Slider

[Olhares sobre o Festival da Canção 2022] Quem representará Portugal no Festival Eurovisão 2022?



A sexta temporada do Olhares sobre as Finais Nacionais aproxima-se do fim com a escolha de Portugal para o Festival Eurovisão 2022. Qual será a favorita dos elementos do painel a triunfar no Festival da Canção 2022?

Baseado no sucesso dos Olhares sobre o Festival Eurovisão, iniciativa criada em 2009, o ESCPORTUGAL realiza, esta temporada, uma nova edição alargada do Olhares sobre as Finais Nacionais, iniciativa de comentários e pontuações às canções das finais nacionais para o Festival Eurovisão. 

Olhares sobre as Finais Nacionais 2022 continua, hoje, com o Festival da Canção 2022, naquela que será das últimas finais nacionais da temporadaDez candidatos estão na corrida para representar Portugal no Festival Eurovisão 2022. Os vários integrantes do painel do ESCPORTUGAL Regiões foram desafiados a votar nas suas candidaturas favoritas, deixando um comentário sobre qual a canção que gostariam de ver a representar Portugal em Turim.

Conheça, de seguida, as preferências do painel de comentadores:

SYRO - "Ainda nos temos" - 2 pontuações máximas


André Pereira - Eis a grande final nacional do nosso Festival da Canção! Este ano podemos vir a ter uma grande surpresa na vitória! Temos muitas canções boas em competição nesta final, destaco então a minha grande Favorita, Ainda Nos Temos, do Syro, uma canção, que com um bom staging pode vir a ter um ótimo resultado para Portugal em Turim! 

Marcel Pessoa - Mantenho minha opinião de que este Festival da Canção é de qualidade musical, no entanto as prestações em palco me desiludiram imenso. Não percebo nenhum staging mais sólido além do executado pelos Pepperoni Passion. Aliás, fiquei muito feliz com a classificação deles para a final. Adoro a canção e fizeram por merecer esta vaga. Sobre o vencedor... pensava que as apresentações ao vivo me tirariam a dúvida final, porém só me fizeram aumentá-la. Aura e Syro são meus grandes favoritos portanto. Ambos representariam bem Portugal, possuem grandes vozes e canções dignas. Só necessitam melhorar urgentemente o staging para ter a chance de chamar a atenção da Europa (e Austrália) em Turim. Escolhi o Syro como vencedor apenas por ter a proposta em português, e sempre vou valorizar as línguas maternas na Eurovisão. 

Inês Homem de Melo - "Fome de viagem" - 1 pontuação máxima


Ricardo Matias - A minha favorita desde que comecei a ouvir as canções do festival, e sem dúvida cumpriu a expectativa: Um instrumental super rico com uma enorme variedade de instrumentos, tempos e super quirky, associada a uma atitude e um carisma da Inês, nunca antes visto e a uma performance de todos os seus colegas de palco perfeitamente adequado ao que a canção pede. É divertido, é fofinho, é catchy, é internacional sem ser banal (a introdução das várias línguas está perfeita), e na minha opinião tem o pacote mais completo para levar à Eurovisão. Desejo o melhor para a Inês, e sinto que se a levarmos, a fome de viagem tornar-se-á uma realidade, e portanto coisas boas só nos podem acontecer.

Aurea - "Why?" - 12 pontuações máximas


Adão Nogueira - E a última final nacional deste ano é mesmo a mais difícil de comentar. A final está recheada de boas canções e para todos os gostos, pena que a maioria das atuações tenham deixado um pouco a desejar nas semifinais. Mesmo assim não se pode dizer que foi tudo mau, até porque houve boas surpresas. Penso que este ano a vencedora estará entre os favoritos e a minha aposta vai para a Áurea e “Why”. Ao vivo fez valer a velha questão de que as vezes menos é mais (tal como se esperava) e fez tudo o que lhe competia. Apresenta uma balada simples, que em apenas 3 minutos conta uma história que é quase a de todos nós, logo muito emotiva. E depois aquele final, é de cortar a respiração e o clímax da apresentação.

Alina Aleixo - Para começar, gostaria de parabenizar a RTP pela excelente qualidade na realização e produção de mais uma edição do Festival da Canção. A nível de atuações, gostaria de referir que fiquei surpreendida com o divertido staging da canção "Fome de Viagem", que se tornou automaticamente numa das minhas candidaturas favoritas. Aproveito também para demonstrar o meu descontentamento com a injusta derrota das canções "Pontas Soltas" e "Mar no Fim". A caminho da final a minha escolha para ser nossa representante em Turim é "Why?", uma canção maravilhosa que vai crescendo, e com uma letra emocionante e um staging simples mas bonito. Acredito que possa conquistar o público eurovisivo. Por fim, resta-me desejar boa sorte a todos os candidatos e que vença o melhor! 

