Slider

Como a música nos pode ajudar a obter melhores resultados no desporto, poker, ou xadrez

Como a música nos pode ajudar a obter melhores resultados no desporto, poker, ou xadrez

Todos estamos familiarizados com o poder da música. A música consegue despertar emoções sinceras como euforia, catarse, tristeza, ou adrenalina em quase todos os seres humanos; mas será que nos consegue ajudar a obter melhores resultados em jogos e atividades como o desporto, o poker, ou o xadrez?

O autor sueco Patrik Juslin e muitos outros investigadores acreditam que sim. Em 2019, Juslin estabeleceu uma relação entre a música e a libertação de neurotransmissores como a dopamina, que está associada a uma sensação de felicidade e recompensa. Para além de afetar a nossa experiência emocional a nível químico, a música também consegue potenciar algumas das nossas capacidades.

Vários estudos comprovam que existem relações entre géneros específicos de música e atributos como a energia, o controlo emocional, ou a criatividade. Neste artigo, vamos olhar para de que modo a música nos pode ajudar a obter melhores resultados em atividades como o desporto, o estudo, ou o poker.

1. Desporto

Atributo necessário: energia

Música mais adequada: música entre 125 e 140 batidas por minuto

Música rápida e "upbeat" é especialmente adequada para correr na passadeira.

Segundo o National Center for Health Research (NCHR), existem vários estudos científicos que estabelecem uma ligação entre ouvir música e obter melhores resultados durante a prática de desporto. Um estudo de 2014, por exemplo, determinou que música entre 125 e 140 batidas por minuto é ideal para realizar exercício físico como correr na passadeira. Já o psicólogo Costas Karageorghis concluiu que a música pode potenciar a prática do desporto de duas formas: adiando os níveis de fatiga e aumentando os níveis de energia.

Ouvir qualquer género música enquanto se pratica desporto é positivo também porque contribuiu para que tarefas repetitivas se tornem mais estimulantes. Contudo, a maioria dos investigadores concorda que música alegre e rápida é particularmente eficaz para nos fazer sentir mais enérgicos no momento de fazer exercício físico.

2. Xadrez

Atributo necessário: concentração

Música mais adequada: sons da natureza

Um estudo do Rensselaer Polytechnic Institute de Nova Iorque determinou que ouvir sons da natureza é uma excelente forma de aumentar não só a nossa boa disposição como os nossos níveis de concentração. Assim, ouvir sons da natureza (ou "field recordings") enquanto se joga xadrez pode ser uma estratégia perfeita para vencer mais consistentemente.

Sons naturais têm ainda um efeito positivo na produtividade e um efeito renovador nas nossas habilidades cognitivas. Estas incluem vários atributos essenciais para a prática do xadrez, desde o pensamento lógico ao pensamento estratégico. Alternativamente, outros estudos comprovam que a música clássica pode ter um efeito semelhante nos nossos cérebros, contribuindo para níveis mais elevados de concentração—e para mais xeque-mates!


3. Poker

Atributo necessário: inteligência emocional

Música mais adequada: Trance, House, ou Progressive

 

Manter a calma em situações de stress é um dos principais atributos do bom jogador de poker.


O poker é um jogo extremamente desafiante que exige um elevado grau de inteligência emocional. Para além de implicar um certo conhecimento do comportamento humano, o poker também exige um à-vontade praticamente estoico: afinal, pode ser difícil manter a cabeça fria durante uma mão importante ou uma aposta mais arriscada.

O número de estudos científicos que estabelecem ligações diretas entre a música e a inteligência emocional é escasso, mas o jogador de poker profissional Nathan Williams concluiu que "90% dos jogadores de poker" ouvem música alegre, rápida, e inspiradora enquanto jogam online. Este dado empírico, publicado no blog Blackcrain79, permite concluir que ouvir géneros de música eletrónica como Trance, House, ou Progressive pode ser a melhor maneira de ter uma melhor experiência ao jogar poker.


4. Pintar

Atributo necessário: criatividade

Música mais adequada: música entre 50 e 80 batidas por minuto

A neurocientista norte-americana Emma Gray é uma autora de renome com ligações a Harvard que acredita que música lenta (mais precisamente entre 50 e 80 batidas por minuto) tem um efeito no nosso cérebro que nos pode ajudar em tarefas que exigem criatividade.

Gray colaborou com o serviço de streaming Spotify para chegar à conclusão que música entre 50 e 80 batidas por minuto pode fazer com que o nosso cérebro passe de um estado 'beta' para um estado 'alfa.' Segundo Gray, o estado 'beta' é caraterizado por um alarmismo e stress constantes, enquanto o estado 'alfa' é mais relaxado e menos crítico. Assim, o nosso cérebro encontra-se mais bem preparado para desempenhar tarefas que exigem criatividade e imaginação—como pintar—num estado 'alfa.'


5. Estudar

Atributo necessário: foco

Música mais adequada: música de videojogos

Música para estudar é tão célebre que até existem playlists virais no YouTube especificamente designadas para o propósito. Ao contrário do que muitos pensam, no entanto, beats de hip-hop relaxantes não são a música ideal para o regresso às aulas.

Bandas sonoras de videojogos foram cuidadosamente compostas para ajudar os seus ouvintes a desempenhar tarefas que exigem a resolução de problemas sem os distrair do essencial—precisamente o necessário para uma tarde de estudo produtiva. A melhor maneira de manter o foco numa tarefa mentalmente exigente pode mesmo passar por ouvir OSTs de videojogos.


Este e outros artigos também no nosso Facebook, Twitter e Instagram. Visite já!
0

Sem comentários

Enviar um comentário

Ideas

both, mystorymag

A NÃO PERDER...

TOP
© Todos os direitos reservados
Criado por templatezoo Personalizado por ESC Portugal - PG, 2022.