3. de facto os portugueses nunca reclamaram mt o titulo de conquistadores, ao contrário dos espanhois, sempre preferiram o termo descobrimentos do que conquistas. E acho que se o título da canção fosse "descobridor" teria tido mais pontos, embora nada de mt significativo.
    Foi uma boa participação de Portugal em 1989 ainda hj os fãs são unanimes: merecia um resultado mt melhor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:21

      "E acho que se o título da canção fosse "descobridor" teria tido mais pontos"

      Lolololol piadola do dia!

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top