[VÍDEO] Retirada da RTP do Festival da Eurovisão em destaque no 'A Voz da Cidadão'

A retirada da RTP do Festival Eurovisão da Canção foi um dos temas do programa A Voz do Cidadão emitido hoje pela emissora nacional, totalmente dedicado à música nacional e ao seu destaque na RTP.


Jaime Fernandes, provedor do telespectador RTP, abriu o programa de hoje do 'A Voz do Cidadão' fazendo alusão à retirada de Portugal do Festival da Eurovisão. O Provedor referiu que "o interesse desvaneceu e o Festival da Canção é uma tímida sombra do que foi", apontado que uma das razões foi "a fraca prestação portuguesa nas finais da Eurovisão". Além disso, reiterou que "o formato nunca teve um modelo estabilizado e coerente", deitando culpas à emissora portuguesa que, segundo o mesmo, "promove muito pouco os programas musicais, excepto os programas de sábado à tarde onde o playback é rei e senhor e a música ligeira se sobrepõe aos restantes géneros musicais". No fim da intervenção inicial, deixou a pergunta aos telespetadores: "Deveria a RTP dar mais espaço à música e aos músicos portugueses?".

Pedro Abrunhosa foi o primeiro a intervir, afirmando que considera o "conceito de festival interessante" devido a ser o "único formato televisivo onde vemos autores a competir contra outros autores". Rui Vieira Nery, musicólogo, mostrou-se bastante crítico para com o concurso da RTP: "Tenho dúvidas sobre o que é o festival da canção e da Eurovisão", afirmando que, durante um período largo, "O Festival foi uma plataforma de divulgação de músicos, compositores e poetas e onde a Eurovisão fazia o mesmo, mas à escala europeia." Contudo, lamenta que tal não aconteça atualmente: "Há muitos anos que não se vê um artista ou canção, a nível nacional ou internacional a marcar a vida musical europeia (...) Há qualquer coisa errada no investimento que se faz, que se torna em algo fugaz do qual não fica absolutamente nada". Rui Nery vai mais longe nas críticas e apelida o concurso europeu como uma "sucessão de clichés", defendendo que o mesmo não seja uma "prioridade essencial por parte da RTP".

Outro dos intervenientes no programa foi o cantor Tiago Bettencourt que, por sua vez, afirmou que "O Festival não é um Festival da Canção, mas sim do espetáculo", afirmando que o palco eurovisivo pode ser comparado a "uma nave espacial". Por fim, lamenta que o programa se tenha tornado num programa de entretenimento, o que "faz fugir os cantores". Kátia Guerreiro também defende que "O Festival da Canção já teve o seu tempo", tendo "perdido interesse, qualidade e critério ao longo dos anos".

ACEDA AQUI AO DESTAQUE SOBRE O FESTIVAL A PARTIR DAS 14:11.

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte/Imagem/Vídeo: RTP

30 comentários:

  1. Rita Martins21:51

    No fundo, os musicos ouvidos pela RTP dão razão.... à RTP! :-?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Albertina Amaral01:51

      Rita, apesar da tua ligação com a Lara Li ser quase inexistente como disseste, concordo contigo aqui

      Eliminar
  2. Anónimo22:06

    Não ha ninguem que entenda o que é o ESC, tá visto
    Mais vale ficarmos uns anos sem participar, como aconteceu com a Itália.

    ResponderEliminar
  3. A Eurovisão devia ser um tema do Prós e Contras... Seria um debate muito fixe ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diogo Mauricio,concordo contigo. Mas nao estou a ver a Fatima Campos a aventurar-se por estes caminhos do ESC/FC...

      Eliminar
    2. Temos de mandar essa sugestão á Fátima :)

      Eliminar
    3. Hm quem sabe se la bem no fundo, a Fatima nao sera uma indignadissima fan do ESC....so,se calhar nao tem coragem para assumi-lo publicamente.Envia tu essa sugestao para a RTP,ao cuidado de Fatima Campos.Espero que resulte!

