Depois de um ano ausente do Festival Eurovisão da Canção, a Rússia deverá voltar ao certame na edição a realizar em Portugal. Quem o garante é Philipp Kirkorov.


Philipp Kirkorov tem estado diretamente ligado às escolhas da Rússia para o Festival Eurovisão da Canção, não só como produtor, mas como principal consultor da televisão nacional russa. Na noite passada, à margem da entrega dos prémios de música do canal MUZ, Kirkorov garantiu que a Rússia estará de regresso ao festival já em 2018. "Vamos participar no Festival Eurovisão 2018 e já estamos a trabalhar para encontrar o nosso próximo representante", afirmou à imprensa ali presente.

Se ficou clara a participação deste gigante na Eurovisão a realizar em território português, ficamos na dúvida se já foi descartada a hipótese de Yulia Samoilova representar a Rússia em 2018, tal como ficou garantido no passado mês de abril como pode recordar AQUI.

As grandes produções russas e as excelentes classificações do país no concurso deixaram, para muitos, saudades. Recordemos as últimas participações do país em solo eurovisivo:






 Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: OIKOTIMES / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

13 comentário(s):

  1. Anónimo12:53

    Não tinham dito que a representante iria ser a que supostamente iria participar este ano? (Não sei o nome dela)

    ResponderEliminar
  2. Anónimo13:27

    Ciao Samoilova!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo13:47

    Ainda bem porque gostobdas entradas Russas na Eurovisao. Mas estao a procura de um representante? Nao ia ser a Julia? Afinal usaram na...
    De qualquer maneia espero uma boa musica como as dos ultimos anos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16:11

      Tu, anónimo das 13:47 ÉS APENAS MAIS UM QUE APOIA UM PAÍS EGOÍSTA EM TERMOS DE BONS RESULTADOS na Eurovisão.
      A Rússia tem passado sempre ás finais, na maior parte das vezes sempre INJUSTAMENTE, com canções que não valem nada, exemplos: as canções russas dos anos 2000, 2002, 2003, 2007, 2008, 2010, 2011, 2012 (a pior de todas), 2013, 2014, 2016 e 2017 (apesar de não ter participado, mas já tinha canção).
      Não esquecendo que a Rússia ROUBA sempre todos os anos em que participou um lugar na final para outro país com mais mérito musical.
      É com esse tipo de comentário o seu, que a Rússia é o qué.

      Eliminar
    2. Anónimo21:11

      16:11 - Não sou o anónimo das 13:47, mas não posso deixar de lamentar a frase "É com esse tipo de comentário o seu, que a Rússia é o qué". Mas o facto de se gostar de canções de um país contribui para o país "ser o que é"? Será que é por se gostar de música turca que a Turquia é o que hoje é?

      Eliminar
    3. Anónimo21:46

      Enfim anonimo das 16:11.. Comentatios como o seu nem meteciam resposta.. Passam injustamente? Olha diga me que injustiças existiram? O publico votou nas musicas.. Nao houve injustiças nenhumas.. Nao via a Eurovisao nos anos mais antigos mas em 2013,14,16,17 nao merecia passar? Enfim... O que interessa e que o publico europeu tem bom gosto e votou e como tal nao houve injustiça nenhuma... Como tal tenho a dizer tambem que a Russia nao rouba nenhum lugar na final.. Na minha opiniao isso so aconteceu em 2012 mas nos outros? As musicas russas desde 2013 têm imensa qualidade...
      Este tipo de comentarios sao bons comentarios que nao poem rotulos num país e sabe separar as coisas que é o que voce nao sabe e essa e a unica explicaçao para nao gostr de musicas que a Russia tem mandado alguns anos ( engraçado que voce alias so gosta de duas em tantos anos de sucesso deste país) enfim.. Nao ha injusticas nenhumas nem roubos.

      Eliminar
    4. Eu não apoio as políticas do país mas isso não me impede de gostar das músicas russas! Na minha opinião a Rússia deveria ter vencido em 2015! Esse seu comentário demonstra uma incapacidade de separar as coisas e pode parecer xenófobo. Tenho a certeza que existe muita boa gente na Rússia que gostaria de ter mais liberdade para lutar pelos seus direitos.

      Eliminar
    5. *foi para o anónimo das 16:11

      Eliminar
  4. Anónimo14:51

    "para encontrar o nosso próximo representante"
    ???? Então mas não a Julia? Enfim...

    ResponderEliminar
  5. Anónimo16:52

    Então mas eles transmitiram ou não o festival? Se não transmitiram a edição de 2017 acabou, não podem participar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo Alves17:08

      Não transmitiram mas essa regra já não existe

      Eliminar
  6. Anónimo21:28

    E se for a Yulia ou Julia ou lá que é, que vai a RTP fazer se se vier a descobrir que ela cantou em Timor durante a ocupaçao violenta daquele país pela Indonésia? :d

    ResponderEliminar
  7. Anónimo03:26

    Sempre que este Kirkorov dá a cara pela Rússia na Eurovisão, o desespero de alguém quer tanto vencer só para satisfazer um ego magoado em 1995 durante o auge da sua popularidade na altura, vê-se, sente-se e dá pena ... O verdadeiro talento faz música, centra-se na música, traduz-se musicalmente e não na ânsia de vencer competições internacionais só porque culturalmente a "terra mãe" estava a habituada a intimidar tudo e todos sempre que competia internacionalmente. Não será com essa ânsia que este Kirkorov respirará uma vitória russa, pelo contrário quando mais desesperado mais críticas e negativismo de mau perdedor sairão daquela boca.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top