Sérvia: Beovizija pode não ser o formato usado como final nacional após disputa


A imprensa sérvia avançou hoje que o Beovizija poderá não será usado como método de seleção para a Eurovisão devido a uma disputa entre a RTS e os proprietários do formato.


Saša Mirković, proprietário da Megaton Productions, que detem os direitos do Beovizija, afirmou que organizará a competição sem o envolvimento da RTS. A produtora declararou que o programa não será novamente transmitido pela RTS e, em vez disso, será transmitido por outro canal na Sérvia. A informação foi avaçada pelo jornal Telegraf.

A RTS já regaiu dizendo que é o único canal que pode selecionar o representante sérvio para o Eurovision Song Contest, pois é o orgão membro da União Europeia de Radiodifusão. Nenhum outro canal na Sérvia é atualmente membro da UER, o que significa que nenhum outro canal pode participar no Festival da Eurovisão sem cooperar com a RTS.

A emissora pública sérvia abriu a janela de inscrições para o Beovizija 2022, supondo que seria usado como método de seleção do país. No entanto, pode ver-se obrigada a mudar de planos. A RTS pretendia transmitir o concurso a partir dos seus estúdios durante o mês de fevereiro, mas resguardando o direito de selecionar internamente o representante sérvio caso a pandemia de COVID-19 impeça a final de acontecer.


A Sérvia foi representada pelas Hurricane no Festival Eurovisão 2021 com "Loco Loco", canção escolhida internamente. Depois do 8.º lugar na semifinal, o trio alcançou o 15.º lugar na Grande Final, o melhor resultado do país desde 2015, com 102 pontos, fruto do 9.º lugar no televoto (82 pontos) e o 21.º lugar no júri (20 pontos).


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovoix / Imagem r Vídeo: EurovisionTV 

Sem comentários