André Gonçalves - É uma das finais do Festival mais fortes de que me lembro. Sinto que qualquer um pode ganhar e não me sentiria mal representado. No entanto, tendo que escolher, os meus 12 pontos recaem sobre “Why”. É a proposta mais forte para a Eurovisão. Apesar do seu crescendo tardio, ganha vida ao vivo como nenhuma outra. Muitas músicas morreram em palco nesta edição mas com a Áurea acontece o contrário. É intimista, pessoal e sensibiliza mesmo aqueles que não entendam a letra. É das melhores intérpretes que temos em Portugal e, por isso, devemos aproveitar esse trunfo. 

Cláudio Guerreiro - Depois de algumas desilusões (em termos de atuações e até de resultados), há uma candidatura que não desiludiu em nada e acabou por confirmar o seu favoritismo. Aurea mostrou mais uma vez o seu grande profissionalismo em palco, mas também uma entrega e uma segurança vocal que estão ao alcance de muito poucos. Numa atuação também ela bem pensada, “Why?” ganha ainda mais vida em palco na voz da cantora e acredito que é a proposta com mais potencial para nos dar um melhor resultado em Turim. A luta por isso não se afigura fácil, mas Aurea mostrou que não entrou na competição apenas para participar. Óbvio que, em caso de vitória, há ainda pormenores a melhorar em termos de encenação da proposta. No entanto, várias coisas temos já garantidas se assim for: uma cantora segura, que já há muito merece pisar um grande palco internacional como o da Eurovisão, e uma poderosa balada que lhe assenta na perfeição.

Diogo Martins - Depois de duas longas semifinais, eis que chegamos a uma boa final do Festival da Canção. Tirando uma surpresa ou outra, penso que os melhores estão na final. O meu favorito mantêm-se inalterado, ou seja, a Áurea continua a ser a minha preferida. Sem surpresa nenhuma, a Áurea foi perfeita na interpretação da sua canção e a atuação foi bem profissional. Gostei do pormenor das luzes com as cores da Ucrânia no cavalo! Continuo a achar que é a proposta mais completa para a Eurovisão. 

Fábio Vieira - Feliz do Festival da Canção que se dá ao luxo de ter um leque de artistas de qualidade como o de 2022. A estrela mais brilhante é a Áurea! A qualidade e segurança que conhecemos, interpretação irrepreensível, simplicidade e sofisticação ao mesmo tempo em palco! Why é para deixar boas memórias de Portugal na Eurovisão mais uma vez!

Ivo Mendonça - Final rica, final feliz, final que terá certamente um final feliz. Não me envergonho nada com qualquer uma destas 10 canções. Todas elas têm apontamentos bons e que devem de ser sempre enaltecidos. Fico mesmo contente com o rumo que o Festival tem seguido, com melhores ou piores resultados. Porém, a minha escolha manteve-se desde o primeiro dia. Why? Porque gostava de voltar ao ponto de partida. Porque esta canção tem um efeito enorme em mim, deixa-me nostálgico e passa uma mensagem poderosíssima sobre a nossa inocência. Porque é que o crescimento doi tanto? Porque é que é que na nossa vida o melhor porto de abrigo é o nosso ponto de partida? Áurea, que interpretação linda. Mensagem sincera. Simples. Eficaz. Why? Can we take it back to the start? Boa sorte a todos os participantes.

Jorge Durões - Após ver a performance em palco, onde a canção ganha uma vida e uma força do outro mundo com uma interpretação sublime e sem nada a apontar, reforço tudo o que já disse anteriormente sobre a Áurea: "Why?" é capaz de ser a canção mais autobiográfica da Áurea... uma canção que parece muito simples mas que na realidade é de uma complexidade gigante, acompanhada de instrumental soberbo. O crescendo da canção remete-me para o crescimento, para as dores do crescimento, para aquela criança que, à medida que foi ficando mais velha e tendo contacto com o mundo, foi perdendo não só a inocência mas também alguma esperança, estando bem patente na voz da cantora toda uma carga emocional que passa a barreira dos equipamentos e consegue chegar ao nosso coração. Why é capaz de ser a canção mais autobiográfica da Áurea, mas não só. É, de certeza, a história de muitos de nós que ali está condensada em 3 minutos.