      Eliminar
    4. RG... eu fiz isso mesmo

      Eliminar
    5. Diogo Mauricio,e isso mesmo o exercicio do direito de utente.Bela atitude da tua parte! (h)

      Eliminar
  4. A excepçao de Pedro Abrunhosa(que ate tem noçao do lado audioVISUAL do espectaculo),uma tristeza deprimente as restantes opinioes...Pois e, eu nem que me pagassem iria assistir a um espectaculo de K.Guerreiro,ja para nao falar de T.Bettencourt! Mas Abrunhosa,SIM,ja fui e voltaria a ir.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo22:25

    problema é mesmo a RTP que nao percebe nada disto...
    contratem-me como chefe de delegaçao que vao ver portugal no top10 novamente.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo22:27

    rtp televisao publica? nao sei aonde. Serviço publico, zero!!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo22:31

    ainda bem que a carla bugalho nao falou nada

    ResponderEliminar
  8. Anónimo22:31

    não percebi porque estes senhores é que foram convidados no programa para comentar esta situaçao... eles estao a misturar a eurovisao com musica da cultura popular e de orquestra, não percebo... podiam ter convidado eurofãs que percebem do assunto como na ultima vez.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:25

      Porque e um programa da RTP e eles querem que concordem com eles

      Eliminar
    2. 22:31 - Tambem eu tive essa sensaçao de terem estado a misturar alhos com bugalhos,quando o inicio do programa dava a entender tratar-se essencialmente do ESC e,por correlaçao,do FC (ninguem falou da hipotese de selecçao sem FC).Mais uma vez trabalho feito a trouxo-mouxo...

      Eliminar
    3. Nunca pensei vir a pensar,que desejo muito que a TVI ou a SIC adiram a EBUER,podendo assim vir a organizar a participaçao nacional no ESC. Ate agora a RTP tem sido a minha referencia nacional a nivel de TV,e doi muito constatar ,que,neste aspecto,esta fora do prazo e sem vontade para nada.

      Eliminar
  9. Anónimo22:31

    a unica coisa que deviam fazer era meter quem organiza o fc a ver os festivais da cançao nordicos, e demitirem aqueles 2 produtores

    ResponderEliminar
  10. Anónimo22:33

    vi o programa, e eles nao comentaram quase nada sobre a eurovisao, apenas falaram da musica portuguesa e de programas de musica... sinceramente??

    ResponderEliminar
  11. Anónimo22:40

    houve um musico que disse que há muitos anos nenhuma musica que vence a eurovisao tem marcado a musica europeia? mas o que? a conchita wurst nao foi marcante? poupem-me...
    só mesmo portugueses antiquados que dizem que a eurovisao perdeu sua magia, perdeu qualidade... HELLO, estamos no seculo 21!!

    ResponderEliminar
  12. O Rui Nery afirma que ha anos e anos que nao se ve um nome saido do ESC a marcar a musica europeia.Existem porventura em 2015 nomes a marcar a musica seja donde for?!?! Actualmente a oferta e os proprios meios de divulgaçao nao sao o que eram nas decadas de 80 ou 90...Acorda Rui Nery!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anabela Banana01:54

      Sim Rui Nery, acorde antes que se faça tarde, perca o comboio e tenha que ir de taxi (que é caro) ou "à la pata"... Lol

      Eliminar
  13. Anónimo23:24

    por exemplo, neste momento está a dar um filme indiano de Bollywood na RTP1!! isto é serviço publico?? Onde??!! Até o TOP mais, que passava videoclips, acabou. Não ha um unico programa de TV onde se pudessem ver videoclips dos artistas portugueses, por isso é que ha tao poucos videos feitos em Portugal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o "Poplusa"nao vale nada e e transmitido a horas tardias,alem de nao ser acessivel on line fora de Portugal. Belo serviço publico...

      Eliminar
  14. Anónimo23:37

    Ninguém falou em "modernizar" ou algo do género? ;-(

    ResponderEliminar
  15. Pedro Carvalho00:43

    Infelizmente, foram ditas várias verdades:
    - O FC não tem tido um modelo coerente: verdade! O modelo de seleção (as vezes seleção aberta, outras vezes convites) e depois o metodo de votação (televoto sem limite) levou ao descrédito. Compositores e artistas consagrados não podiam participar nisto!!
    - Ausencia de musica ao vivo na TV, ausência de concertos gravados. Ha que educar as pessoas (serviço publico senhores!!!). Não é com os programas de musica pimba que o conseguem!!
    - A RTP nao promove, nao divulga. É tudo feito em cima do joelho.
    - "o interesse desvaneceu e o Festival da Canção é uma tímida sombra do que foi". Verdade. Nos anos 60 e 70 concorriam os maiores interpretes e musicos nacionais. Agora sao os novos talentos e as canções "de gaveta" que mais ordenam

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo07:16

      Concordo. O fc parou no tempo e não é credivel.

      Eliminar
  16. Anónimo12:24

    que grande trabalho publico feito pela RTP1 que todos pagamos !

    ResponderEliminar
  17. Anónimo04:55

    festival nacional é uma coisa e a eurovision outra coisa... o festival nacional é mediocre... lucia moniz fui a melhor proposta e a europa tb achou...

    ResponderEliminar