Já são conhecidos os 22 participantes do OGAE Second Chance 2017: a votação já está a decorrer e o vencedor será conhecido no final do verão. A OGAE Portugal será representada por Pedro Gonçalves e 'Don't Walk Away'.

Organizada pela OGAE Polónia, vencedora da última edição, a OGAE Second Chance 2017 contará com a participação de 22 associações filiadas à OGAE International, menos um do que no ano passado. Os diversos clubes levaram a cabo uma votação interna para elegerem a melhor canção das finais nacionais dos respetivos países, excluindo as canções eleitas para o Festival Eurovisão, sendo que a OGAE Resto do Mundo elegeu uma canção a concurso na Geórgia.

A votação decorrerá durante os próximos meses, sendo que cada associação participante irá votar nas candidaturas seguinte o tradicional método do Festival Eurovisão: 12, 10 e 8-1 pontos. O vencedor deverá ser conhecido no final do verão.

A OGAE Portugal escolheu, em abril passado (AQUI), 'Don't Walk Away', canção defendida por Pedro Gonçalves no Festival da Canção 2017 onde terminou em sexto lugar, para se fazer representar no concurso virtual deste ano.

Aceda, de seguida, aos concorrentes:


A OGAE Portugal participou no OGAE Second Chance em 21 edições, entre 1990 e 2015, tendo falhado a edição de 2016 tendo em conta que Portugal não participou no Festival Eurovisão. O melhor resultado alcançado foi o terceiro lugar, tendo sido arrecadado em duas ocasiões por Catarina Pereira: em 2010 com 'Canta Por Mim' e em 2014 com 'Mea Culpa'Na última edição em que participou, Yola Dinis e 'Outra vez Primavera' representaram a associação nacional, terminando a edição na 10.ª posição.

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: ESCToday/ Imagem: OGAEItaly /Vídeo: YOUTUBE

18 comentário(s):

  1. Excelente escolha... não podia ser mais original... no ano em que ganhamos com uma música em português mandamos à segunda chance uma canção em inglês... que ficará entre os últimos... não deixa de ser irónico!!!
    E demonstra até que ponto os eurofãs estão ligamos à realidade... afinal pelas OGAEs da Europa ficaríamos em sexto na Eurovisão... e a única que nos dá 12 pontos... pertence ao país que nos deu 6... uma vez mai ironias....
    à segunda chance... eu enviaria a que ficou em segundo lugar... os VIVA LA DIVA... mas enfim... apenas uma opinião... porque são os que diziam que este ano ficaríamos em último lugar com o Salvador os mesmos que faziam a apologia de uma canção em inglês que elegera-me o don't walk away...

    ResponderEliminar
  2. A nossa música é bem mázinha ... ficarei surpreendido se não ficarmos no bottom 5

    ResponderEliminar
  3. Anónimo23:29

    Eu queria o Noiserv e Inês Sousa :(

    ResponderEliminar
  4. Anónimo00:08

    Força Pedrinho, vamos à dobradinha

    ResponderEliminar
  5. Anónimo09:33

    lá pelo salvador ter ganho isso nao significa que a musica do pedro é má, muito pelo contrário, é uma musica atual e bem comercial, a bulgaria ficou em 2 com algo semelhante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não disse que não é boa... mas acrescento que não deixa de ser irónico... e de facto a Bulgaria levou uma música do mesmo género... mas o Kristian tinha uma qualidade vocal diferente e os arranjos da música tornavam-na mais marcante... mais poderosa ao ouvido... mas, a ironia para mim é a escolha em si mesma... e o facto de serem diametralmente opostas no conceito... e como veremos nos resultados... porque as OGAEs, por quem tenho o maior respeito, não são tão representativas assim da amostragem dos telespectadores da Eurovisão...
      E que a proposta portuguesa deste ano, que nem foi a favorita do nosso televoto... e que todos ou quase vaticinavam não ser a favorita do televoto... contra todas as expectativas ganhou ambas votações... e alcançou uma posição muito superior à apontada pelas OGAES...
      E embora até goste do don't walk away...
      Sou dos que ainda acham que para nos representar deverá ser cantada em português... senão não me sinto representado... seria como ganhar um campeonato de futebol sem jogadores portugueses...

      Eliminar
    2. Anónimo11:17

      Segundo essa ordem de ideias também não se sentia Português quando o nosso selecionador nacional era de outra nacionalidade? O que tem a haver cantar em Inglês nisto? Só porque o Salvador ganhou em Português? Vamos levar com essa história os próximos 50 anos.... Pachorra

      Eliminar
    3. Anónimo13:19

      Concordo. Também nao me sinto Português quando como uma burga do MacDonaldo e essas coisas assim.