Luís Coelho - Why ao princípio não me encheu os ouvidos, pareceu-me uma música muito plana, apesar da excelência da voz da Áurea e do instrumental impactante. Mas ao ver a Semi-final e ouvindo a música várias vezes tem vindo a ganhar impacto. É uma música muito bem construída e com uma melodia linda.

Marcelo da Silva - Em primeiro lugar, obrigado RTP, esta edição do FdC foi e é musicalmente um do mais fortes de todos os tempos na história do FdC. Tanto género musical diferente, e composições de alto nível. Contudo, e no que toca a realização do próprio FdC, sistema de votação, o decorrer das semifinais e também a realização em palco têm grande potencial, existe sempre espaço para evoluir. No que toca ao tema que do meu gosto ganharia o primeiro lugar no próximo sábado, bem, recai na Aurea e o seu belíssimo tema ‘Why?’. Sem sombra de dúvidas que foi o tema que mais cresceu em palco, a emoção com que este tema foi cantado pela inigualável voz da Aurea foi até agora ‘aquele momento’. Não será uma final fácil de ganhar, pois temos outros fortes candidatos a essa mesma vitória. Caso a Aurea ganhe no próximo sábado, tenho a certeza que a voz dela irá enfeitiçar a Europa e  a Austrália, e pouco me espantaria caso Portugal acolhesse o festival no próximo ano. 

Nuno Carrilho - Há alguns anos que não tinha tanta dúvida a escolher um vencedor para o Festival da Canção... Depois do afastamento de "Povo Pequenino", um dos meus grandes favoritos à vitória deste ano, fiquei indeciso entre 4 ou 5 canções. Contudo, juntando todos os factores, os meus 12 pontos vão para "Why?". Ainda que tenha sido nos últimos anos um defensor do uso do português em qualquer circunstância, esta canção, tal como a dos The Black Mamba no ano passado, fez-me mudar de opinião e, neste momento, era a melhor proposta para representar Portugal em Turim. Destaque para o meu segundo lugar, "Fome de Viagem", uma das canções mais animadas e interessantes da história recente do nosso concurso, bem como para as participações de Syro, FF, Maro e Pongo & Tristany. Ganhe quem ganhar, iremos bem representados ao Festival Eurovisão!

Pedro Dias - A verdade tem que ser dita, este ano Portugal tem 5 canções com potencial para estarem na final em Turim. É sem dúvida um dos melhores Festivais da Canção dos últimos 30 anos. Assim sendo, é muito complicado eleger apenas uma canção favorita. Mas tendo em conta as apresentações nas semifinais, vou apostar na proposta da Aurea. Em “why?” para além do arranjo musical sóbrio e elegante, da mensagem tocante, da voz fabulosa da intérprete e do crescendo final épico e maravilhoso, é possível sentir uma atmosfera especial e intimista, que pela universalidade da língua será facilmente entendida em toda a Europa. Uma nota final. Se a Aurea não for a vencedora, e caso a apresentação em palco seja melhorada, o dueto entre Pongo & Tristany poderá ser uma opção muito capaz, que surpreenderá, certamente, em Itália.

Os Quatro e Meia - "Amanhã" - 2 pontuações máximas


Miguel Pinto - Com base nas performances das semifinais, acredito que teremos uma das mais fortes finais do Festival da Canção de sempre. Existem várias canções que podem representar Portugal no ESC e conseguir o apuramento e até uma boa classificação na final do concurso. De entre os vários concorrentes, acredito que "Amanhã" d'Os Quatro e Meia será a proposta mais consensual no que diz respeito às votações do público e do júri, o que lhes dará o passaporte para Turim. O grupo tem uma canção impactante, aliada a boas interpretações ao vivo e um staging envolvente.

Tiago Silva - Posso que afirmar que esta é a minha final favorita do Festival da Canção desde o novo formato, em termos de canções na versão estúdio....infelizmente ao vivo foram muito poucas as que me convenceram! Tenho duas claras favoritas, Aurea e Os Quatro e Meia, depois de muitas voltas e muito surpreendentemente a minha favorita são Os Quatro e Meia, não esperava uma performance tão sólida e profissional, tenho a certeza que em Turim teriam o efeito TBM e arrasariam o júri  Se a Aurea ou MARO ganharem também ficarei contente se bem que a MARO tem que mudar drasticamente aquela performance.

