Slider

EBU/UER: "O objetivo do Festival Eurovisão é unir as nações (...) e planeamos ter a Ucrânia e a Rússia em maio"

 A EBU/UER reagiu aos pedidos de suspensão da Rússia depois da invasão à Ucrânia: "Somos um evento cultural não político (...) Por enquanto, planeamos receber a Ucrânia e a Rússia em maio".


Horas depois da invasão russa à Ucrânia, a União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER), entidade máxima do Festival Eurovisão, reagiu, em resposta à emissora sueca SVT, aos pedidos de suspensão das emissoras da Rússia da organização. "Somos um evento cultural não político" escreveu a EBU/UER em carta dirigida à SVT, garantindo que os dois países foram convidados para o concurso que terá lugar em Turim, "O objetivo da competição é unir as nações e celebrar a diversidade através da música. Tanto a Rússia como a Ucrânia já foram convidadas e, por enquanto, planeamos receber os dois países em maio".

Contudo, depois da resposta da EBU/UER, Hanna Stjärne, CEO da emissora estatal sueca SVT, condenou as declarações e apelou a uma mudança de posição da entidade: "A EBU/UER precisa de repensar a sua posição. Simpatizo com a ideia básica da Eurovisão como um evento apolítico. Mas a situação na Europa é extremamente grave, com a invasão da Ucrânia pela Rússia. Atravessa todas as fronterias. Pedimos a mudança da EBU/UER e acompanharemos o desenvolvimento de perto".

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: SVT / Imagem: Google / Vídeo: eurovision.tv
12
( Hide )
  1. Anónimo15:03

    A ganância do dinheiro Russo. Claro que a EBU não pensa sancionar a Russia ! Temos que gramar com os russos na eurovision,os civis ucranianos e inocentes mortos não contam? Não crime? Barbárie? Como se pode dizer que a Eurovisão é a união dos povos se a Russia invade um país soberano e mata todos esses inocentes? Não creio que haja clima de festejar a música com a Rússia e a Ucrânia.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo15:21

    A Suecia ja acha-se dona do concurso

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:49

      Lol. A Suécia fez o que todas as delegações deviam fazer... A única emissora com as ideias no sítio

      Eliminar
  3. Anónimo15:34

    Este discurso da EBU é muito bonito mas completamente contraditorio. Toda a gente sabe que a comunicacao social russa e quase toda controlada pelo regime e pelo Putin.Ou seja o mesmo que na bielorussia.Mas aqui, dois pesos e duas medidas.Porque sera?

    ResponderEliminar
  4. Anónimo15:38

    Tinha esperança que a EBU tivesse coragem de tomar uma posição, mas era esperar demasiado de uma instituição apolitica

    ResponderEliminar
  5. Anónimo17:24

    Então boa sorte, porque não me parece...

    ResponderEliminar
  6. Vejo isto como dois lados da mesma moeda, compreendo a opinião que Russia deveria ser suspensa e acho logico essa posição mas também a posção da EBU e quem fala que "O objetivo da eurovisão é unir as nações e celebrar a diversidade através da música.", (ainda por cima a eurovisão surgiu pos segunda guerra mundial e que vale relembrar esse detalhe) acho que seja aceitavel posição, confesso que estou muito dividido a essa questão porque é complexo, momento muito dificil e imprevisível que vai acontecer, não sei que pensar mais mas espero que haja um bom senso de todos, na EBU, na emissora russa e na emissora ucraniana, que encontra uma solução razoável e que seja o melhor para todos!!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo18:50

    Lol. Caso a Rússia possa participar, as delegações deveriam retirar-se uma a uma.
    Isto não é político, e o povo ucraniano estar a sofrer é???

    ResponderEliminar
  8. Anónimo21:48

    Vejo muitos a esquecer que a Belarus foi suspensa por escolher uma cançao politica e nao pelas açoes do governo, tambem vale lembrar que o Azerbaidjao nao foi suspensa do concurso quando atacou o Artsakh

    ResponderEliminar
  9. Anónimo22:38

    Que coisa mais estúpida. A guerra não é uma questão política é uma questão de humanidade. O ESC existe para aproximar os países e evitar a guerra verdade, mas isso implica expulsar quem vai contra os valores da paz que o festival visa fomentar. Parece me simples. Há momentos na história em que mais que regras e regrinhas é importante passar uma mensagem. A EBU perdeu essa oportunidade. Permite que a Rússia esteja a passar uma imagem cor de rosa na TV durante o ESC e ao mesmo tempo está a matar e invadir países e a eliminar a estabilidade e equilíbrio europeu.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo14:17

    Se a Rússia participar no certame resta aos países decentes abandonaram o certame e ao público responsável boicotar o certame. Que resposta ridícula! Ainda há poucos anos o festival aconteceu em Kiev que está neste momento a ser massacrada, destruída... crianças a serem mortas, milhares de vida arruinadas para sempre... E vamos cantar todos juntos depois, como se nada tivesse acontecido. Que vergonha!

    ResponderEliminar
  11. Anónimo14:52

    Há momentos em que a inatividade é tomar uma posição, a EBU ao fazer nada está a tomar uma posição que valida a atitude do governo Russo.
    Se o único que a Europa pode fazer é sanções e mais sanções, que sancionem a Rússia na eurovisão também e que sejam proibidos de participar no concurso

    ResponderEliminar

Ideas

both, mystorymag

A NÃO PERDER...

TOP
© Todos os direitos reservados
Criado por templatezoo Personalizado por ESC Portugal - PG, 2022.