      Eliminar
    4. Pois eu digo-lhe uma coisa... pachorra é algo necessário para ouvir e conhecer as opiniões alheias, poder discutir com elevação e no final respe... a fim de que façam o mesmo em relação a nós...
      Não meu caro interlocutor, no caso por si citado não me incomoda, afinal gostei de todas as propostas apresentadas por Andreij Babič, as cinco... 2 que nos representaram e três que ficaram pelo cami... mas porque ele teve o cuidado de ir beber na identidade portuguesa...
      No entanto como disse, para nos representar tem de nos refletir, tem de nos ser semelhante, de nos identificar... por exemplo, para mim alguém proveniente de outro país que faça o esforço de se integrar, apreender a língua, costumes e cultura portugueses e que nos queira representar, para mim não é mais um estrangeiro mas um de nós... dou-lhe apenas alguns exemplos de areas diversas: Thilo Krassman, Ian Van Dik... Shegundo Galarza... Mike Sargeant... Deco, Pepe, Deolinda Kinzimba, António Pinto (TAP) Obiqwelu... entre muitos outros...
      Mas ser representado por outra língua que não a nossa... não acho normal, porque é neste idioma que me exprimo diariamente, embora eu fale outros 4... mas é nesta língua que me sinto representado... e a música transcende a mensagem da letra... precisamos compreender o que é dito para gostar da música?!!! Se sim, não compreendo então o sucesso do fado além fronteiras... e muito menos ainda a vitória de Portugal no ESC... até porque nem sempre as letras fazem sentido ou são bonitas...
      mas não sou fundamentalista, há lugar para todas as opiniões e posições... apenas disse que não me sentiria representado... não significa portanto que não goste da música... gostei de todas as que foram cantadas em inglês este ano no FDC... mas se me perguntarem... gosto de as ouvir... mas ser representado por... menos... mas como vê, ao contrário dos haters, eu apenas expresso uma opinião sem denegrir a qualidade quer da música, quer do intérprete... apenas vaticino o que me parece lógico, esta música agradável e bonita... é demasiado igual a tantas outras... pouco marcante e por isso acho que não ficará entre as primeiras 10... mas se estiver errado melhor...
      Eu preferia os Viva lá Diva ou o Fernando Daniel... por razões simples, cantadas em português e ambas com uma melodia forte... embora um pouco datada... mas o Amar pelos dois também o era segundo os críticos...
      Para finalizar, até concordo com o fim da obrigatoriedade de cantar em português... porque assim poderá haver livre escolha por parte do público e júri nacional...
      MAS RECORDO QUE PODEM SER APRESENTADAS CANÇÕES EM QUALQUER IDIMA OUTRO QUE PORTUGUÊS E INGLÊS...
      E já agora... sentir-me-ia bem representado em MIRANDÊS, igualmente idioma oficial do nosso país!!! Um abraço se teve a paciência e coragem de ler até ao fi... e obrigado!!!

      Eliminar
    5. Anónimo13:59

      Sim , Rui Duarte, nesse caso não seria uma vitória 100% portuguesa.

      Eliminar
    6. Anónimo13:59

      Desculpa, queria dizer, anónimo das 11:17

      Eliminar
    7. Anónimo das 13:59... eu compreendi... loool
      Eu não sou contra o anónimo das 11:17... mas tenho uma preferência...
      mas se a maioria decidir eu aceito e respeito... embora não concorde parcialmente... isso já me aconteceu em 2010... que teríamos alcançado uma melhor posição com a segunda classificada...
      Voltou a ocorrer em 2014 e 2015... e pronto... cá estamos nós a falar acerca de algo que adoramos... mas com pontos de vista diferentes... o que acho muito enriquecedor e interessante... desde que haja respeito... é como se estivéssemos a tomar um café e a conversar... quantos amigos nossos não partilham a nossa paixão pela Eurovisão e continuamos a gostar deles...?!!! 😜😉

      Eliminar
  6. Anónimo14:22

    Não percebo o porquê da utilização de videoclip por parte da Itália e da Grécia. Uma vez que o Second Chance trata de finais nacionais, o vídeo oficial tem de ser o da actuação. Também nisto, uns são filhos e outros são enteados, eu sei...

    ResponderEliminar
  7. Anónimo das 13:19... eu até gosto de experimentar coisas novas, novas comidas... novas bebidas... e gosto do cosmopolitismo... e o que como reflete apenas o meu gosto ou predisposição... Nada contra o Mac Donald's !!!!
    No entanto quando os meus amigos estrangeiros me pedem para fazer um prato tipicamente português ou os levar a um sítio típico... confesso que o Mac não será a primeira coisa que me virá à mente...!!! ��
    Mas poderia sempre lhes dar a conhecer a Mac Bifana!!!! ����������

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:45

      "Poderia sempre lhes dar a conhecer"?! "Poderia lhes"?! É melhor escrever em inglês, não?

      Eliminar
    2. Anónimo das 21:45.... embora não compreenda bem onde pretende chegar com o comentário... mas diga-me qual o erro de semântica por mim cometido... até porque a única coisa que falta é uma vírgula... poderia escrever em inglês... claro... ou em francês... toujours est il... que o francês é mais falado na Europa que o inglês... como primeira língua...
      mas se bem lhe aprouver me esclarecer... ficar-lhe-ei imensamente grato... porque nada melhor que mostrar respeito pela nossa língua para mostrar respeito pelos nossos interlocutores...
      Abraço

      Eliminar
    3. Anónimo10:45

      Não é um erro de semântica, mas de gramática: "poder-lhes-ia dar a conhecer" ou "poderia dar-lhes a conhecer". Tal como não se diria/escreveria: "poderás/poderias me encontrar no café", mas sim: "poder-me-ás/poder-me-ias encontrar no café" ou (mais coloquial) "poderás/poderias encontrar-me no café".

      Eliminar
  8. Obrigado anónimo 10:45...
    Estou mais esclarecido...
    Mas e o inglês entra onde?!!! Mas não me interprete mal, agradeço a correção, embora ache que vá ter muito trabalho a corrigir todos os comentários... porque eu não tenho a presunção de ter um português acima da média... mas não o acho assim tão mau a ponto de receber uma reflexão por tão pouco...

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top