FF - "Como É Bom Esperar Alguém" - 2 pontuações máximas


Mariana Fernandes - Escolhi a canção do FF para finalista porque acredito que junta tudo o que uma boa canção pede. É dos artistas mais fortes vocalmente e a própria música é um crescendo que nos mantém presos à canção. O próprio tema é algo bonito e que Portugal se tem saído bem quando apresenta músicas deste género. Acaba por ser uma opção segura.

Nuno Nunes - Tarefa difícil escolher a minha canção preferida, mas vou optar pelo FF que tem a interpretação mais genuína de todas. 

MARO - "saudade, saudade" - 5 pontuações máximas


Aan Gomes - Há poucas dúvidas sobre quem eu acho que deve representar Portugal em Turim - MARO, com Saudade, Saudade traz-nos dor, melancolia, esperança e "portugalidade" com uma boa mistura entre inglês e português (tão raramente conseguido). Acredito que Maro vai melhorar muito o staging para a final do Festival da Canção e que até Maio a RTP e a intérprete poderão surpreender-nos muito. Excelente Festival da Canção com muita qualidade e diversidade musical. Bravo, RTP!

Carlos Fernandes - Creio que a Maro tem a canção mais popular do Festival da Canção deste ano... "Saudade,  saudade " é realmente um tema forte, orelhudo, com uma boa letra e melodia. A  Maro é uma intérprete muito competente e penso que vai agradar a muitas pessoas na noite do Festival. 

Diogo Quintais - Mesmo sendo esta a Final Nacional mais difícil de decidir de todas as Finais Nacionais e mesmo sendo este o melhor Festival da Canção dos últimos anos, tendo este imensas canções que tinham a capacidade de nos representar em Turim, acho que sem dúvida "Saudade, Saudade" de Maro tem de facto algo muito especial. Tenho esperança que ela consolide  o favoritismo ao fazer mudanças na performance e introduzir um coro em palco que é obviamente um dos pontos a melhorar! Mas "Saudade, Saudade" tem sem dúvida a capacidade de fazer a Europa apaixonar-se pela excelente artista que é a Maro!

Gonçalo Canhoto - Habitualmente, aquando da divulgação das canções participantes no Festival da Canção, devido ao entusiasmo de saber o que a RTP preparou, costumo fazer uma rápida passagem por todas canções antes de me dedicar a uma escuta mais atenta e refletida. Mal soaram os primeiros acordes de "saudade, saudade", soube que teria algo de diferente. Logo que escutei a voz da MARO, fiquei hipnotizado e não consegui avançar. Pura magia. “saudade, saudade” nasce da fusão entre uma melodia simples e autêntica e o sussurrar apaziguante da voz da intérprete, que conseguiu combinar inglês e português na medida do perfeito. Dedicada ao avô que partiu, a letra aborda a nostalgia e a agonia da separação, que certamente afagará muitos corações. Contrariando as minhas tremendas expectativas, no sábado nem tudo foi ouro sobre azul. A doçura da intérprete não foi suficiente para encher o palco e a apresentação pareceu confusa e mal preparada. A proposta torna-se a mais recente viva prova de que, muitas vezes, menos é mais. Confio que a MARO vá fazer algumas alterações à sua apresentação em palco que, indubitavelmente, farão a diferença entre uma potencial vitória e o encerrar precoce de um caminho que nos poderia trazer alegrias em Turim. Há muitos anos que uma canção eurovisiva não me transmitia tanta emoção. 

Hugo Sepúlveda - Mais uma vez Portugal a encerrar a temporada das finais nacionais, juntamente com Islândia e Suécia. Certo que seremos os últimos a escolher, ou não fôssemos nós mestres da “arte de encher chouriços”. Ano após ano, o Festival da Canção tem elevado a fasquia no que toca ao panorama musical, mas o nosso “calcanhar de Aquiles” continuam a ser as actuações, onde a experiência de uma carreira se nota na sua idealização e execução, como por exemplo a Aurea, ou até o FF, que conseguiu elevar bastante a sua canção! Ainda assim, as hipóteses são várias e isso é muito bom! A minha escolha é “Saudade, Saudade”, sendo uma aposta mais emocional que racional! Reconhecendo que a Maro tem muito trabalho pela frente no que toca à actuação, não sei se até à final é tempo suficiente para melhorar a actuação! Creio que os resultados deste ano vão ser mais intensos que o costume!

Aceda, de seguida, aos resultados das votações dos 24 comentadores do painel do Olhares sobre as Finais Nacionais:
(cada elemento votou no seu top 10 segundo a escala eurovisiva)

1.º Aurea - "Why?" - 246 pontos (12PM)
2.º MARO - "saudade, saudade" - 202 pontos (5PM)
3.º Os Quatro e Meia - "Amanhã" - 158 pontos (2PM)
4.º SYRO - "Ainda nos temos" - 157 pontos (2PM)


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter Instagram. Visite já!
Fonte: ESC Portugal / Imagem: ESC Portugal / Vídeo: Youtube
15
( Hide )
  1. Anónimo19:32

    Não consigo perceber certos comentários.. ora dizem que a canção/atuação precisa de melhorar bastante, ora mais à frente dizem que essa mesma canção seria uma boa representante de Portugal. Então, mas se uma canção precisa de melhorar muito isso faz dela uma boa candidata? É algo que não percebi

    ResponderEliminar
  2. Todas as 10 canções tem potencial para nos representar em Turim, mas a Maro é especial!

    ResponderEliminar
  3. Para mim há uma diferença entre quem a meu ver nos representaria bem na Eurovisão, atenção que este ano há lá composições muito fortes, e por outro lado qual é aquela de que eu gosto mais porque está mais próxima da minha sensibilidade musical. Para nos representar bem e sem ordem definida temos Corpo de Mulher; Fome de Viagem; Amanhã; Saudade, Saudade; Ainda Nos Temos; Como É Bom Esperar Alguém; Why?. Se qualquer uma destas ganhar eu aceito de bom grado. Não importa a classificação que irão ter pois já ficaria satisfeito se tivessem uma boa prestação, uma boa performance, como também se diz muito por aqui. Mas realmente aquela que mais me consegue emocionar e acho que já o disse pelo menos uma vez é a canção do Agir que nunca pensei ter tanto talento para criar uma obra genial como esta e ainda por cima arranjar uma intérprete à altura da exigência que ela acarreta. Parabéns por isso, meu nobre povo gigantesco.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo21:04

    A melhor opção são Pongo e Tristany ou Syro. A maior parte são baladas enfadonhas condenadas a serem eliminadas na Eurovisão. Aliás uma tendencia por musica triste e enfadonha !!! - por exemplo os Pepperoni têm uma atuação bem melhor, alegria e boa coreografia.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo21:27

    vao mandar a aurea para turim e depois ficamos pela semi denovo hahahahaha
    vai ser lindo.

    ResponderEliminar
  6. FF será o dark horse de amanhã. Quando acontecer lembrem-se que leram aqui primeiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois não me importava nada. É uma canção clássica, com melodia elegante, instrumental muito bom, interpretação excelente. Capaz de captar a atenção numa semifinal onde não há nada disto.
      Ficava contente também

      Eliminar
    2. Anónimo11:00

      Se não ganhar a Aurea, não me importo nadinha mesmo que o FF ganhe. A música dele é belíssima!

      Eliminar
  7. Anónimo22:22

    A minha favorita é sem duvida a Aurea.Foi uma canção que me ficou logo na memória

    ResponderEliminar
  8. Eu gosto mais do Syro. Mas iremos ver os resultados do FC para ver quem realmente ganha...

    ResponderEliminar
  9. Anónimo23:48

    Maro é a mais melódica. Com jeitinho, ganham os Quatro e Meia (sem ganhar juri, nem televoto) con a canção insossa que têm. Por mim, Maro. Aurea fraca na canção, forte na voz. Syro inseguro e sem ideias de palco, nem capacidade de seduzir a câmara de TV. Nisso, FF deu-lhe baile. Mas a canção do FF é muito datada. Eurovisão não está preparada para o furacão Pongo.

    ResponderEliminar
  10. Sinceramente não acho nada de especial a canção da Maro, não tem poder o staging é muito fraco, mas isto é minha opinião se for ela a passar tem que mudar muita coisa se quer ser a melhor, preferia mais o FF ou o syro essas sim vocalmente mais fortes e a performance bem melhor, a áurea é boa mas repete muito o why.

    ResponderEliminar
  11. Anónimo11:05

    Espero que a Aurea vença logo à noite. Que classe! Podia dizer muita coisa neste comentário, mas resta-me apenas demonstrar a minha segurança a no trabalho e voz da Aurea caso siga para Turim... profissional a 100%!

    ResponderEliminar
  12. Anónimo11:49

    Uma coisa é certa, em Maio vamos ter muita gente a comer melão...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em maio só? Eu acho que é já hoje ou eu não me engane muito.

      Eliminar

Ideas

both, mystorymag

A NÃO PERDER...

TOP
© Todos os direitos reservados
Criado por templatezoo Personalizado por ESC Portugal - PG, 2022.